Revista GGN

Assine

crise

Temer corta previsão do salário mínimo para 2018

Foto: Divulgação/PR
 
 
Jornal GGN - Após ampliar o rombo fiscal de 2017 e 2018 para R$ 159 bilhões em cada ano, o governo Temer decidiu reduzir a expectativa em torno do salário mínimo.
 
Consta na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2018 que o salário mínimo seria de R$ 979, mas agora a equipe de Michel Temer acha que o valor vai ficar um pouco menor, em R$ 969.
 
Segundo informações do portal UOL, o governo justificou a medida com a queda da projeção da inflação, que saiu de 4,5% para 4,2% pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).
Média: 1 (2 votos)

Moro sugere que mudanças na PF de Curitiba foram um "vacilo"

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN - Durante o evento Fórum Mitos e Fatos, promovido pela Jovem Pan nesta terça (15), em São Paulo, o juiz federal Sergio Moro criticou as mudanças feitas pela Polícia Federal na força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. O magistrado sugeriu que a saída de delegados que atuavam exclusivamente na investigação foi um "vacilo" e indicou que a operação precisa de investimentos para sobreviver até o final.
 
 
Segundo relatos do Estadão, as falas de Moro, embora críticas, foram no sentido de poupar o delegado-geral da PF, Leandro Daiello, pelas mudanças feitas na força-tarefa.
Média: 1.9 (7 votos)

Briga por delações e mudança de delegados implodiu a Lava Jato

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN - A Lava Jato em Curitiba foi minada por "múltiplos fatores", mas os dois principais são: o fim da força-tarefa exclusiva da Polícia Federal, imposto no governo Temer e, antes disso, a disputa entre procuradores da República e delegados em torno das delações premiadas.

Reportagem do Estadão deste domingo (13) divulgou que, na visão dos procuradores, "a origem do problema é o esvaziamento – de 9 para 4 delegados – da polícia, que teria sido provocado pelo governo Michel Temer, na tentativa de frear as investigações [contra políticos]. O presidente tem negado qualquer interferência."

Leia mais »

Média: 1.7 (3 votos)

O que virou Taques, o precursor de Dallagnol

Pedro Taques, o governador de Mato Grosso e seu primo e ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques. Foto: Reprodução
 
Jornal GGN - Ex-chefe da Casa Civil e primo do governador Pedro Taques, do PSDB, Paulo Taques começou a sentir o peso da prática recorrente de abuso de poder. Ele foi afastado pela Justiça da função política que exercia Mato Grosso graças à investigação de um esquema de grampos ilegais instalado no Estado, envolvendo um núcleo de policiais militares. Taques, o primo, chegou a ser preso por ter cometido uma série de desvios, como usar a máquina para espionar a ex-amante, políticos e jornalistas, mas já conseguiu um habeas corpus.
Média: 5 (4 votos)

"Tudo que eles fizeram contra nós foi parir o Bolsonaro", diz Lula

Foto: Mídia Ninja

 
Jornal GGN - O ex-presidente Lula disse, em evento com juristas no Rio de Janeiro, que a esquerda precisa "juntar" os casos e se unir na eleição de 2018, para rivalizar contra os adversários políticos que ajudaram a viabilizar a extrema-direta, hoje espelhada na figura de Jair Bolsonaro. "Tudo que eles fizeram no país contra nós foi parir o Bolsonaro", disparou Lula.
Média: 4.2 (10 votos)

Governo Temer expulsa milhares do Bolsa Família e não explica o porquê

Foto: Fotos Públicas
 
 
Jornal GGN - Em meio à crise econômica e alta no desemprego, o governo Michel Temer decidiu expulsar, apenas no mês de julho, 543 mil famílias do programa de transferência condicional de renda, Bolsa Família.
 
A reportagem do UOL ouviu beneficiários que foram suspensos sem nenhuma justificativa, e afirmou que, procurador, o Ministério do Desenvolvimento Social também não quis explicar o motivo de tantos cortes em apenas um mês.
 
Em nota, o MDS disse apenas que a culpa da crise econômica e do descontrole do Bolsa Família é do governo Dilma Rousseff.
Média: 3.1 (7 votos)

Servidores, pensionistas e aposentados discriminados por Pezão

do Blog do Pedlowski

Servidores, pensionistas e aposentados discriminados pelo (des) governo Pezão lançam carta pública de denúncia à população fluminense

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO FLUMINENSE

Os Servidores ativos, aposentados e pensionistas do Estado do Rio de Janeiro declaram à população:

O governador Luiz Fernando Pezão (ex-aluno de escolas públicas de Piraí), junto com seus secretários, escolheram contar ao povo que não há como quitar os salários. Escolheu mentir à população! E mais do que isto: ao invés de procurar por saídas, escolheu pagar alguns… dividiu uma luta que é de toda sociedade, escolheu deixar Universidades como a UERJ, a UENF, a UEZO, agonizando! Agonizando segue a saúde, sucateada com equipamentos sem manutenção e hospitais fechando ou reduzindo o número de leitos!

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Concessões de aeroportos escancaram crise da Infraero

Média: 5 (3 votos)

Temer tem usado Gilmar Mendes como estrategista contra Janot

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - Um dos verdadeiros motivos do encontro fora da agenda oficial entre Michel Temer e Gilmar Mendes, no último domingo (6), foi revelado nesta terça (8): o ministro do Supremo Tribunal Federal tem ajudado o presidente da República a criar uma estratégia para se livrar das denúncias feitas por Rodrigo Janot a reboque da delação da JBS.
 
Segundo informações da Folha, Temer "tem tratado do tema com integrantes de sua defesa e discutiu o assunto (...) com o ministro do STF Gilmar Mendes, em jantar no domingo (6)".
 
À imprensa, Gilmar mandou dizer que o encontro tinha como objetivo discutir a reforma política. A desculpa é recorrentemente utilizada pelo ministro sempre que precisa entrar no Palácio do Jaburu.
Média: 2.8 (6 votos)

"Aécio vai ser o Cunha do governo Temer", diz Marcelo Nobre

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - Inviabilizado pela Lava Jato, principalmente após o escândalo da JBS, Aécio Neves virou o principal operador do governo Michel Temer. A rejeição da denúncia contra o presidente na Câmara é só o resultado das articulações do grupo liderado pelo tucano para formar um novo centrão, que dará sustentação a Temer até o final de seu mandato. Em troca, esses políticos conseguirão recursos do governo que serão vitais para a disputa eleitoral de 2018, preenchendo a lacuna deixada pelo financiamento empresarial.
Média: 3.2 (5 votos)

2018 será uma eleição de oposição, por Alberto Carlos Almeida

2018 será uma eleição de oposição 

por Alberto Carlos Almeida

do Instituto Análise, via Facebook

Todo o cenário para 2018 está se configurando de uma maneira favorável para o PT, seja o candidato Lula ou não;

- O PMDB e o PSDB estão juntos em um governo mal avaliado. Ainda que a popularidade melhore, dificilmente o Governo Temer alcançará um patamar de avaliação que torne a eleição uma eleição de governo;

- Há quase 14 milhões de desempregados;

- Isto tende a diminuir, mas não o suficiente para gerar um situação de bem-estar;

- Os serviços públicos se deterioraram como resultado da crise fiscal;

Leia mais »
Média: 2.6 (5 votos)

Xadrez de como os músicos vieram salvar a utopia Brasil, por Luís Nassif

Texto para o Seminário O Renascimento das Utopias, que ocorrerá nos dias 14 e 15 de setembro no Rio de Janeiro

Foram alguns anos de guerra e destruição. Grandes fogueiras arderam por muito tempo, consumindo fiéis e ímpios, a velha política e os jacobinos que ascenderam pregando o ódio e a punição. No centro da arena, o orçamento.

Protegendo-o, a muralha da Constituição. Dentro dela, um punhado de generais vacilantes, reunidos em um sarcófago de nome Supremo. No seu entorno, grupos variados, cada qual manobrando seus instrumentos mortais visando a conquista do butim.

Os juízes entraram armados de sicas  e escudos; os procuradores, de gládios e lanças; os técnicos do TCU, com as redes com pesos nas bordas; e o mercado com seus carros de combate, anunciados por corneteiros da mídia. E as cornetas tinham o condão de espalhar o terror a quem as ouvisse.

A luta ultrapassou os limites da arena e se estendeu por todo o país, especialmente depois que os defensores da Constituição levantaram suas batas, deixando à mostra canelas desossadas, e saíram aceleradamente de ré, para não aparentar a fuga dos deveres. Fugiram sem dar as costas, data venia.

Leia mais »

Média: 4.4 (26 votos)

Nunca tivemos um país justo e agora perdemos a esperança, por Luis Felipe Miguel

Nunca tivemos um país justo e agora perdemos a esperança

por Luis Felipe Miguel

É muito triste acompanhar a destruição de um país.

De um lado, o retrocesso nos direitos, cuja expressão maior é a revogação da CLT. Os efeitos do fim das proteções legais ao trabalho já se fazem sentir, condenando uma quantidade cada vez maior de pessoas a situações de extrema vulnerabilidade. O trabalho precarizado serve simultaneamente a dois objetivos: amplia a parcela da riqueza apropriada pelos capitalistas e reduz o trabalhador à luta pela sobrevivência imediata.

Do outro lado, o desmonte do Estado. Há uma ação deliberada para sucateá-lo, por meio do desinvestimento, da desvalorização de seus servidores, da redução do pessoal. O discurso vazio do "Estado inchado e ineficiente", que troca o debate sobre os problemas reais do setor público por um punhado de slogans, é mobilizado de maneira quase indolente. Os donos do poder percebem que não precisam prestar contas a ninguém, uma vez que a discussão na sociedade está completamente sufocada.

Leia mais »

Média: 4.7 (12 votos)

Aécio promete a Alckmin que candidato do PSDB será definido até dezembro

 
Jornal GGN - Após o aprofundamento do racha no PSDB por causa da votação da denúncia contra Michel Temer, Aécio Neves, presidente afastado da legenda, decidiu fazer um aceno ao grupo de Geraldo Alckmin e prometeu ao governador paulista que o presidenciável do partido será definido até dezembro deste ano, em convenção nacional. A informação é do Painel da Folha desta sexta (4).
Média: 1.3 (3 votos)

Gilmar se irrita com 3º pedido de prisão de Aécio e dispara contra Janot

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - O terceiro pedido do procurador-geral da República Rodrigo Janot para prender o senador Aécio Neves por recebimento de propina e lavagem de dinheiro da JBS motivou uma reação espinhosa do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal. 
 
O magistrado chegou a dizer que Janot tirou a decência e sobriedade do Ministério Público e admitiu que o Supremo também errou em não colocar freios ao uso desenfreado das delações premiadas.
Média: 2.1 (11 votos)