Revista GGN

Assine
imagem de Alan Souza
Profissão Servidor Público Federal
Formação Direito - UFPa

CONTEÚDOS DO USUÁRIO

Postagens

E as digitais de Youssef chegam ao Metrô/SP e à Sabesp...

E agora, a Veja vai fazer uma capa dizendo que o Alckmin e o Serra sãao culpados? Os Tucanos vão pedir o impeachment do Alckmin? Os faceboquianos vão ás ruas pedir regime militar contra o Alckmin?

"Ministério Público investiga se Youssef pagou propina na Sabesp e no Metrô de São Paulo"

www.valor.com.br/politica/3857232/mp-investiga-pagamentos-de-propina-de-youssef-para-obras-em-sao-paulo

 

Média: 3 (2 votos)

Folha: Brasil "marcou golaço" ao financiar porto em Cuba

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/patriciacamposmello/2014/12/1563653... Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Black Bloc? UNIPA? Não, contra a Copa eis o Ministério Público!

Como falharam todas as demais tentativas de impedir a realização da Copa do Mundo, inclusive a fúria dos Black Bloc's e as inúmeras pichações da UNIPA, eis que o Ministério Público lança a última cartada, a última saraivada de balas de prata contra o torneio, na forma de ações judiciais.

Primeiro foi a ação do Ministério Público do Trabalho, tentando impedir o trabalho voluntário durante a Copa, pedido que foi negado pela Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro. Nesse caso foi particularmente vergonhoso verificar que o pedido foi negado porque a procuradora do trabalho que interpôs a ação desconhecia por completo a Lei Geral da Copa, que garantia a realização de trabalho voluntário no evento.

Agora foi o Ministério Público Federal, que queria suspender a publicidade do Governo Federal sobre a Copa. O argumento é que a publicidade não retrata a realidade, informando que o torneio trará grandes benefícios para o País. Para o procurador da República Aílton Benedito, autor da ação, a campanha atinge o "inconsciente coletivo de forma subliminar". O tom do procurador nada tem de jurídico, parece discurso da Oposição: Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

A obra que não termina nunca

Estrada no Amapá está em construção há 79 anos

BR-156, que ligaria a capital Macapá ao município de Oiapoque e à Guiana Francesa, é conhecida pela população como "a obra que não termina nunca".

(http://www.band.com.br/jornaldaband/conteudo.asp?ID=100000474736

Média: 5 (1 voto)

Candidatos pedem anulação do vestibular em Alagoas

Candidatos pedem anulação do vestibular em Alagoas. Prova continha erros crassos de concordância e ortografia, bem como questões incompletas.

http://vestibular.uol.com.br/ultimas-noticias/2011/12/09/apos-erros-de-portugues-e-falhas-nas-provas-candidatos-pedem-anulacao-de-vestibular-em-alagoas.jhtm

Média: 5 (1 voto)

A Folha de SP e a eterna torcida contra

A Folha de São Paulo vai torcer eternamente contra o Brasil. Sempre a velha tática de colocar um "depoimento" de "alguém". E mais, coloca depoimento de simpatizante do tráfico só para poder atacar a ação na Rocinha é o fim da picada! Leia mais »

Média: 3.5 (2 votos)

Serviço Público X Iniciativa Privada

A mídia brasileira adora repercutir o discurso de alguns políticos, de que o serviço público é lento, burocrático e ineficiente, e que a iniciativa privada é a perfeição absoluta em termos de qualidade, rapidez e satisfação do cliente.

Sábado (02/07) recebi uma ligação de uma loja, informando que o cheque que eu passara a eles na véspera fora furtado do escritório da empresa. Ok, tomei as devidas providências: fui ao site do banco Itaú e sustei o cheque, em seguida fui à Delegacia Virtual e registrei a ocorrência do furto. O site do banco informava que eu deveria levar cópia do BO em qualquer agência do banco, o mais rápido possível. Esperei esta segunda-feira e lá vou eu ao banco.

(A situação já começa aqui: nos processos em que atuo no Serviço Público um interessado pode me enviar qualquer documento digitalizado por e-mail, que será aceito no processo. Num banco moderníssimo eu ainda tenho que levar cópia do papel na agência...) Leia mais »

Média: 4 (4 votos)

E se Battisti fosse Batista?

Se Cesare Battisti se chamasse César Batista, fosse brasileiro e seu caso ocorresse na Itália, teríamos o seguinte:

1) O artigo 698 do Código de Processo Penal italiano diz que "não pode se conceder extradição por fato político, nem quando há razão de supor que a condenação foi motivada por opinião política;

2) O artigo 701 do mesmo código prevê que a decisão sobre a extradição será da Corte de Cassação (o STF da Itália), mas esta decisão fica submetida ao Ministro da Justiça italiano;

3) Se o Ministro da Justiça não se pronunciar em 45 dias o réu deve ser posto em liberdade.

Ou seja, além de ser mais branda que a brasileira, a legislação italiana também dá a última palavra ao Poder Executivo. Quem fez a pesquisa e descobriu isso foi o ministro Ayres Britto, vice-presidente do STF e Doutor em Direito Constitucional.

Média: 3 (2 votos)

E a gripe suína, hein?

E a gripe suína, hein?

Alguém sabe por onde anda?

O país gastou uma fábula comprando remédios que nunca serão usados. Pessoas gastaram dinheiro e apavoraram-se à toa, comprando máscaras, antibióticos e vitamina C. Os vendedores de álcool gel enriqueceram.

Quem vai cobrar da mídia a responsabilidade por isso? Usaram uma gripe que nunca existiu pra atacar o Governo, espalhando a ideia de que o país estava se liquefazendo diante da inépcia governamental.

Da mesma forma que no caso da "epidemia" de febre amarela, quando pessoas morreram por reação da vacina, mas não de febre amarela. Tudo fruto do alarmismo inconsequente da mídia, que atribuia ao Governo a culpa pela contaminação do país inteiro...

Quem vai cobrar da mídia essas mortes? Quem vai cobrar da mídia os gastos inúteis na Saúde?

Média: 5 (1 voto)

A xepa de Veja

Hoje recebi uma ligação (a 2ª em 24 horas) da editora Abril, tentando me fazer assinar a revista Veja.

Ontem a vendedora perguntou se eu havia recebido uma oferta de assinar Veja com 50% de desconto. Confirmei o recebimento da oferta, disse que não tinha interesse e ela desligou. Menos de um minuto, telemarketing padrão ("Quer? Não quer? Tem certeza? Obrigado, boa tarde!").

Mas hoje a ligação foi diferente. A vendedora quis saber o motivo de eu não querer assinar Veja. Disse que a linha editorial da revista não me interessava, pois tudo que era do governo federal ou do PT/Aliados tinha abordagem acusatória ou negativa. Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

Fotos

Sem colaborações até o momento.

Vídeos

Sem colaborações até o momento.

Documentos

Sem colaborações até o momento.

Áudio

Sem colaborações até o momento.