Revista GGN

Assine

PSDB

Alckmin acha que Doria vai quebrar a cara deixando SP por viagens políticas

 
Jornal GGN - Até a equipe do governador Geraldo Alckmin (PSDB) admite que o correligionário João Doria faz campanha eleitoral viajando o País no lugar de administrar a cidade de São Paulo. Mas a empreitada, na visão do Palácio dos Bandeirantes, é arriscada. "(...) a tese é de que Doria começou a perder a simpatia do paulistano por estar fora da prefeitura."
Média: 5 (3 votos)

Bolívar Lamounier, e a miséria da intelectualidade tucana, por Luis Nassif

O cientista político Bolívar Lamounier permite uma boa análise de caso. Não apenas por sua história política, que se confunde com a do PSDB, mas por explicitar bem os grupos que compõem o partido.

No plano histórico, saiu da social-democracia da Constituinte para a visão simplista e preconceituosa do neoliberalismo tipo irmãos Kock, aquela que reduz o projeto de Nação a uma mera questão de corte de gastos sociais. A idade enrijeceu a alma e o espírito do sobrinho neto de Gastão Lamounier, o lírico compositor de almas.

Na quadra atual, ele expõe de maneira crua as divisões do partido. Ele e seu líder, Fernando Henrique Cardoso, historicamente alinhados com o Partido Democrata norte-americano, representam o elo com o pensamento dos EUA e de lideranças de mercado, como Jorge Paulo Lehman, Armínio Fraga, os herdeiros do Itaú entre outros grupos. Na mídia, os ideólogos mais ostensivos são os economistas Marcos Lisboa e Samuel Pessoa. São eles que fazem as ligações com a alta tecnocracia pública do Tribunal de Contas da União, Secretária Nacional do Tesouro, entre outros.

Leia mais »

Média: 4.9 (11 votos)

Doria usa jato de amigo de Temer para fazer campanha, por Joaquim de Carvalho

Doria chega a Palmas no avião do escritório de Nélson Willians e é recebido como candidato a presidente (Foto: Carlos Amastha/Facebook)

do Diário do Centro do Mundo

Jato usado por Doria para campanha é de advogado com contrato milionário sem licitação no governo Temer

por Joaquim de Carvalho

 

Esta reportagem é fruto de projeto de crowdfunding do DCM 

O avião utilizado pelo prefeito João Doria para ir a Palmas, no Tocantins, pertence ao escritório de Nélson Willians, advogado com ligações muito próximas de Michel Temer e o PMDB.

O escritório de Nélson Willians foi contratado, no ano passado, pela diretoria do Porto de Santos, antigo feudo político de Temer, para arbitrar uma disputa com a empresa Libra, uma das arrendatárias do porto para operações de contêineres, ao qual a empresa estaria devendo R$ 2,3 bilhões.

Não houve licitação para a escolha do escritório e sua contratação chamou a atenção também porque a Libra tem ligações com Temer.
Leia mais »
Média: 3 (2 votos)

Aécio: Se vencer em 2018, PSDB vai propor parlamentarismo

Foto: George Gianni/PSDB
 
 
Jornal GGN - O senador Aécio Neves disse nesta terça (15) que se o próximo presidente da República for do PSDB, uma das "primeiras iniciativas" que ele vai propôr é a implementação do parlamentarismo em substituição ao sistema presidencialista. 
 
"Se for um presidente do PSDB, ele em suas primeiras iniciativas estará propondo alteração do sistema de governo do presidencialismo para o parlamentarismo", declarou Aécio segundo O Globo.
 
O projeto vem sendo encampado pela ala tucana desde que Michel Temer chegou ao poder. José Serra é um dos principais defensores.
Média: 1.1 (9 votos)

Três delatados acusados de intermediar repasses a PSDB já morreram


Ex-presidente do PSDB, Sérgio Guerra - Foto: Divulgação PSDB
 
Jornal GGN - Sérgio Guerra, ex-presidente do PSDB; Rubens Jordão, intermediário dos repasses de caixa dois para a campanha de José Serra (PSDB) à Prefeitura de São Paulo, Telma dos Santos, ex-presidente do PMN e acusada de vender apoio do partido a campanha presidencial de Aécio Neves (PSDB). São alguns dos nomes apontados em delações de corrupção e crimes, mas que já estão mortos.
 
A conexão dos três casos está no fato de relacionar supostas práticas criminosas envolvendo o PSDB em campanhas municipais e federais e de já não estarem presentes, seja para se defender ou para responder aos crimes imputados.
 
O ex-presidente da sigla tucana foi o mais delatado até agora: esteve nos depoimentos do ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, poucos meses após a sua morte em 2014. Costa afirmou aos investigadores que o político exigiu R$ 10 milhões para obstruir a CPI da Petrobras, em 2009, como forma de esconder dados que entregariam os ilícitos de integrantes do PSDB.
Média: 5 (2 votos)

Lula é inocentado de processo por calúnia contra Aécio

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - O ex-presidente Lula foi inocentado pela Justiça do crime de calúnia contra Aécio Neves (PSDB). Em 2014, durante um comício em Minas Gerais, ele chamou o ex-presidenciável de "filhinho de papai" e, por isso, a coligação do hoje senador moveu uma ação.
 
Segundo informações da jornalista Mônica Bergamo, a Justiça entendeu que as declarações de Lula naquele dia foram "genéricas e superficiais, emergindo da emoção e do calor de um comício."
Média: 4.5 (8 votos)

O ‘distritão’ e a tentativa de se perpetuar no poder, por Helena Sthephanowitz

Foto Laycer Thomas/Agência Câmara

Jornal GGN – A defesa do ‘distritão’ entre os conservadores se dá de forma risível. Esta atuação não mais esconde a tentativa desses grupos em se perpetuarem no poder. De Eduardo Cunha a Rodrigo Maia, de José Serra a Aécio Neves, de Michel Temer a Gilmar Mendes, os defensores são transparentes em suas pretensões.

O assunto já esteve na pauta em outras ocasiões, foi debate nos tempos de ditadura. E o debate precisa se aprofundar em outras direções, que não o dos interesses conservadores de perpetuação no poder. O debate precisa abarcar a possibilidade do tráfico de drogas assumir cadeiras, como na Colômbia, ou mesmo de milícias.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Doria tenta impedir que Alckmin seja escolhido candidato a presidente em dezembro

Foto: Reprodução

Jornal GGN - Numa disputa silenciosa com Geraldo Alckmin, João Doria Junior delagrou um plano para tentar evitar que o governador seja escolhido o presidenciável do PSDB para 2018 ainda em dezembro, durante um evento do PSDB. Para isso, Doria quer emplacar aliados nas direções nacional e estadual da legenda. Os prefeitos Paulo Serra (Santo André) e Orlando Morando (São Bernardo do Campo) teriam a missão de votar contra a escolhda do candidato a presidente ainda neste ano.

Leia mais »

Média: 2.3 (3 votos)

"Tudo que eles fizeram contra nós foi parir o Bolsonaro", diz Lula

Foto: Mídia Ninja

 
Jornal GGN - O ex-presidente Lula disse, em evento com juristas no Rio de Janeiro, que a esquerda precisa "juntar" os casos e se unir na eleição de 2018, para rivalizar contra os adversários políticos que ajudaram a viabilizar a extrema-direta, hoje espelhada na figura de Jair Bolsonaro. "Tudo que eles fizeram no país contra nós foi parir o Bolsonaro", disparou Lula.
Média: 4.2 (10 votos)

PSDB de São Paulo está "atemorizado" com a delação de Adir Assad, diz Lauro Jardim

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - É destaque na coluna de Lauro Jardim que a delação de Adir Assad "atemoriza" o PSDB de São Paulo. O empresário que fechou acordo de delação premiada junto com o irmão, Samir Assad, admitiu que criou um esquema nos governos tucanos que movimentou R$ 1,7 bilhão em propina. 
 
"A delação de ambos preocupa o PSDB paulista. Mais do que preocupa, atemoriza", disse Jardim. 
 
Por conta do acordo, Samir já conseguiu ser transferido da prisão onde estava no Rio de Janeiro para o regime domiciliar. Adir segue preso em Curitiba, por determinação de Sergio Moro.
Média: 4.4 (8 votos)

DEM flerta com Doria de olho na eleição presidencial de 2018

Foto: Fabio Pozzebom/Agência Brasil

Jornal GGN - João Doria Junior, prefeito de São Paulo, foi sondado pelo DEM de Rodrigo Maia para ser o candidato a presidente do partido em 2018, caso perca a vaga do PSDB para Geraldo Alckmin. 

O DEM ofereceu a Doria a cabeça da chapa majoritária e um candidato a vice-presidente com base no Nordeste. As opções seriam ACM Neto, prefeito de Salvador, ou o ministro da Educação Mendonça Filho.
 
Rodrigo Maia - que foi flagrado fitando Doria de maneira afetiva - seria candidato ao governo do Rio de Janeiro pelo DEM, enquanto Ronaldo Caiado quer disputar Goiás com apoio do prefeito.
Média: 2.6 (5 votos)

Carta aberta aos Ministros do Supremo, por Luís Nassif

O jogo da Lava Jato está decidido. No caso dos inquéritos e processos da primeira fase – contra o PT e o PMDB – dê-se continuidade e abram-se quantas representações forem possíveis com base em qualquer tipo de indício – como demonstrou ontem a 11a Vara Federal do Distrito Federal.

Em relação à fase tucana, duas formas de anulação.

Na fase dos inquéritos, direcionamento para Policiais Federais do grupo de Aécio Neves.

No âmbito do Supremo, a distribuição dos inquéritos e processos para o Ministro Gilmar Mendes, através da inacreditável coincidência de sorteios,

Depois dos processos de Aécio Neves, José Serra e Aloysio Nunes, hoje Gilmar acabou sorteado para relatar também o do senador Cássio Cunha Lima.

É uma sucessão de coincidências.  

E vamos falar um pouco de escândalos e da capacidade de gerar indignação.

Leia mais »

Média: 4.8 (120 votos)

Temer avança na articulação para mudar sistema de governo no país

 
Jornal GGN - Desgastado pelo seu governo e com o histórico enraizado na atividade legislativa, Michel Temer é o mandatário ideal para tomar frente à ideia de mudança para um sistema parlamentarista no Brasil. Conforme adiantou o GGN, Temer foi a oportunidade encontrada por parlamentares como José Serra (PSDB-SP) para comandar a articulação como saída para a permanência no poder dos que hoje dominam o Congresso Nacional.
 
Após os movimentos do senador tucano José Serra com Temer, na última quinta-feira (03), e do mandatário peemedebista com o ministro Gilmar Mendes, no domingo (06), angariando em dois encontros o apoio de caciques dos Três Poderes da República, expostos em reportagem do GGN, o presidente assumiu a estratégia.
 
Durante evento de abertura do 27º Congresso & Expo Fenabrave, em São Paulo, nesta terça-feira (08), Michel Temer defendeu o parlamentarismo como mudança de governo no país. "Em várias oportunidades, o Legislativo era tido como um apêndice do Executivo. No meu governo, não. O Legislativo é parceiro do Executivo. Temos trabalhado juntos", confirmou, continuando: "de alguma maneira, estamos fazendo quase um pré-exercício do parlamentarismo".
Média: 1.9 (8 votos)

Exclusivo: As suspeitas desapropriações da Linha 5 do Metrô pelo governo Serra

Nem só de formação de cartel e fraude em licitação vive a Linha 5 do Metrô paulista. Quando anunciado por José Serra, o projeto de expansão previa a construção de 4 poços de ventilação e saída de emergência em bairros ricos de São Paulo. Após despender milhões em desapropriação, o Metrô decidiu não construir nada nesses espaços e entregá-los à iniciativa privada

Foto: Divulgação

Jornal GGN - No governo de José Serra (PSDB), o Metrô de São Paulo desapropriou, em caráter de emergência, 4 lotes de terrenos em bairros nobres da capital para construir postos de ventilação e saída de emergência, os chamados VSEs, previstos no projeto básico da expansão da famigerada Linha 5. Porém, anos depois de gastar milhões com as desapropriações, a companhia decidiu não utilizar os espaços para sua finalidade original, com a desculpa de que esses postos não eram mais necessários. 

Leia mais »

Imagens

Média: 4.4 (7 votos)

Serra, Temer e Gilmar articulam o parlamentarismo

 
Jornal GGN - A defesa do parlamentarismo já conta com o apoio de líderes dos três Poderes da República. O senador José Serra (PSDB-SP) visitou o presidente Michel Temer na última quinta-feira (03), para convencê-lo da ideia. O encontro do mandatário com o ministro Gilmar Mendes, neste domingo (06), provou que Temer já articula em favor da mudança no sistema de governo brasileiro.
 
De acordo com o blog de Andréia Sadi, do G1, Temer conseguiu o apoio de Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), para a instalação do parlamentarismo no país. À jornalista, o ministro contou que o assunto do encontro extraoficial foi a reforma política. Entretanto, sabe-se que o tema era mais específico: 
 
"Eu acho que é a chance de promovermos uma mudança profunda no sistema político. Talvez, pensar um semipresidencialismo, uma mistura de presidencialismo com parlamentarismo. Precisamos também ver como vai ser a distribuição pelos partidos do dinheiro público do fundo novo a ser criado", disse Gilmar ao jornal.
Média: 1.7 (6 votos)