Revista GGN

Assine

Odebrecht

Odebrecht só disse que perdeu chave do sistema de propina após Lula pedir acesso

Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN - A defesa de Lula informou nesta quinta (17) que entrou com um pedido junto ao juiz Sergio Moro para obrigar a equipe do procurador Deltan Dallagnol a revelar as mensagens trocadas com o Ministério Público suíço a respeito do sistema My Web Day, usado pela Odebrecht para registrar pagamentos de propina. Na nota, o advogado Cristiano Zanin levanta suspeitas sobre a história de que a turma de Dallagnol não teve acesso ao sistema porque a Odebrecht perdeu a chave.

De acordo com o informe, a Odebrecht e o MPF só deram a desculpa de que não têm mais acesso à íntegra do material que foi encontrado na Suíça 5 dias após a defesa de Lula pedir para conhecer as informações que constam no sistema. A estratégia de Zanin é mostrar que no My Web Day não tem nenhuma propina endereçada a Lula, ao contrário do que afirma a força-tarefa da Lava Jato.

Leia mais »

Sem votos

As regalias dos delatores da Odebrecht

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - A coluna de Mônica Bergamo nesta quarta (16) mostra porque compensa fazer delação premiada com os procuradores da Lava Jato. O caso Odebrecht talvez seja o melhor exemplo. Executivos que foram condenados a mais 19 anos de prisão já estão em regime domiciliar, com liberdade para sair durante o dia e voltar para casa às 22h.
Média: 4.3 (3 votos)

Defesa de Lula quer saber o que o MP esconde sobre as propinas da Odebrecht

Foto: Divulgação

Jornal GGN - A defesa de Lula pretende solicitar à Justiça todas as comunicações trocadas entre o Ministério Público de Curitiba e os procuradores da Suíça sobre o software que a Odebrecht diz que utilizava para fazer o controle de pagamentos de propina.

Os advogados do ex-presidente acreditam que, através da análise do software será possível produzir mais uma prova de que Lula nunca recebeu pagamentos da empreiteira. 

Leia mais »

Média: 4.2 (10 votos)

IstoÉ será processada por "ofensas rasteiras" à Gleisi Hoffmann, diz PT

Jornal GGN - A direção do PT informou na noite de sexta (11) que a revista IstoÉ será processada por reportagem de capa em que acusa Gleisi Hofmann, presidente nacional da legenda, de "perder totalmente a noção de democracia" por defender a autonomia da Venezuela, além de usar inquéritos da Lava Jato para taxar a senadora de corrupta.

Em nota à imprensa, o PT avaliou que IstoÉ fez "ofensas rasteiras" e baseou-se em um inquérito da Polícia Federal, que aponta corrupção nas eleições de 2008, 2010 e 2014, "sem provas".

Leia mais »

Média: 4.1 (9 votos)

Planilhas escondidas da Odebrecht foram recuperadas pela Suíça


Foto: Marcos Bezerra/Futura Press
 
Jornal GGN - Um dos principais mistérios das delações da Odebrecht que comprometiam boa parte das acusações contra políticos era a falta de acesso ao MyWebDay, um sistema utilizado pela empreiteira para registrar os repasses de caixa dois e propinas a contas de beneficiários pelo setor de operações estruturadas.
 
Até recentemente, nem o próprio coordenador da força-tarefa de Curitiba, o procurador Deltan Dallagnol, teria conseguido o acesso aos dados da contabilidade de remessas ilegais da Odebrecht. O arquivo havia sido descoberto no ano passado, quando uma funcionária do departamento foi presa, e indicou que os registros traziam as ordens de pagamentos não somente a políticos, como também integrantes do Judiciário, diplomacia e tribunais de contas.
 
Entretanto, as informações eram supostamente armazenadas pela Suíça, uma vez que os materiais são de extratos bancários de pagamentos a offshores no exterior, além de planilhas destas transferências bancárias e, segundo Dallagnol, o país ainda não tinha compartilhado os dados com os investigadores brasileiros.
Média: 4.9 (8 votos)

Cármen Lúcia não deixa Aécio escolher Gilmar Mendes como relator

Foto: Agência Brasil
 
 
 
Jornal GGN - A presidente do Supremo Tribunal Federal Cármen Lúcia negou um pedido da defesa de Aécio Neves para que o inquérito instaurado contra o tucano por causa de delações da Odebrecht fosse distribuído a Gilmar Mendes.
 
Ao STF, o advogado Alberto Toron alegou que "havia conexão entre essa investigação, que trata sobre suspostas irregularidades em obras das usinas hidrelétricas do Rio Madeira, em Rondônia, e outro inquérito que já é relatado por Gilmar Mendes, este sobre Furnas", explicou O Globo.
Média: 4.2 (5 votos)

Fachin retira de Moro acusações da Odebrecht envolvendo cervejaria


Foto: Lula Marques/Fotos Públicas
 
Jornal GGN - Os depoimentos dos executivos da Odebrecht relacionados a suspeitas de irregularidades nas doações da Cervejaria Petrópolis saíram das mãos de Sérgio Moro, juiz da Vara Federal de Curitiba, e foram encaminhados à Justiça Federal de São Paulo. A decisão foi do ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).
 
A decisão é uma continuidade dos desmembramentos de investigações que Moro concentrou na Justiça do Paraná, mas que apesar de terem como origem investigados da Lava Jato não tem relação direta com os ilícitos cometidos na estatal Petrobras, que está sob o comando do magistrado de primeira instância.
 
Foi o próprio Ministério Público Federal (MPF) que encaminhou a Petição 6694, que traz declarações de cinco dos delatores da Obderecht: o ex-presidente do grupo Marcelo Odebrecht, preso desde junho de 2015, e os executivos Benedicto Barbosa da Silva Júnior, Luiz Eduardo da Rocha Soares, Olívio Rodrigues Júnior e Hilberto Mascarenhas Alves da Silva Filho.
Média: 1 (2 votos)

PF diz que Gleisi e Paulo Bernardo cometeram crime de corrupção passiva

Foto: Agência Brasil

Da Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) informou, em nota, que a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR); seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo (PT-PR), e mais três pessoas cometeram crime de corrupção passiva qualificada e lavagem de dinheiro qualificada após concluirem um inquérito no Supremo Tribunal Federal instaurado para apurar crimes praticados na campanha eleitoral para o Senado em 2014. Gleisi, Paulo Bernardo e mais duas pessoas também são acusadas de crime eleitoral.

Leia mais »

Média: 2.2 (11 votos)

Dallagnol nunca acessou sistema da Odebrecht para saber se Lula recebeu propina

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - O procurador Deltan Dallagnol admitiu que nunca acessou o sistema de controle de pagamentos de propina da Odebrecht para atestar que o ex-presidente Lula estava entre os beneficiários. Segundo informações da jornalista Mônica Bergamo, a defesa do petista solicitou acesso ao software que está detido na Suíça, acreditando que a força-tarefa esconde dados que podem favorecer Lula. Dallagnol, porém, respondeu que nunca teve contato com o sistema.
 
"O mistério do arquivo virou mais um motivo de discórdia entre Dallagnol e os defensores de Lula. Eles insistem que o MP tem o material. E querem acessá-lo porque acreditam poder reforçar a tese de que Lula não recebeu dinheiro da empreiteira", apontou a colunista.
Média: 4.5 (8 votos)

Lava Jato: Fachin adia depoimento de Maia à PF

Foto Nexo Jornal

Jornal GGN – Rodrigo Maia (DEM-RJ) deveria prestar depoimento à Polícia Federal no dia 8 de agosto. Na pauta o depoimento de delação premiada de executivos da Odebrecht, incluindo Marcelo e Emílio Odebrecht de que o deputado, que teria o codinome ‘Botafogo’, teria recebido a quanti de R$ 1 milhão. O que Maia nega.

O relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, acatou o pedido de Maia para que o depoimento seja adiado.

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Marta Suplicy e mais 4 não serão investigados porque têm mais de 70 anos

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Jornal GGN - Marta Suplicy (PMDB) e mais quatro parlamentares não serão investigados a reboque das delações da Odebrecht porque têm mais de 70 anos e, por causa disso, o prazo para investigação cai pela metade, informou a Agência Brasil.

Segundo o portal, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, decidiu pedir o arquivamento das cinco investigação ao Supremo Tribunal Federal, mas somente após o relator da Lava Jato na Corte, Edson Fachin, apontar a possível prescrição dos crimes.
 
Foram beneficados pela decisão, além de Marta, os deputados Jarbas Vasconcelos (PMDB), Roberto Freite (PPS), Garibaldi Alves (PMDB) e José Agripino (DEM). O PGR pediu inquérito contra os 5 políticos quando divulgou a chamada "lista de Janot 2.0", que incluia um total de 84 pedidos de investigação por causa da delação da Odebrecht.
Média: 1.4 (8 votos)

TRF4 altera decisão de Gebran a pedido da defesa de Lula

Foto: Divulgação

Jornal GGN - A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF-4) alterou uma decisão tomada pelo desembargador João Pedro Gebran Neto, atendendo a um pedido da defesa de Lula. Gebran havia recebido uma solicitação para que as testemunhas de acusação da força-tarefa da Lava Jato em ação penal contra Lula envolvendo a Odebrecht fossem ouvidas antes das testemunhas de defesa. O recurso acabou sendo analisado depois das audiências, que tiveram de ser refeitas. Gebran, portanto, acatou parcialmente o pedido, mas declarou o recurso ao TRF-4 prejudicado. Agora, a 8ª Turma corrige a decisão.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Antecipando juízo, Moro desafia Lula a provar que pagou reformas do sítio

Despacho indica que Lula só não será condenado se conseguir provar que ressarciu as empreiteiras, mostrando que o juiz já parte do princípio de que o petista é o verdadeiro dono do sítio de Atibaia
 
Foto: Lula Marques
 
Jornal GGN - No despacho em que acolhe a denúncia do Ministério Público Federal contra Lula por causa do sítio de Atibaia, o juiz Sergio Moro incitou o ex-presidente a mostrar, ao longo do processo, provas de que teria pago pelas reformas feitas nos imóveis que estão em nome de dois empresários e sócios do filho do petista. A provocação ocorreu após o juiz alegar que há "justa causa" para tornar Lula réu em Curitiba pela 3ª vez, agora por supostamente ter recebido as reformas no sítio como vantagem indevida das empreiteiras OAS, Odebrecht e Schahin.

Arquivo

Média: 2.1 (7 votos)

Janot diz que governo "compromete combate regional à corrupção"


Foto: Lula Marques/ Fotos Públicas
 
Jornal GGN - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, retomou o embate com o governo de Michel Temer e criticou o Ministério da Justiça. Segundo Janot, a pasta "compromete toda a estratégia do combate regional à corrupção". Nas últimas semanas, grupos de trabalho da Operação Lava Jato em estados vem sendo fechados e com datas limites para encerrar atividades. 
 
Foi o caso, por exemplo, do fim da equipe de delegados do Paraná dedicada à atuação unicamente nas investigações da Lava Jato. Apesar de seguir com as apurações e medidas, policiais deixaram de trabalhar exclusivamente no caso relacionado à Petrobras.
 
Em respostas oficiais, a PF informou que o desmanche do grupo da força-tarefa ocorreu por "diminuição na demanda de trabalho da Lava Jato em Curitiba". Entretanto, não foi a mesma impressão dada pelos procuradores da República do Estado, que indicam que as apurações massivas seguem. A Polícia Federal é instituição subordinada ao Ministério da Justiça.
Média: 1 (2 votos)

Moro coloca Bendine em prisão por tempo indeterminado

Colagem com foto de Valter Campanato-Ag Brasil

Jornal GGN – O juiz de primeira instância Sergio Moro definiu nesta segunda-feira, dia 31, que Aldemir Bendine, ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, fique preso por tempo indeterminado na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Foi um pedido atendido da força-tarefa da Operação Lava Jato, de que a prisão temporária se tornasse preventiva.

A prisão temporária de Bendine, por cinco dias, foi decretada na 42ª fase da Lava Jato, a Operação Cobra. Ele é acusado de receber, ao menos, R$ 3 milhões de propina em espécie da Odebrecht, como pagamento para não prejudicar a empresa em futuras contratações.

Leia mais »

Média: 2 (4 votos)