Revista GGN

Assine

Pós-Greve Geral: qual o impacto nas ações do governo MT?

Neste debate realizado no programa Conexão RS, da Ulbra TV (Canoas, Região Metropolitana de Porto Alegre/RS), na terça 02 de maio de 2017, os cientistas políticos Bruno Lima Rocha e Fábio Ostermann analisam a Greve Geral de 28 de abril de 2017. O programa demarca dois pontos de análise e consequente ponto de vista político anatgônicos.  

Assine

1 comentário

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Equivoco sobre Marx!!!

Aos 5:20 minutos do vídeo o cientista Fabio menciona Marx e diz que foi um erro de Marx imaginar, "CORRETAMENTE" que haveria uma competição dos trabalhadores pelos postos de emprego, mas há também uma concorrência dos empregadores pelos melhores empregados.

1º Fato: Ele diz que foi um ERRO CORRETO, realmente fiquei confuso aqui.

2º Fato: A grande maioria dos postos de emprego são das pequenas empresas, e essas querem sim os melhores empregados, mas como critério que aceitem ganhar pouco, e isso não condiz com a realidade, o que vemos é a maioria dos trabalhadores concorrendo vagas que exploram suas habilidades e seu conhecimento através de baixos salários, e isso chega nos melhores profissionais, por que pouquíssimas empresas pagam o que deveria ser pago e o que vemos são profissionais com alto grau de instrução e vasta experiência em determinada área a fim de não ficarem desempregadas, em fim, esse profissional não é o melhor nesse momento, ele se igualou a maioria para fugir da miséria, que julgo ser a maior armadilha criada pelo capitalismo a fim de propagar seu "sucesso".

Em fim, Na prática e na real, Karl Marx estava, esta e estará certo por muitos anos ainda!!!

EM TEMPO: Só para concluir, quem emprega são as menores empresas, que não estão dispostas a pagar altos salários para os melhores empregados, na verdade, essas querem os mais baratos, então há uma grande concorrência entre os trabalhadores por postos de empregos.

Seu voto: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.