Revista GGN

Assine

joesley batista

Sob ameaças de arrolar BNDES em crimes, JBS deve ser alvo de processos do banco


Foto: Reprodução
 
Jornal GGN - Em ações que devem desvalorizar a imagem do principal delator de Michel Temer, Joesley Batista é alvo de uma tentativa de ação movida pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), em plenas acusações de que a JBS escondeu crimes praticados pelo banco público federal.
 
Um dos braços de participações do banco, o BNDESPar pedirá por assembleia de acionistas a abertura de um processo por responsabilidade civil contra controladores e ex-administradores da companhia por supostos danos causados "em razão dos atos ilícitos confessados" em delação premiada.
 
A reunião será realizada no dia 1º de setembro, envolvendo os acionistas, incluindo o BDNESPar, que é o maior minoritário da empresa, com 21,3% das participações no banco público. Os alvos da ação seriam, além do dono da JBS, Joesley Batista, também Florisvaldo Caetano de Oliveira e Francisco de Assis e Silva.
Média: 3.7 (3 votos)

Procurador diz que delação da JBS contra Dilma e Lula é "incomprovável"

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - Em entrevista ao UOL, o procurador Ivan Cláudio Marx, que cuida do inquérito contra Lula e Dilma por causa da delação de Joesley Batista, da JBS, praticamente deu 3 motivos para o caso ser encerrado.
 
Em troca de imunidade penal, Joesley afirmou à Procuradoria da República que mantinha no exterior duas contas criadas ao longo dos governos Lula e Dilma, onde chegou a acumular 150 milhões de dólares.
Média: 4.3 (6 votos)

Nas mãos de Fachin o futuro da denúncia contra Temer

Jornal GGN – Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) declarou ontem que irá decidir como ficará a tramitação das acusações contra o presidente Michel Temer e o ex-deputados federal Rodrigo Rocha Loures. Sua declaração vem de encontro à não autorização, pela Câmara, de que a Corte analise a denúncia contra Temer proposta pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Na mesa, algumas possibilidades. Uma delas é de que a tramitação da denúncia contra Temer fique suspensa até o final do ano que vem, quando termina seu turno no poder e ele poderá ser investigado na primeira instância da Justiça. Já Loures, que não tem foro privilegiado, continua alvo do inquérito no Supremo, ou Fachin poderá definir que as investigações sigam para a primeira instância.

De todo modo, o Supremo deverá receber os pedidos formais da PGR para decidir.

Leia mais »

Média: 3 (4 votos)

Meirelles lucrou R$ 217 milhões com consultoria em 2016

JBS está entre os clientes que pagaram pelos serviços da empresa de consultoria do Ministro da Fazenda de Temer
 
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
 
Jornal GGN - A empresa de consultoria do Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, lucrou R$ 217 milhões em 2016. As informações foram divulgadas neste sábado com exclusividade pelo BuzzFedd, obtidas com documentos públicos produzidos pela própria empresa de Meirelles, registrados na Junta Comercial de São Paulo.
 
Do valor total, R$ 167 milhões foram pagos três meses antes de Meirelles assumir a Fazenda - a maior parte em contas fora do país. O site aponta ainda que R$ 50 foram recebidos em setembro, quando já estava no cargo e, entre os pagadores, está o dono da JBS, Joesley Batista. 
 
O BuzzFeed relata também que “as movimentações milionárias do ministro da Fazenda começam em 1º de fevereiro de 2016. Naquele momento, o processo de impeachment contra Dilma Rousseff já avançava e não era segredo para ninguém que Henrique Meirelles era o favorito para assumir o Ministério da Fazenda, caso Michel Temer virasse presidente. Naquele dia, às 17h, uma reunião na empresa de Meirelles, no edifício Bachianas, na região de Alto de Pinheiros, área nobre de São Paulo, tratou da distribuição dos lucros de 2015. A economia do país teve uma forte queda em 2015, mas para Meirelles foi um período de prosperidade: lucro de R$ 215 milhões.”
Leia mais »
Média: 4 (2 votos)

Começa a ruir a história da "conta de Lula e Dilma" criada por Joesley Batista

Joesley Batista era o único controlador da conta e usou o dinheiro que lá existia para comprar 2 barcos, apartamento em Nova York e pagar a cerimônia de seu casamento, em 2012. Depois, disse à Lava Jato que a conta era para Dilma e Lula
 
 
Jornal GGN - A delação da JBS contra Dilma e Lula acaba de ficar ainda mais frágil, após a colunista Mônica Bergamo publicar, nesta quinta (27), que o dinheiro depositado em uma conta no exterior foi usado para bancar luxos de Joesley Batista.
 
Joesley era o único controlador da conta atrelada a uma offshore em seu nome e, segundo a colunista, gastou o dinheiro comprando um apartamento em Nova York, 2 barcos e até pagando despesas de sua cerimônia de casamento, em 2012. 
Média: 4.5 (22 votos)

Janot vai apresentar só mais 1 denúncia contra Temer

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - A Procuradoria Geral da República corre contra o tempo para denunciar Michel Temer antes do fim de mandato de Rodrigo Janot, que acontece em setembro. Por isso, já sinalizou que vai apresentar apenas mais uma, e não duas denúncias contra o presidente.
 
Segundo informações do Estadão desta terça (25), Janot vai unificar a denúncia por obstrução de Justiça envolvendo a gravação de Joesley Batista, da JBS, com formação de quadrilha, que utiliza informações de um inquérito contra o PMDB na Câmara.
Média: 5 (1 voto)

Janot deve denunciar Temer por decreto dos Portos, por Helena Chagas

Foto: Lula Marques/PT
 
 
Jornal GGN - Helena Chagas, em Os Divergentes, informa nesta segunda (24) que o inquérito em que Michel Temer é investigado pelo decreto dos Portos - que pode ter gerado pagamento de propina a partir do benefício a empresas amigas do presidente, como a Rodrimar - está mais adiantado do que a denúncia por obstrução de Justiça. Artigo da jornalista sugere que Rodrigo Janot, procurador-geral da República, tem tido dificuldade de provar o conteúdo da gravação Joesley Batista. É nesse contexto que está a delação de Eduardo Cunha.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

67 dias e 67 noites de uma delação, por Joesley Batista

Foto CartaCapital

Jornal GGN – O empresário Joesley Batista, que balançou a República no pós-impeachment sem crime de Dilma, usou espaço na Folha para se posicionar quanto à sua participação em delação premiada, o julgamento público a que passa e os motivos que o levaram ao ato. Para ele, a delação o tornou um novo homem, renascido para trilhar um novo caminho, sem elos com a corrupção.

E tem mais. Diz que suas ações foram pensadas como forma de voltar ao rumo certo dentro das diretrizes da família e também como forma de preservar suas empresas e os 270  mil empregos que gera. Diz que foi para os Estados Unidos para proteger sua família e critica duramente os políticos que sempre se beneficiaram com recursos da J&F e que hoje passaram a criticá-lo, mentindo inclusive.

Leia mais »

Média: 2.5 (11 votos)

Invalidade de grampo como prova pelo STF pode favorecer Temer


Foto: Lula Marques/ AGPT
 
Jornal GGN - O Supremo Tribunal Federal (STF) deve reabrir a discussão sobre o uso de grampos telefônicos como meio de provas em processos judiciais. A informação é de reportagem da Folha de S. Paulo, que consultou quatro ministros da última instância, que defenderam a retomada da decisão.
 
Em 2009, o Supremo decidiu sobre o tema: a maioria dos ministros entendeu que é admissível o uso de gravação ambiental realizada por um dos interlocutores como meio de prova. Apenas o ministro Marco Aurélio foi contra a decisão, sendo o voto vencido.
 
"Continuo convencido de que é uma prova ilícita. A Constituição exige que haja ordem judicial. É preciso reinar a confiança. Tempos estranhos", insistiu Marco Aurélio ao jornal. Seguindo a lógica de seu posicionamento, ainda que já vencido e debatido há oito anos, o ministro entendeu que se pode reabrir a discussão.
Média: 5 (3 votos)

JBS produz mais 20 anexos para completar delação premiada

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - A cúpula da JBS deve entregar em setembro mais 20 anexos para complementar
os 44 que já existem no acordo de delação premiada com a Procuradoria Geral da República. Segundo informações da Folha, Joesley Batista prometeu entregar detalhes das propinas pagas a mais de 1,8 mil políticos de 28 partidos, num total de R$ 600 milhões.
 
Segundo o jornal, os anexos foram divididos em 14 temas. Contudo, não há informação sobre o que a JBS tem a acrescentar sobre a história da conta no exterior controlada por Joesley para agradar os governos Dilma e Lula.
Média: 2.3 (3 votos)

Joesley acha que está em dia com a Justiça e vai processar quem o chama de bandido

Foto: Agência Senado
 
 
Jornal GGN - Joesley Batista passou de criminoso a testemunha protegida pelo Estado e é, agora, um cidadão em dia com a Justiça. É com esse argumento que sua defesa pretende processar todo jornalistas, políticos e empresários que proferiram xingamentos. A lista de futuros processados é estrelada pelo presidente Michel Temer.
 
Segundo a colunista Mônica Bergamo, há dúvida se Temer pode ser processado, em decorrência do cargo. Mas o peemedebista foi um dos que disparou críticas mais contundentes a Joesley. Atingido por uma gravação, Temer disse que o sócio da JBS é um "bandido confesso" e seus assessores, capangas.
Média: 1 (3 votos)

Fora Meireles! O inimigo do Povo!, por Samuel Pinheiro Guimarães

Fora Meireles! O inimigo do Povo!

por Samuel Pinheiro Guimarães

O Senhor Henrique Meirelles, Ministro da Fazenda, ex-presidente do Bank of Boston e durante vários anos presidente do Conselho da J e F (de Joesley), de onde saiu para ocupar o Ministério da Fazenda, procura, à frente de uma equipe de economistas de linha ultra neoliberal, implantar no Brasil, na Constituição e na legislação uma série de “reformas” para criar um ambiente favorável aos investidores, favorável ao que chamam de “Mercado”.

O Senhor Henrique Meirelles já declarou, de público, que se o Presidente Temer “sair” ele continua e todos os jornais repetem isto, com o apoio de economistas variados e empresários, como o Senhor Roberto Setúbal, presidente o Itaú.

Estas “reformas” são, na realidade, um verdadeiro retrocesso econômico e político e estão trazendo, e trarão, enorme sofrimento ao povo brasileiro e grande alegria ao “Mercado”.

Leia mais »

Média: 4.4 (15 votos)

Joesley não tem provas da suposta conta de Dilma e Lula com US$ 150 milhões

Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN - Numa notinha discreta no portal O Globo, o jornalista Lauro Jardim revelou neste domingo (9) que o empresário Joesley Batista, da JBS, admitiu não ter provas das contas secretas que disse à Lava Jato ter criado para Lula e Dilma, no exterior. "Não espere extratos dessas contas", disse o jornalista.

Em delação premiada, Joesley afirmou ao Ministério Público Federal que criou uma conta para Lula e outra para Dilma, durante o mandato dos dois petista, que eram abastecidas com dinheiro supostamente desviado de esquemas de corrupção em órgãos do governo federal, com auxílio do ex-ministro Guido Mantega. O fundo - administrado exclusivamente por Joesley - chegou a computar cerca de 150 milhões de dólares, afirmou o delator.

Leia mais »

Média: 4.5 (8 votos)

As empresas que José Serra usou para receber caixa 2 da JBS

Atualizada às 20h para inserir informações de citados na matéria


Foto: Agência Senado
 
Jornal GGN - A LRC Eventos e Participações, uma das empresas da tradicional família Coutinho Nogueira, foi usada por José Serra (PSDB) para receber R$ 6 milhões da JBS via caixa 2, na disputa eleitoral de 2010, aponta o Ministério Público Federal.
 
Segundo a delação da JBS, Serra pediu "pessoalmente" a Joesley Batista uma contribuição para sua campanha a presidente, em 2010. Do total de R$ 20 milhões, R$ 13 milhões foram repassados regularmente ao candidato, com registro na Justiça Eleitoral; R$ 6 milhões foram pagos por meio da LRC e outros R$ 420 mil, transferidos à APPM Análises e Pesquisas.
Média: 4.4 (21 votos)

Mais uma vez Temer mostra que não prioriza educação, por Janio de Freitas

Sobre como a decisão de tirar verbas do já combalido Ministério da Educação para emissão de passaportes representa a gestão Temer 
 
Michel Temer e Mendonça Filho
Foto: Lula Marques/Agência PT 
 
Jornal GGN - A proposta do governo Temer de tirar do Ministério da Educação as verbas extras para a emissão de passaportes, decisão revista após repercussão negativa, agora irá sair de convênios com organismos internacionais. A falta de tato da gestão peemedebista mostra a total falta de interesse de agir em favor de políticas progressistas, como Janio de Freitas chama atenção na sua coluna desde domingo, na Folha de S.Paulo.
 
O articulista avalia também a decisão do Supremo Tribunal Federal em negar a revisão dos "prêmios" concedidos aos delatores - "quem perdeu foi a respeitabilidade judicial" - e, ainda, a forma como o senador Aécio Neves vem se defendendo do "empréstimo" de R$ 2 milhões oferecidos por Joesley Batista, a falta de protagonismo da presidente da Rede, Marina Silva, e como as atuações de Gilmar Mendes no STF pontam para a nocividade da vitalidade no cargo público.
Leia mais »
Média: 3.3 (3 votos)