Revista GGN

Assine

Nesta quarta, deputados e senadores lançam Frente em defesa da soberania nacional

soberania_nacional_frente_parlamentar.jpg

Foto: Divulgação

Jornal GGN - Na próxima quarta-feira (21), mais de 200 deputados e 18 senadores irão lançar a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional. O objetivo da frente é unir os parlamentares contra medidas adotadas pelo governo de Michel Temer e que são consideradas um atentado à soberania do Brasil.

Entre as medidas criticadas, estão o desmonte da Petrobras, o esvaziamento da indústria nacional, a permissão da venda de terras para estrangeiros, a internacionalização de serviços públicos como saúde e educação e a abertura do Brasil ao oligopólio internacional de insumos agrícolas, além da adoção de uma política externa classificada como submissa.

Em sua comissão executiva, a Frente Parlamentar conta com os senadores Roberto Requião (PMDB-PR) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e os deputados Patrus Ananias (PT-MG),  Glauber Braga (Psol-RJ), Celso Pansera (PMDB-RJ), Afonso Motta (PDT-RS) e Odorico Monteiro (PSB-CE).

Em manifesto, a Frente defende a exploração eficiente dos recursos minerais, a construção de infraestrutura para desenvolver o país, a contribuição da agricultura para a alimentação do povo e para as exportações, um sistema de crédito que favoreça o capital produtivo nacional, uma política externa independente, entre outros pontos.

Também participarão do ato de lançamento da Frente os ex-ministros Luiz Carlos Bresser-Pereira e Celso Amorim.

Leia a íntegra do manifesto abaixo:

MANIFESTO PELA SOBERANIA NACIONAL

1. O fundamento da democracia brasileira é a soberania, inscrito solenemente no Artigo 1° da Constituição.

2. Este mesmo Artigo Primeiro estabelece solenemente que todo Poder emana do povo que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente.

3. A soberania é o direito inalienável e a capacidade da sociedade brasileira de se organizar de acordo com sua história e características sociais para promover o desenvolvimento de todo o seu povo, de forma justa, próspera, democrática e fraterna.

4. Esta soberania não pode ser limitada por políticas ocasionais que a comprometam e que dificultem a autodeterminação do Brasil e sua capacidade de resistir a tentativas de interferência externa.

5. A renúncia a certos direitos invioláveis, tais como o direito de organizar seu Estado e sua sociedade de forma a promover o desenvolvimento, é inadmissível.

6. Assim, cabe ao Congresso Nacional, integrado por representantes eleitos pelo povo brasileiro, garantir a soberania, o desenvolvimento e a independência nacional.

7. A organização de uma Frente Parlamentar de Defesa da Soberania se justifica na medida que Estados subdesenvolvidos como o nosso enfrentam sempre a ação de Estados mais poderosos para que reduzam sua soberania, enquanto esses Estados defendem e preservam com todo o empenho sua própria soberania.

8. Os eixos principais de ação da Frente Parlamentar serão a defesa

· da exploração eficiente dos recursos naturais, entre eles o petróleo, para a promoção do desenvolvimento;

· da construção de uma infraestrutura capaz de promover o desenvolvimento;

· da contribuição da agricultura para a alimentação do povo e as exportações;

· do capital produtivo nacional e de um sistema de crédito que tenha como objetivo seu fortalecimento;

· do emprego e do salário do trabalhador brasileiro;

· de um sistema tributário mais justo;

· de Forças Armadas capazes de defender nossa soberania;

· de uma política externa independente.

Assine
Média: 4.3 (11 votos)
10 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de JOSÉ BRÁULIO LOPES DE ALMEIDA
JOSÉ BRÁULIO LOPES DE ALMEIDA

Como qualquer ser vivo a

Como qualquer ser vivo a “democracia” não pode viver SEM o substrato material mínimo necessário. E esta condição material mínima EXIGE que cada um garanta e respeite o direito do mais humilde ter uma vida digna como se direito seu fosse.

Pronto!... aí está colocada e escrita a pedra angular de uma democracia autêntica e não simplesmente nominal.

Olhando, hoje, a situação em que os GOLPISTAS colocaram o Brasil – na UTI - ; e se permitirmos ainda irão leva-lo à morte, tirando-lhe os aparelhos que ainda funcionam e continuando a lhe administrar veneno na veia, chegamos à conclusão que salvá-lo implica em não tergiversar no diagnóstico e na terapia necessários:

-Deposição do presidente ilegítimo;

-Reconhecimento de que os atores do GOLPE estão confortavelmente instalados no Congresso Nacional, nos conglomerados de Mídia e em parcela do Poder Judiciário e do Ministério Público federal e estaduais;

-Referendo Revogatório de todas as ações legislativas e administrativas do governo ilegítimo (Emenda Constitucional 55/2016; Lei 4567/2016; Lei 13.429/2017; MP 746/2016; MP 759/2016; Paralisação das atuais reformas Trabalhista e Previdenciária, etc.).

-Eleições Diretas para Presidência e para o Congresso ( Senado e Câmara Federal);

-Auditoria da dívida do Estado Brasileiro;

-e aplicação do programa defendidos pela FPMDSN - Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional.

Seu voto: Nenhum

A maior perda de soberania é

A maior perda de soberania é o Acordo Judiciario Brasil EUA de 2001, o Governo do PT nada fez e pior, terceirizou a execução do acordo fora do Ministerio da Justiça que era a autoridade NOMEADA no Acordo e transferiu esse poder para a PGR que

desde então se relaciona diretamente com o Departamento de Justiça dos EUA,  sem prestar contas ao Poder Executivo.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Vilson João Batista
Vilson João Batista

Estou achando OTIMO  que

Estou achando OTIMO  que esta:  ...  "comissão executiva, a Frente Parlamentar conta com os senadores Roberto Requião (PMDB-PR) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e os deputados Patrus Ananias (PT-MG),  Glauber Braga (Psol-RJ), Celso Pansera (PMDB-RJ), Afonso Motta (PDT-RS) e Odorico Monteiro (PSB-CE)." ... e, claro agora quero ver estes ditos Parlamentares Patriotas QUEBRAREM OS OVOS PARA FAZER O OMELETE TÃO ESPERADO DESDE 2003, afinal chegou a hora de ir para o pau com a IMPLANTAÇÃO DO REFERENDO REVOGARORIO PARA DESFAZER E RETOMAR TUDO QUE FOI DOADO ATRAVES DAS PRIVATIZAÇÕES !!! Tambem, Srs. e Sras. Parlamentares, penso que ficou faltando um ITEM MUITO SIGNIFICATIVO E CARO AO Povo Brasileiro que se trata do SISTEMA DA DIVIDA - Com AUDITORIA DA DIVIDA - para vermos aonde ha as FALCATRUAS DO BANCO CENTRAL e ai vou acreditar mais nesta FRENTE PARLAMENTAR ... !!!

Seu voto: Nenhum
imagem de Roberto Bittencourt
Roberto Bittencourt

Frente em Defesa da Soberania Nacional

Penso que a frente é bem vinda , mas deveria defender principalmente a nossa Soberania Econômica !

A ameaça a nossa Soberania Econômica ocorre quando mais de 45% do Orçamento da União está comprometido com o pagamento do juros e serviço da Divida Pública ! A posse dos títulos públicos brasileiros estão nas mãos dos bancos e fundos internacionais e são remunerados com as maiores taxas de juros do mundo ! Ademais , apenas um cartel ultrarestrito de bancos estrangeiros têm autorização para comercializa-los ! Estamos presos a engrenagem perversa do capitalismo financeiro internacional , responsável por girar mais de 700 trilhões de dólares de capital fictício em todos os centros especulativos do mundo! 

Sem Soberania para investirmos no que o Brasil é o nosso precisa, liberando o Orçamento da União das amarras da agiotagem internacional , jamais seremos uma Pátria Livre ! 

 

 

 

 

Seu voto: Nenhum

Soberania cultural e intelectual

Bom dia!

Quando vejo o amigo falar mais uma vez em soberania econômica, evidentemente está coberto de razão. No entanto, penso que já seja hora de considerarmos as raízes dessa não soberania, e aí entendo que entre elas está a nossa dependência cultural e intelectual de outros países, como consequência de estratégias levadas a efeito aqui mesmo, em nosso próprio território. Para reverter esse quadro seria necessário o amplo debate em torno de nossa história cultural no sentido de entender que o que temos é a nossas mentes amarradas e nossos pensamentos sobre o país cerceados por inúmeras e antigas ações de governo, que desde o Marques de Pombal no sec XVIII e depois em 1838 com a criação do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro dedicam estratégias de estado e de inteligência visando ao controle ideológico do país. Uma das ações desse instituto que funciona até hoje foi o lançamento do concurso "Como se deve escrever a história do Brasil".  Entendendo as ações de Pombal e a iniciativa de Pedro II como "políticas públicas" de controle ideológico que se estendem até o "escola sem partido" dos dias de hoje, fica fácil entender a nossa não soberania econômica. Resumindo, há no Brasil uma tradição antiga de falseamento ou de silenciamento histórico que dificulta a formação de um campo crítico e reflexivo relacionado às realidades e necessidades práticas do país, incluindo a economia, claro, mas que deve incluir antes, a meu ver, a espécie que move a economia, que é a espécie humana em contato com a sua realidade física, ambiental e mental.

Seu voto: Nenhum
imagem de maria rodrigues
maria rodrigues

Esses parlamentares precisam

Esses parlamentares precisam ser bem contundentes quanto aos fatos esdrúxulos que vimos sabendo nos últimos meses, sobre essa venda de terras a estrangeiros, ou aos intrusos militares americanos na selva amazônica, que rezo pra ser mentira.

Não podemos esperar nada da imprensa, então cabe a eles esclarecerem o povo sobre essas ações de governo que ficam às sombras, sem que maioria entenda a gravidade do momento, que não se reduz às roubalheiras de Temer e seus comparsas. Não adianta dizer essas coisas dentro do Congresso, se não terá repercussão na mídia tradicional. É preciso mais movimentos nas ruas com gente qualificada par informar a população sobre esses pontos nebulosos.

Seu voto: Nenhum
imagem de +almeida
+almeida

Pé na bunda!

Vamos dar um pé na bunda e expurgar da política os deputados, deputadas, senadores e senadoras que votaram pelo impeachment de Dilma e para os que votaram a favor e hipocritamente defendem as reformas da previdência e do trabalho. Sejam de esquerda, centro ou direita, não merecem o nosso voto e muito menos a reeleição. Vamos guardar bem os resultados das votações e divulgar (estrondosamente) o nome de todos e todas que trairam o povo trabalhador, os eleitores e o país. Não devemos dar trégua nas divulgações de todos os traidores, para que toda a população saiba o nome de todos, de todas e dos partidos políticos que pertecem.

Seu voto: Nenhum

agora é tarde...

nossa Constituição já está sendo usada como Manual do Espião

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de C.Poivre
C.Poivre

Ingerência dos EUA

Tem colunista aqui no GGN que acha que o Império Estadunidense nada teve a ver com o golpe de 2016 e que o historiador Moniz Bandeira é um paranóico ou mentiroso.

Então o que teria ido fazer no Planalto o chefe da CIA no Brasil? Certamente dar instruções aos seus subalternos que perderam o controle do golpe planejado na matriz da CIA:

 

https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/301958/Etchegoyen-se-reuniu-com-...

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de JOSÉ BRÁULIO LOPES DE ALMEIDA
JOSÉ BRÁULIO LOPES DE ALMEIDA

Sem o BNDES e o retorno da

Sem o BNDES e o retorno da Petrobrás e do Pré-Sal nas respectivas condições de 2013  não haverá condição alguma de entrarmos como nação no jogo mundial. 

O fato acima é ainda mais verdadeiro com a efetivação do desmonte da Odebrecht e Friboi.

Se a possibilidade da Formação Bruta de Capital Fixo não voltar a ser superior a 20% e dependente de decisão do Governo/Estado via recursos do BNDES não haverá superação, no prazo o mais curto possível, da atual recessão que segue o caminho de se transformar em depressão.

Engº José Bráulio Lopes de Almeida 

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de baader
baader

mais uma frente contra isso e

mais uma frente contra isso e aquilo a nos defender. e hoje fux diz, se verdade, que, no final, tudo da jbs contra o usurpador pode acaber em nada, se revistas no plenário stf as denúncias com vídeos, áudios e mais provas. do alto dos tronos onde se sentam, governadores e prefeitos, parlamentars e juízes e assemelhados, com ou sem concurso (20 mil cargos comissionados só esfera federal?), mpf e pf, todos com seus direitos adquiridos (ou gigantescos salários nos comissionados), seus penduricalhos, do alto de suas autoridades ou de quem se autoriza, falam e discursam, assinam e baixam ordens, todos com seus soldos garantidos, suas mordomias desnecessárias e injustivicáveis, brincando de fazer o que dizem as leis, regimentos e coisas afins, jogando uma partida na qual são os donos da bola, protegidos por seus deuses (o dinheiro que tudo compra), seus capatazes, seus guardas da esquina e por um bando de imbecis: nós, que susportamos (aguentamos e damos suporte) calados o desfile desse carnaval dos barões famintos. nesse estado de exceção - que aliás sempre fomos - queremos crer que nossa capacidade de engolir seco já se esgota. chega de contornos, de palavras jogadas para uma plateia inerme. queremos crer que basta uma faísca.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.