Revista GGN

Assine

refinaria

Dilma tem bens bloqueados pelo TCU por causa de Pasadena

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - A presidente deposta Dilma Rousseff teve os bens bloqueados pelo Tribunal de Contas da União, nesta quarta (11), por ter integrado o Conselho de Administração da Petrobras à época da compra da refinaria de Pasadena. 
 
A decisão afirma que "todos aqueles que participaram da valoração da refinaria de Pasadena no momento de aquisição dos 50% iniciais devem ser responsabilizados pelo débito total".
 
Além de Dilma, foram atingidos pela decisão do TCU os ex-membros do Conselho Antonio Palocci, Sergio Gabrielli, Cláudio Luis da Silva Haddad, Fabio Colleti Barbosa e Gleuber Vieira. Segundo informações do Estadão, ainda cabe recurso.
Média: 1.4 (11 votos)

Petrobras contrata consórcio para concluir refinaria Abreu e Lima

abreu_e_lima_divulgacao.jpg
 
Foto: Divulgação
 
Jornal GGN - Nesta sexta-feira (23), a Petrobras informou que contratou o consórcio Conenge SC/Possebon para terminar as obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. 
 
As obras haviam sido suspensas por causa do esquema investigado pela Operação Lava Jato. A retomada foi autorizada pelo conselho de administração da estatal em julho do ano passado. 
 
A refinaria funciona desde 2014, mas ela não consegue atingir sua capacidade projetada, de 115 mil barris diários, em razão da falta de equipamentos para o tratamento de enxofre e outros poluentes. 

Leia mais »

Média: 2.7 (6 votos)

Abreu e Lima bate todos os recordes de processamento de petróleo

Jornal GGN – A Refinaria Abreu e Lima (RNEST) registrou novos recordes em processamento de petróleo e produção de derivados no mês de julho. Pelo terceiro mês consecutivo, o recorde de carga média processada foi superado.

O volume diário chegou a 99,18 mil barris de petróleo. Esse resultado foi 2,3% melhor do que o obtido em junho, quando foram processados por dia 96,96 mil barris de petróleo.

No total, a refinaria contabilizou 3,07 milhões de barris processados no mês de julho, carga 4,6% superior ao recorde de maio de 2016, que era de 2,94 milhões de barris.

Leia mais »

Média: 5 (8 votos)

Petrobras inicia testes para produzir diesel em Cubatão

Jornal GGN – Na última terça-feira (26), a Petrobras deu início à primeira etapa para começar a operação da Unidade de Hidrotratamento de Diesel (HDT) na Refinaria Presidente Bernardes (RPBC), em Cubatão, São Paulo.

A companhia realizou um procedimento de admissão de gás natural, que prepara e testa a unidade para a circulação de diesel. A entrada em operação da nova planta permitirá à refinaria produzir Diesel S-10, que possui teor de enxofre ultrabaixo. A unidade terá capacidade de produção de 10 mil m³/dia.

“Com isso, será possível à Petrobras aumentar sua capacidade de entrega de combustíveis de melhor qualidade, otimizar o mix de produção em suas refinarias e elevar o seu posicionamento no mercado de derivados”, disse a Petrobras em nota.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Operador tucano de Pasadena não é denunciado na Lava Jato

Além de Nelson Martins Ribeiro, o principal interlocutor para a compra irregular da refinaria de Pasadena, segundo os investigadores, Gregorio Marin Preciado teria colaborado para o esquema
 
 
Jornal GGN - A 20ª fase da Operação Lava Jato denota como a relação de operadores do PMDB com irregularidades em contratos da Petrobras eram desenhadas com o PSDB, contrariando o curso das investigações até o momento, que incidia sobre proximidades que afetavam o PT. O novo operador que surge como um dos responsáveis pela venda da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, é figura de longa data dos tucanos, Gregorio Marin Preciado.
 
Preciado é marido da prima do senador José Serra (PSDB-SP). Foi conselheiro do banco Banespa e ajudou em campanhas eleitorais tucanas em São Paulo. De acordo com o livro "A Privataria Tucana", do jornalista Amaury Ribeiro Jr. (Geração Editorial, 2011), Preciado foi peça-chave no esquema do Banestado, com movimentações financeiras em paraísos fiscais em negócios com o ex-tesoureiro de Serra, Ricardo Sérgio de Oliveira. Ao contrário dos demais supostos interlocutores de esquemas de corrupção da Petrobras, ele ainda não é investigado em nenhuma denúncia que tramita da Lava Jato.
 
Além dele, outro operador indicado pela PF, Nelson Martins Ribeiro, foi um dos presos preventivamente na fase deflagrada na manhã desta segunda (16). Conforme adiantou o Jornal GGN, também foram alvos o ex-gerente de Inteligência de Mercado e de Negócios de Abastecimento, Rafael Mauro Comino, e o ex-gerente executivo de Desenvolvimento de Negócios da Área Internacional, Luiz Carlos Moreira Da Silva, além dos ex-funcionários Cezar de Souza Tavares e Agosthilde Monaco de Carvalho.
 
Eles formavam o grupo que teria recebido propinas pelo contrato de aluguel do navio-sonda Petrobras 10.000, pela Mitsui, de acordo com os investigadores, além de estarem envolvidos no esquema da compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. Em ambos os casos, foi o lobista Fernando Soares, o Baiano - principal interlocutor do PMDB no esquema -, que delatou os fatos em depoimentos à força-tarefa da Lava Jato.
Média: 4.7 (14 votos)

Concluída primeira fase da refinaria Abreu e Lima

Jornal GGN - Na última sexta-feira (13), a Petrobras iniciou a operação da unidade de coqueamento retardado da Refinaria Abreu e Lima (RNEST). Com isso, todos os equipamentos de produção da primeira fase da RNEST estão concluídos. A unidade já está produzindo diversos derivados, na qualidade exigida pelo mercado.

Além da produção de coque (insumo utilizado como combustível pelas indústrias siderúrgica, metalúrgica e cimenteira), também são processados ali outros derivados mais leves de petróleo.

A unidade de coqueamento é responsável por receber a parte mais pesada do petróleo e processá-lo para transformá-lo em produtos mais leves. “Além de coque a nova unidade produzirá gás combustível, gás liquefeito de petróleo (GLP), nafta, diesel e gasóleo pesado”, disse a Petrobras, em nota.

Leia mais »

Média: 4.4 (19 votos)

TCU pode reavaliar papel de Conselho presidido por Dilma no caso Pasadena

Jornal GGN -  O Tribunal de Contas da União vai avaliar proposta de responsabilização da presidente Dilma Rousseff (PT) e de outros ex-integrantes do Conselho de Administração da Petrobras, em função do caso Pasadena. A compra da refinaria, na visão do TCU, causou o prejuízo de US$ 792 milhões. O ministro André Luís de Carvalho propôs que o papel do Conselho seja julgado em plenário. As informações são do Estado de S. Paulo.

Ao jornal, Carvalho justificou que, se houve culpa de ex-diretores da companhia, alvos de um processo no TCU e de bloqueio de bens, ela também é aplicável a membros do Conselho. "Estou usando o mesmo argumento que eles (os demais ministros) usaram para incluir a diretoria. Se o conselho aprovou a compra daquela monta, com aquele prejuízo, examinando um resumo de duas páginas, ele foi negligente, é claro", disse ele.

Leia mais »

Média: 2.1 (19 votos)

Venina dá depoimento tenso e rápido ao juiz Sergio Moro

Jornal GGN - Venina Velosa prestou depoimento nesta terça, dia 3, ao juiz Sergio Moro. Ex-gerente de Abastecimento que esteve subordinada a Paulo Roberto Costa, Venina afirmou ter 'percebido indícios' de superfaturamento na refinaria Abreu e Lima, a partir de relatórios da área de Engenharia e Serviços. Venina citou ata de reunião ocorrida em 2007, em que o combinado entre Petrobras e empreiteira combinavam formatos de licitação. Segundo matéria da Folha, este depoimento foi o mais tenso ocorrido até agora. O advogado de empreiteira citada questionou duramente Venina, dizendo que ela anteriormente teria prestado depoimento com o 'ouvi dizer' e que agora diz que não 'era da sua área'. A Folha anexou à matéria o trecho do depoimento em que o advogado questionava Venina e o juiz a defendia. O depoimento durou 45 minutos. Leia a matéria a seguir.

Leia mais »

Média: 3.5 (8 votos)

Defesa de Cerveró pede Dilma como testemunha no caso Pasadena

Jornal GGN - Ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró ainda não foi fichado criminalmente pelos prejuízos causados pela compra da refinaria de Pasadena, mas se antecipou em uma peça de defesa que chama atenção por uma singularidade: Cerveró quer que a presidente Dilma Rousseff seja aceita em seu leque de testemunhas, já que a petista presidia o Conselho de Administração da Petrobras à época da transação com a Astra Oil pela refinaria. Além de Dilma, o ex-presidente Sergio Gabrielli e outros ex-executivos são citados.

A peça que o advogado Edson Ribeiro apresentou nesta segunda-feira (26) à Justiça Federal do Paraná coloca a participação de Dilma como testemunha na condicional: na verdade, o que a defesa do ex-diretor quer é invalidar a ação contra Cerveró por corrupção passiva no âmbito da Lava Jato e declarar o juiz Sergio Moro incapaz de conduzir o processo.

Na peça, Ribeiro alega que a prisão de Julio Camargo, da empresa Toyo Setal, funcionou como "pressão extrema, fazendo com que suas declarações não possam ser consideradas voluntárias, espontâneas, livres de constrangimento, como determina a lei." Dessa maneira, aponta para a invalidade do depoimentos. Julio Camargo disse, em sua delação premiada, que Fernando Baiano, o operador do PMDB nos esquemas na Petrobras, cobrou US$ 40 milhões em contrato de sondas e que Cerveró foi beneficiado.

Leia mais »

Média: 3.4 (10 votos)

Parecer do TCU sobre Pasadena é 'politicamente motivado', diz Gabrielli

Jornal GGN - Em entrevista publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo nesta quarta-feira (21), o ex-presidente da Petrobras Sergio Gabrielli reafirmou que a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, foi um negócio acertado e que a decisão do Conselho de Administração - presidido por Dilma Rousseff à época da aquisição - fez bem em autorizar o negócio. 

Relatório do Tribunal de Contas da União aponta que a compra de Pasadena rendeu à Petrobras um prejuízo que ultrapassa a casa dos US$ 700 milhões. Para Gabrielli, esse prejuízo "se pagou" a partir do momento em que Pasadena passou a dar lucro à estatal. O TCU culpa a diretoria da Petrobras pelo negócio com a Astra Oil. Sergio Gabrielli e outros 10 ex-diretores foram arrolados no processo e tiveram bens bloqueados. O ex-presidente da Petrobras avalia que o relatório do ex-presidente do TCU José Jorge foi "politicamente motivado".

"O parecer do TCU é politicamente motivado. Não é do TCU, é do ministro José Jorge. Os técnicos do TCU no primeiro parecer concluem que não há problemas com o preço nem os contratos de Pasadena. Depois o ministro solicitou outro a um assessor que em 30 dias, sem nem sequer ir à Petrobrás, criou um parecer que a meu ver é uma ficção equivocada e politicamente motivada", disparou.

Leia mais »

Média: 4.4 (7 votos)

Gabrielli: a estratégia de jogar os conselheiros da Petrobras na fogueira

Jornal GGN - Em documento apresentado como uma peça de defesa ao Tribunal de Contas da União em dezembro de 2014, o ex-presidente da Petrobras Sergio Gabrielli apela para que a responsabilidade pela compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, seja revista. Para Gabrielli, ele e outros 10 ex-integrantes da Diretoria Executiva da estatal deveriam ser excluídos do processo que determinou o bloqueio de bens dos executivos que autorizaram a compra da refinaria. 

Na visão do ex-presidente, caso não seja possível que a responsabilidade da Diretoria seja reavaliada, então o Conselho de Administração da Petrobras também deveria ser arrolado no processo. Isso porque, segundo o estatuto da empresa de petróleo, o Conselho tem poder executivo. Ou seja, teve participação determinante na compra de Pasadena, em 2006. À época, a presidente Dilma Rousseff (PT) era a presidente do Conselho e os conselheiros, entre outros, eram Fábio Barbosa, CEO da Abril Midia, Jorge Gerdau, Cláudio Haddad, dentre outros empresários influentes.

Leia mais »

Média: 3 (12 votos)

Venina assinou pedido para antecipar obras da refinaria Abreu e Lima

Para ser inaugurada em 2010, a refinaria previa custos adicionais de US$ 885 milhões com equipamentos e serviços
 
 
Jornal GGN - A ex-gerente-executiva de Abastecimento da Petrobras, Venina Velosa da Fonseca, assinou os documentos para antecipar as obras da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Para ser inaugurada em 2010, a refinaria previa custos adicionais de US$ 328 milhões com equipamentos, US$ 182 milhões com serviços de engenharia e US$ 375 milhões com sistemas de segurança.
 
 
Do blog do Camarotti
 

Documentos confidenciais da Petrobras mostram que o pedido para antecipar as obras da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, foi assinada por Venina Velosa da Fonseca. Para inaugurar a fábrica ainda em 2010 a então gerente assinou dezenas de aditivos milionários.

O Jornal das Dez teve acesso ao plano confidencial da Petrobras para antecipar a conclusão da refinaria do Nordeste, mais conhecida como Abreu e Lima, em Pernambuco . 

O documento interno da estatal, elaborado pela então gerente-executiva de Abastecimento, Venina Velosa da Fonseca, foi recebido pelo então diretor da área, Paulo Roberto Costa, em março de 2007. A proposta era antecipar a conclusão das obras para que a refinaria fosse inaugurada em 2010, durante o período eleitoral. 

Leia mais »

Média: 4.4 (7 votos)

Abreu e Lima permitirá autossuficiência do Brasil na produção de diesel

Jornal GGN - A produção da Refinaria Abreu e Lima, inaugurada no mês passado, poderá suprir 70% do óleo diesel consumido no país. Inicialmente a empresa processará 115 mil barris de petróleo ao dia e, a partir de maio de 2015, 230 mil barris. Segundo o diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Florival Carvalho, o Brasil deverá se tornar autossuficiente na produção de óleo diesel três anos após o início da operação total da refinaria.  

Leia mais »

Média: 4.6 (12 votos)

Abreu e Lima realiza primeira venda de diesel

Jornal GGN – A Petrobras anunciou ontem (17) que realizou a primeira venda de diesel da Refinaria Abreu e Lima (RNEST). De acordo com o diretor de Abastecimento, José Carlos Cosenza, a expectativa é que com a refinaria, localizada no Pernambuco, a importação de derivados, principalmente diesel e gasolina, seja reduzida em 100 mil barris por dia. A RNEST passa a disponibilizar para o mercado um volume total de 13 mil m³ de diesel S-500. A primeira nota fiscal emitida pela distribuidora tem volume de 1.600 m³.

A presidente Graça Foster comemorou o resultado. "É uma grande satisfação", disse em café de confraternização com jornalistas, na sede da empresa. E destacou os bons resultados alcançados pelo Programa de Otimização de Custos Operacionais (Procop), que deve fechar o ano tendo proporcionado uma economia de R$ 10 bilhões à Petrobras. A meta era de R$ 7,3 bilhões.

De acordo com o gerente executivo de Desempenho, Mário Jorge da Silva, a redução de custos com o Procop, entre janeiro e setembro, já chegou a R$ 7,4 bilhões. “Esse número já supera a meta do ano. As equipes e os equipamentos têm respondido melhor do que o previsto”, afirmou. No comparativo com o mesmo período de 2013, a redução de custos foi 54% maior.

Leia mais »

Média: 5 (9 votos)

Nota à imprensa da Presidência sobre capa da revista Veja

 
A reportagem de capa da revista Veja de hoje é mais um episódio de manipulação jornalística que marca a publicação nos últimos anos.
 
Depois de tentar interferir no resultado das eleições presidenciais, numa operação condenada pela Justiça eleitoral, Veja tenta enganar seus leitores ao insinuar que, em 2009, já se sabia dos desvios praticados pelo senhor Paulo Roberto Costa, diretor da Petrobras demitido em março de 2012 pelo governo da presidenta Dilma.
 
As práticas ilegais do senhor Paulo Roberto Costa só vieram a público em 2014, graças às investigações conduzidas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público.
 
Aos fatos:
Média: 4.7 (13 votos)