Revista GGN

Assine

Cristiano Zanin

Procurador é denunciado ao Conselho Nacional do Ministério Público por ataques a Lula

Jornal GGN - Membro da equipe de Deltan Dallagnol, o procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima foi denunciado pela defesa de Lula ao Conselho Nacional do Ministério Público. De acordo com a representação assinada por Cristiano Zanin, Lima tem usado as redes sociais e seu relacionamento com parte da grande mídia para atacar a reputação de Lula e ferir seu direito à presunção de inocência.

Leia mais »

Média: 4.9 (24 votos)

Moro permite que Castelo de Areia seja usada contra Lula, denuncia Zanin

Foto: Lula Marques

Jornal GGN - O advogado Cristiano Zanin, que defende Lula contra os processos da Lava Jato, denunciou nesta segunda (3) o "cerceamento de defesa" por parte do juiz Sergio Moro. Isso porque o magistrado permitiu que o Ministério Público Federal usasse a operação Castelo de Areia - em que a Camargo Corrêa foi investigada por corrupção em obras públicas - na mesma ação penal em que Lula é acusado de supostamente receber propina da Odebrecht na forma da compra de um imóvel para o Instituto Lula, entre outras hipóteses.

A discussão com Moro está registrada a partir dos 20 minutos do vídeo abaixo. Começou quando o procurador Diogo Castor de Mattos perguntou ao ex-presidente da Petrobras, Sergio Gabrielli, por que nenhuma comissão de investigação interna foi criada em 2009, quando a Castelo de Areia demonstrou que a refinaria de Abreu e Lima estava entre outras obras suspeitas de corrupção.

Leia mais »

Média: 4.4 (7 votos)

Para advogados de Lula, Joesley ‘negocia o mais generoso acordo de delação premiada da história’

Responsável pela defesa do ex-presidente, Zanin avalia que “Batista foi incapaz de apontar qualquer ilegalidade cometida” | Foto: Felipe Araújo/Tempus Comunicação

do Sul21

Para advogados de Lula, Joesley ‘negocia o mais generoso acordo de delação premiada da história’

Da Redação

Na entrevista exclusiva que concedeu à revista Época, da Editora Globo, neste final de semana, Joesley Batista, um dos donos do grupo J&S, do qual faz parte a JBS, disse que Lula e o Partido dos Trabalhadores (PT) “institucionalizaram a corrupção”. “Houve essa criação de núcleos, com divisão de tarefas entre os integrantes, em Estados, ministérios, fundos de pensão, bancos, BNDES. O resultado é que hoje o Estado brasileiro está dominado por organizações criminosas. O modelo do PT foi reproduzido por outros partidos”, afirmou ele.

Porém, para os advogados do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, a declaração deve “ser entendida no contexto de um empresário que negocia o mais generoso acordo de delação premiada da história”. Em nota lançada também no final de semana, eles apontam que “Batista foi incapaz de apontar qualquer ilegalidade cometida, conversada ou do conhecimento do ex-presidente Lula”.

Leia mais »

Média: 5 (8 votos)

Moro impede PF de expor combate à corrupção por Lula

Jornal GGN - A defesa do ex-presidente Lula emitiu uma nota à imprensa relatando o que chamou de mais um episódio de abuso praticado pelo juiz Sergio Moro em ação penal em que o petista é acusado de receber propina da Odebrecht. 

Segundo o advogado Cristiano Zanin, Moro "interrompeu o trabalho da defesa na oitiva do ex-diretor geral da Polícia Federal Luiz Fernando Correa, exatamente quando o depoente, na mesma linha dos ex-procuradores gerais da República Claudio Fontelles e Antonio Fernando Barros, também ouvidos hoje, discorria sobre o estímulo e condições materiais propiciados pelo então Presidente Lula no combate à corrupção e a lavagem de dinheiro."

Leia mais »

Média: 4.7 (13 votos)

"Em uma democracia, juiz não transmite vídeo a apoiadores", diz Zanin sobre Moro

Jornal GGN - Cristiano Zanin, advogado do ex-presidente Lula, publicou um video nas redes sociais, no domingo (7), apontando que ação recente do juiz Sergio Moro só reforça sua "parcialidade" em relação ao petista. Isso porque Moro usou sua página oficial nas redes sociais para pedir que manifestantes a favor da Lava Lato não compareçam à sede da Justiça Federal, em Curitiba, no dia 10, paara evitar conflito com a militância a favor de Lula. Neste dia, o ex-presidente vai depor no caso triplex.

Leia mais »

Média: 4.9 (17 votos)

Para defesa de Lula, mais interessados em delação podem mentir sobre triplex

Foto: Felipe Aaraujo/Fotos Públicas
 
 
Jornal GGN - A defesa do ex-presidente Lula emitiu nota à imprensa, na noite desta quinta (4), denotando preocupação com a possibilidade de mentiras serem aceitas no julgamento do caso triplex, em função da agenda oculta de interrogados que estão de olho em um acordo de delação premiada. No informe, Cristiano Zanin diz que há figuras que "agem na perspectiva de receber benefício no momento em que depõem como réus, sem o compromisso de dizer a verdade". Foi o caso de Leo Pinheiro, apontou o defensor, e pode ser, em breve, o de Renato Duque.
Média: 5 (8 votos)

Lava Jato formalizou Estado de exceção no país, diz Cristiano Zanin

zanin_-_felipe_araujo.jpg
 
Foto: Felipe Araújo
 
Jornal GGN - Integrante da equipe de advogados de defesa do ex-presidente Luiz Inacio Lula da Silva, Cristiano Zanin Martins afirma que as acusações contra seu cliente não tem materialidade, porque faltam “quaisquer provas mínimas que sejam”. 
 
“Tudo aquilo que se acusou, tanto no papel como na televisão, naquele episódio do “power point”, tudo é absolutamente desmentido nas audiências que foram realizadas”, diz o advogado, que lançou livro “O Caso Lula: a luta pela afirmação dos direitos fundamentais no Brasil”. 
 
Para Zanin, o Poder Judiciário assumiu um papel de destaque no atual cenário de “ruptura e desrespeito ao Estado democrático de direito”, e que, na Operação Lava Jato, houve a “formalização” de um Estado de exceção no país. 

Leia mais »

Média: 4.3 (22 votos)

Moro interrompe defesa, mas Meirelles nega envolvimento de Lula em corrupção

Jornal GGN - O juiz Sergio Moro entrou em colisão com a defesa de Lula mais uma vez, nesta sexta (10), ao impedir que o ministro da Fazenda Henrique Meirelles, presidente do Banco Central durante os dois mandatos presidenciais do petista, respondesse se o governo Lula foi bom para o País ou se estava ocupado com desvios em nome do partidos e aliados.

Durante a audiência do caso triplex, em que Lula é acusado de receber vantagens indevidas da OAS, Meirelles disse que sua relação com o ex-presidente sempre foi "focada na política econômica e nessa relação nunca identifiquei nada que pudesse ser identificado como algo ilícito."

Leia mais »

Média: 4.5 (11 votos)

Triplex: 68 testemunhas mostraram que Lula é acusado sem provas, diz Zanin

Jornal GGN - O advogado do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin, anunciou nesta terça-feira (7) que a defesa abriu mão das últimas quatro testemunhas que seriam ouvidas diante de Sergio Moro na ação penal em que o petista é acusado de receber um triplex, entre outras vantagens indevidas, da OAS. Mas foi mantido o depoimento do MInistro da FAzenda Henrique Meirelles.

Segundo Zanin, a decisão ocorreu após o depoimento do ex-chefe da Controladoria Geral da União, Jorge Hage Sobrinho, sobre como o governo Lula estruturou o combate à corrupção. Segundo Zanin, diversos núcleos participavam de um grupo de fiscalização, e nenhum deles levantou suspeitas em relação aos esquemas de corrupção que aconteciam na Petrobras. O próprio Moro, segundo o advogado, participava desse grupo.

Média: 4.4 (7 votos)

Moro é denunciado à OAB por permitir xingamentos à defesa de Lula

 

Jornal GGN - A defesa do ex-presidente Lula vai levar à OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) o embate travado com o juiz Sergio Moro durante a audiência do caso triplex que ouviu o testemunho de José Afonso Pinheiro, ex-zelador do Condomínio Solaris. A Lava Jato afirma que Lula tem um apartamento no Guarujá pago pela OAS como uma forma de propina disfarçada.

Leia mais »

Média: 4.7 (25 votos)

Moro impede testemunha de falar sobre elo suspeito entre Lava Jato e EUA

Assunto surgiu durante as primeiras audiências de testemunhas contra Lula na ação do triplex no Guarujá, mas o juiz Sergio Moro e um procurador da força-tarefa impediram que detalhes viessem à tona, alegando "irrelevância" para o processo

Jornal GGN - Os advogados do ex-presidente Lula suspeitam que a Lava Jato está ajudando informalmente o Departamento de Justiça dos Estados Unidos levando os réus delatores da operação que iniciou na Petrobras a firmar acordos de colaboração com as autoridades estadunidenses.

O assunto surgiu durante as primeiras audiências de testemunhas contra Lula na ação do triplex no Guarujá, mas o juiz Sergio Moro e um procurador da força-tarefa impediram que detalhes viessem à tona, alegando "irrelevância" para o processo.

A partir dos 4 minutos e 40 segundos do vídeo acima, Cristiano Martins Zanin, advogado de Lula, pergunta a Eduardo Leite, ex-executivo da Camargo Corrêa, se ele fez delação com os EUA.

"Ainda não. Posso vir a firmar, mas hoje não tenho nada firmado com o governo americano. Também não [estou em negociação]. Eu fui procurado pelo governo americano no intuito de buscar um interesse e entendimento das partes", respondeu Leite. Ele disse que sua defesa informou o Ministério Público Federal dessa "comunicação".

Leia mais »

Média: 4.5 (33 votos)

Carta aberta ao jornal O Estado de S. Paulo

Jornal GGN - Os advogados do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, soltaram carta aberta ao Estadão respondendo sobre notícia veiculada pelo jornal. A defesa do ex-presidente fala sobre o comunicado feito ao Comitê de Direitos Humanos da ONU que, com visão bem diferente do noticiado pelo jornal. Os advogados explicam o caminho de tal comunicado e a aceitação pelo organismo internacional. 

Além disso, levantam o debate sobre a diferença entre notícia e opinião, coisa que o jornal se perde vez em muito, transformando um desejo em notícia ou uma notícia em nada, já que não esclarece os pontos primordiais.

Leia a carta a seguir.

Leia mais »

Média: 4.6 (9 votos)

ONU aceita denuncia contra Lava Jato e intima governo a explicar perseguição a Lula

Jornal GGN - A ONU (Organização das Nações Unidas) informou nesta quarta (26) que aceitou a denúncia protocolada pelos advogados do ex-presidente Lula em 28 de julho, contra os abusos praticados pela operação Lava Jato e a falta de isenção do juiz Sergio Moro para julgar os processos envolvendo o petista.

Segundo informações da assessoria de Lula, o governo brasileiro terá até dois meses para se manifestar diante da admissibilidade da denúncia pela ONU. 

Leia mais »

Média: 4.2 (31 votos)

Advogado de Lula responde a José Padilha: Ficção não se sobrepõe à realidade

 
 
Jornal GGN - Em artigo ao jornal O Globo, o advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Cristiano Zanin Martins, escreveu sobre a notícia de que a investigação da Operação Lava Jato irá se tornar uma série do Netflix, sob direção de José Padilha, o mesmo que dirigiu o filme Tropa de Elite e e a série do mesmo grupo, Narcos. "Talvez esse seja o enredo que o cineasta sonhe para dar maior atratividade ao seriado já comercializado no exterior. A ficção querendo nortear a realidade", disse Zanin. Leia o artigo completo:
 
Por Cristiano Zanin Martins*
 
Em O Globo
 
 
Caso o seriado de Padilha dependa da ‘cabeça de Lula’ para fazer sucesso, vai viver um problema. O mais fácil será ir atrás de outro personagem que se curve à sua realidade particular
 
O cineasta José Padilha, que, segundo a imprensa, acabou de fechar um contrato com a norte-americana Netflix para a elaboração de seriado baseado na Operação Lava-Jato, defendeu nas páginas de O GLOBO (“A cabeça do Lula”), edição de 18/04/2016, haver “evidências irrefutáveis” contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva capazes de justificar sua prisão e condenação pelo juiz Sérgio Moro.
 
Talvez esse seja o enredo que o cineasta sonhe para dar maior atratividade ao seriado já comercializado no exterior. A ficção querendo nortear a realidade.
 
É sintomático, todavia, que Padilha, assim como agentes estatais que manifestam o mesmo pensamento desejoso em relação ao ex-presidente, não consigam indicar as “evidências” que poderiam justificar Lula ser processado, condenado e preso. E o motivo é simples: elas não existem. Já foram levantadas inúmeras hipóteses, desacompanhadas de fatos. Mesmo após a implementação arbitrária e ilegal de diversas medidas invasivas — tais como busca e apreensão, condução coercitiva e interceptação telefônica —, nenhuma prova foi colhida que pudesse macular a honra e a imagem de Lula.
Média: 4.5 (15 votos)