Revista GGN

Assine

Odebrecht

Moro manda delegado investigar prova que Odebrecht apresentou contra Lula

Foto: Lula Marques

Jornal GGN - O juiz Sergio Moro determinou que um delegado da Polícia Federal estabeleça quando e quem inseriu numa planilha atribuída à Odebrecht alguns valores que os procudores de Curitiba utilizam na tentativa de criar um elo entre Lula e suposta propina proveniente da empreiteira.

A decisão de Moro faz parte de uma perícia que o juiz determinou em provas que Odebrecht e Lava Jato inseriram nos autos da segunda ação penal contra Lula, agora por vantagem indevida envolvendo um imóvel para o Instituto Lula e um apartamento da propriedade de um primo distante de Bumlai, o engenheiro (e réu) Glaucos da Costamarques. 

Leia mais »

Média: 4 (6 votos)

Lula diz para Moro também cobrar documentos originais de procuradores e delator

Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN - Os advogados do ex-presidente Lula decidiram demandar que Sergio Moro dê tratamento igual à defesa e acusação e solicitaram que os procuradores de Curitiba sejam intimados a apresentar a versão original de vários documentos que estão sob suspeita de falsidade.

A iniciativa ocorreu após Moro determinar que Lula apresente as vias originais dos comprovantes de aluguel que juntou aos autos para atestar que não recebeu vantagens indevidas em processo que envolve a Odebrecht.

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

As delações premiadas, por GGN e DCM

Esta reportagem é a primeira da série financiada através de um crowdfunding feito em parceria entre o Jornal GGN e o DCM. Outras virão. Obrigado pelo apoio. Fique ligado.

Exclusivo: Livro de Tacla Duran revela os subterrâneos da delação premiada na Lava Jato

O instituto da delação premiada é recente na história do direito penal brasileiro. E passou a ser utilizado exaustivamente na Operação Lava Jato.

Como deuses ex-machina, procuradores e juiz passaram a ter poder total sobre o futuro dos réus. O poder de fixar penas, de abrandá-las, de impor multas pesadíssimas ou irrisórias, de confiscar dinheiro ou de liberá-los, segundo critérios pessoais, indevassáveis. E contando com o apoio maciço da mídia tradicional.

Em torno do tema corrupção, criou-se uma indústria riquíssima para a advocacia, seja nos trabalhos mais sofisticados de compliance nas empresas ou no trabalho mais tosco de orientar uma delação. Especialmente em uma operação em que um mero diretor da Petrobras tinha acumulado contas de mais de uma centena de milhões de dólares no exterior.

Nesse universo pouco transparente, o vazamento do livro que está sendo escrito por Rodrigo Tacla Duran foi uma bomba. Nele, Duran denunciava uma proposta que lhe teria sido feita por advogado estreitamente ligado ao juiz Sergio Moro.

No primeiro capítulo da série, traremos um resumo do livro de Tacla Duran, com a ressalva de que se trata de uma visão parcial dele, em sua própria defesa.

Leia mais »
Média: 4.9 (32 votos)

Defesa de Lula rebate MPF e informa ter recibos originais para perícia

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN - A defesa de Lula respondeu nesta quarta (11) os questionamentos apresentados pela Lava Jato de Curitiba sobre os recibos do aluguel apresentados na tentativa de provar licitude na relação contratual entre Glaucos da Costamarques e Marisa Letícia. Os documentos viraram objeto de uma perícia pelo Ministério Público Federal, que alega falsidade ideológica.

"Em mais um ato de convicção, o MPF afirmou em manifestação apresentada em 04/010, sem perícia ou amparo técnico, que 'sem margem à dúvida' (sic) os recibos seriam falsos. Na manifestação protocolada hoje, apresentamos 9 motivos que demonstram o erro dos procuradores ao sustentar a falsidade desses documentos", apontou a defesa.

Leia mais »

Média: 5 (11 votos)

Glaucos também mudou depoimento para implicar filho mais novo de Lula

 
Jornal GGN - Não foi apenas sobre a história do apartamento alugado à família de Lula que Glaucos da Costamarques vem mudando de versão desde que passou a ser investigado pela Lava Jato. Primo de José Carlos Bumlai, Glaucos foi sócio de dois amigo do filho mais novo de Lula numa empresa criada em 2009, a Bilmaker. Quando questionado pela Polícia Federal, em 2016, sobre o episódio, ele não apontou nenhuma irregularidade. Agora que atua como delator informal de Lula junto aos procuradores de Curitiba, Glaucos disse uma série de coisas a Sergio Moro que não batem com o depoimento que deu no ano passado. 
 
Reportagem do Estadão desta terça (10) mostra que, agora, "Glaucos da Costamarques pode ter servido para ocultar o nome do caçula [Luis Cláudio Lula da Silva] na propriedade da Bilmarker 600 Serviços em Importação e Exportação Ltda."
Média: 1.3 (7 votos)

Moro diz que tem "dúvida" sobre perícia, mas pede recibos originais a Lula

Jornal GGN - O juiz Sergio Moro analisou nesta segunda (9) o pedido do Ministério Público Federal para promover uma perícia sobre os recibos que a defesa de Lula apresentou à Justiça na tentativa de comprovar o pagamento de anos de aluguel a Glaucos da Costamarques.

Moro avaliou que "há dúvida, tratando-se de suposto falso ideológico, quanto à adequação de perícia técnica para a solução da controvérsia", mas solicitou que o ex-presidente entregue as cópias originais dos recibos, se elas existirem.

"Intime-se a Defesa de Luiz Inácio Lula do presente incidente, para manifestação em cinco dias e igualmente para esclarecer se tem provas a requerer quanto ao incidente. Deverá esclarecer expressamente se dispõe dos originais dos recibos e, se positivo, depositá-los em Secretaria."

Leia mais »

Média: 1.4 (9 votos)

Temer comprou dois terrenos um dia após propina delatada pela JBS

Montagem com fotos de Lula Marques

Jornal GGN – Quando Joesley Batista, da JBS, entregou as gravações que implicavam políticos, um dia depois da data que diz que entregou o dinheiro a Temer ele comprou dois terrenos em um condomínio de luxo em Itu, no interior de São Paulo. Os terrenos somam 4.700  metros quadrados e fica no condomínio Terras de São José II, que tem 20 quadras de tênis, dois campos de futebol, academia de golfe, centro hípico e heliponto.

As informações, veiculadas pelo jornal El País, dão conta de que a aquisição seria só uma movimentação típica de um milionário, caso não chamasse a atenção pela coincidência de datas entre a aquisição e a delação que conta a entrega do dinheiro.

Leia mais »

Média: 4.6 (9 votos)

Dallagnol diz que recibos de Lula são falsos e não há prova fiscal de pagamentos

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - O procurador Deltan Dallagnol, líder da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, disse em documento enviado ao juiz Sergio Moro [em anexo] que os recibos de aluguel apresentados pela defesa de Lula são falsos. Entre os elementos usados para questionar os comprovantes está a quebra de sigilo fiscal do ex-presidente, de Marisa Letícia, da LILS (empresa de palestras) e do Instituto Lula. Segundo Dallagnol, as apurações revelaram que não há "fluxo financeiro" partindo de contas ligadas ao petista para Glaucos da Costamarques, dono do imóvel em São Bernardo do Campo.
Média: 1.4 (9 votos)

Parecer da Receita não mostra irregularidade em apartamento ocupado por Lula

Documento da Receita Federal mostra que as "movimentações suspeitas" na conta de Glaucos da Costamarques vieram, em parte, de empréstimos milionários de seus filhos. Já sobre as compras do apartamento em São Bernardo do Campo e do imóvel para o IL, o relatório é inconclusivo
 
Foto: Ricardo Stuckert
 
Jornal GGN - Um documento da Receita Federal que está em posse dos procuradores de Curitiba desde o final de 2016 possivelmente explica a motivação de Glaucos da Costamarques para mudar seu depoimento sobre a compra de um imóvel ofertado ao Instituto Lula e de um apartamento vizinho ao do ex-presidente, em São Bernardo do Campo (SP). 
 
Mais do que isso: o parecer da Receita - só vazado à imprensa agora - é, afinal, inconclusivo sobre as duas operações, ou seja, não detectou irregularidades na compra dos imóveis, jogando a missão no colo da Lava Jato. 
 
À Polícia Federal, Glaucos havia negado irregularidade nas duas operações. No mês passado, porém, decidiu mudar o discurso e afirmar, diante de Sergio Moro, que não recebeu o aluguel do imóvel ocupado pela família de Lula entre 2011 e 2015. O depoimento - um trunfo da Lava Jato na reta final do processo - ocorreu às vésperas do encontro entre Lula e Moro, e acabou sendo contrariado, há alguns dias, quando a defesa do petista apresentou os recibos dos pagamentos.
Média: 5 (8 votos)

Desmontando a "matemática" da Lava Jato que força propina a Lula a marretadas

Jornal GGN - O Estadão publicou nesta terça (3) uma reportagem sobre a "fórmula matemática que ajudou a Lava Jato a identificar a propina em apartamento usado por Lula", com direito à reprodução de um diagrama construído pelos investigadores, que ressuscita o espírito do PowePoint apresentado pela turma de Deltan Dallagnol no caso triplex.

O diagrama mostra de maneira clara que a única conexão direta com o que a Lava Jato chama de propina da Odebrecht e Lula é o apartamento 121 do edifícil Hill House, alugado para a família do ex-presidente por Glaucos da Costamaques.

Leia mais »

Média: 5 (10 votos)

Defesa de Lula recorre ao STJ para que suspeição de Moro seja discutida

Jornal GGN - A defesa do ex-presidente Lula recorreu da decisão do desembargador Felix Fischer e solicitou que o julgamento da suspeição de Sergio Moro seja ao menos discutido pelo Superior Tribunal de Justiça. A banca alega que há um "bloqueio" que impede que a parcialidade do juiz de Curitiba seja debatida.

A ação de suspeição de Moro se arrasta desde que a 8ª Turma do do Tribunal Regional Federal da 4ª Região rejeitou unilateralmente o pedido da defesa de Lula. Um recurso foi apresentado ainda no TRF4, mas o então vice-presidente, Thompson Flores (que hoje comanda a corte e já disse que a sentença de Moro era irretocável, mesmo sem ter lido o mérito da decisão), negou seguimento.

Leia mais »

Arquivo

Média: 5 (3 votos)

Moro usa a versão da mídia, e não a do réu, em processo contra Lula

Ao contrário do que Moro cogita em despacho assinado nesta segunda (2), em nenhum momento a defesa de Glaucos da Costamarques disse oficialmente que ele assinou todos os recibos de aluguel em 2015
 
Jornal GGN - O juiz Sergio Moro decidiu surfar nos erros factuais que alguns veículos de comunicação cometeram em reportagens sobre os recibos de pagamento de aluguel apresentados pela defesa de Lula, na semana passada. O magistrado atribuiu a Glaucos da Costamarques, dono do imóvel alugado à família do ex-presidente, uma fala que ele nunca disse oficial ou extraoficialmente.
 
Em despacho assinado nesta segunda (2), Moro escreveu: "A Defesa de Glaucos da Costamarques, em petição do evento 1.118, reitera que o acusado somente passou a receber os aluguéis ao final de 2015 e que teria assinado os recibos, todos ou em parte, ao final de 2015 quando estava hospitalizado. Requer diligências."
 
Mas na petição a que Moro se refere, a defesa de Glaucos não diz em nenhum momento que seu cliente assinou "todos" os recibos ao final de 2015. O que a defesa do delator informal de Lula alega, agora que foi confrontada com os comprovantes de pagamentos feitos entre 2011 e 2015, é que os papéis "referentes a 2015" foram assinados numa tacada só.
Média: 3.8 (10 votos)

Imprensa "deturpa" o verdadeiro teor do processo contra Lula, diz advogado

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN - Reportagens que colocam sob suspeição os recibos que comprovam 4 anos de locação de um apartamento vizinho ao de Lula, em São Bernardo do Campo, estão ajudando a Lava Jato a deturpar o verdadeiro objeto da segunda ação penal que tramita contra o petista nas mãos de Sergio Moro. É o que avalia a defesa do ex-presidente, em nota enviado ao Estadão no último final de semana.

A nota comentava uma reportagem do jornal sobre os pagamentos feitos pela Presidência da República em relação à mesma propriedade. A matéria foi uma maneira encontrada pelo veículo para não deixar morrer a história dos comprovantes apresentados pela defesa ao juiz Moro. Desde que vieram à tona, os documentos foram colocados em xeque pela grande mídia.

Leia mais »

Média: 4.4 (8 votos)

Políticos da América Latina teriam recebido propina da Odebrecht em Andorra


Principado de Andorra - Foto: Divulgação
 
Jornal GGN - O paraíso fiscal do Principado de Andorra foi terreno para contas em bancos no país que seriam usadas para o repasse de propinas da Odebrecht a políticos da América Latina. O pequeno país europeu investiga agora o alcance dessas negociações.
 
De acordo com informações de Jamil Chade, do Estadão, o Ministério Público de Andorra indica que a empreiteira introduzia os políticos do Peru, Panamá, República Dominicana e do Equador em contas bancárias no paraíso discal para receber propinas, em troca de contratos públicos obtidos pela Odebrecht nestes países.
 
Os documentos são confidenciais e podem abranger ainda outros países. Além da Suíça, a Odebrecht era cliente "da entidade bancária Banca Privada de Andorra (BPA), além de ter apresentado outros clientes ao banco", informou o MP de Andorra. A empresa teria intermediado a abertura de contas de "diversas pessoas politicamente expostas".
 
Média: 3 (2 votos)

Gabrielli diz que depoimento de Palocci sobre encontro com Lula é mentiroso

Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN - O ex-presidente da Petrobras Sergio Gabrielli enviou uma carta à Globo rebatendo a declarações escritas pelo ex-ministro Antonio Palocci em um manifesto endereçado ao PT nacional. Palocci pediu a desfiliação do partido após ser questionado sobre o depoimento que prestou a Sergio Moro no início do mês, alegando que Lula tinha um "pacto de sangue" com a Odebrecht.

No pedido de desfiliação, Palocci diz que não pode dar detalhes das afirmações que fez pois elas fazem parte de uma negociação com o Ministério Público que está sob sigilo. Porém, garantiu que tudo que disse sobre os encontros com Lula, Dilma Rousseff e Gabrielli para tratar de propina em obras da Petrobras era "verdade".

Leia mais »

Média: 4.1 (9 votos)