Revista GGN

Assine

Clipping do dia

As matérias para serem lidas e comentadas.

Média: 5 (1 voto)
4 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Acorda, mané: “golpe militar” é pauta da GLOBO!

../../Downloads/Collagem%20Moro%20Temer%20Condor%20II%20Villas-Boas%20Marinho%20copy.jpg

*Acorda, zé mané: “golpe militar” é pauta da GLOBO! - o bastidor da movimentação das Forças Armadas*

Por Romulus

E – mais uma vez! – a blogosfera progressista está perdidinha...

Até quando, Senhor?!

*

Lembram daquela fonte do Blog que nos ajudou a ANTECIPAR, meses atrás, a dramática virada no julgamento da delação da JBS pelo STF?

(Virada essa a favor da “pacificação nacional”...

- ... que eu prefiro, aqui no Blog, chamar de “Acordão” mesmo...

Sem nenhum eufemismo!

Ou problema maior!

Não se faz omelete sem quebrar os ovos, não é Dona Benta??)

Impondo uma clara derrota à Globo, à “República de Curitiba” e aos “juristocratas” em geral?

(capitaneados, na Corte, pelo Ministro Luis Roberto Barroso)

Pois então...

É evidente que, num momento em que as FFAA entram – ou melhor: “são entradas” (!) – elas mesmas na pauta político-midiática, eu buscaria saber o que aquela fonte tem a nos contar dos bastidores.

 

LEIA MAIS »

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Laura da Casa de Noca
Laura da Casa de Noca

E Tacla Durán ainda não apareceu nas páginas de "O Dia"

 IPSOS: REJEIÇÃO A MORO DISPARA E A DE LULA CAI

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Ipsos traz dados surpreendentes; realizada depois da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e também após o depoimento do ex-ministro Antonio Palocci, ela mostra que a rejeição ao juiz Sergio Moro, que conduz a Lava Jato, disparou; o índice dos que desaprovam seus métodos chega a 45%, contra apenas 48% que o aprovam, numa situação de empate técnico; ao mesmo tempo, a rejeição a Lula, condenado a nove anos e meio de prisão, caiu e é uma das menores entre todos os presidenciáveis; ou seja: cresce, na sociedade brasileira, a percepção de que ele é alvo de perseguição judicial, com objetivos políticos

https://www.brasil247.com/pt/247/poder/318908/Ipsos-rejei%C3%A7%C3%A3o-a...






 

Seu voto: Nenhum
imagem de Laura da Casa de Noca
Laura da Casa de Noca

Cidade Maravilhosa num shopping londrino.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Wadih Damous: Lava Jato é o Doi-Codi atual

Brasil 247

Wadih Damous: Lava Jato é o Doi-Codi atual

 

Deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) comparou neste sábado, 23, a operação Lava Jato ao DOI-Codi, o órgão de inteligência e repressão da ditadura militar de 1964; "O traço fundamental em comum é que são dois territórios de exceção, onde a lei não impera, onde a Constituição não impera e onde não há direitos e garantias fundamentais", afirmou Damous em vídeo; "A Lava Jato, para ser igual ao DOI-Codi, não precisa ter pau-de-arara, nem choque elétrico. Basta que ela não respeite a lei como de fato não respeita. A defesa não é ouvida, é hostilizada, o juiz é claramente parcial, não tem qualquer isenção, e nisso a Lava Jato e o DOI-Codi são iguaizinhos. Num território onde não há lei, Constituição, direitos e garantias fundamentais, tudo é permitido", afirmou

23 de Setembro de 2017 às 14:11

247 - O deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) comparou neste sábado, 23, a operação Lava Jato ao DOI-Codi (Destacamento de Operações de Informação - Centro de Operações de Defesa Interna), o órgão de inteligência e repressão utilizado pelo Exército durante a ditadura militar de 1964. 

"A Lava Jato e o DOI-Codi têm muito em comum. O traço fundamental em comum é que são dois territórios de exceção, onde a lei não impera, onde a Constituição não impera e onde não há direitos e garantias fundamentais", afirmou Damous em vídeo.

"A Lava Jato, para ser igual ao DOI-Codi, não precisa ter pau-de-arara, nem choque elétrico. Basta que ela não respeite a lei como de fato não respeita. A defesa não é ouvida, é hostilizada, o juiz é claramente parcial, não tem qualquer isenção, e nisso a Lava Jato e o DOI-Codi são iguaizinhos. Num território onde não há lei, Constituição, direitos e garantias fundamentais, tudo é permitido", afirmou o parlamentar. 

Assista acima. 

Os deputados Wadih Damous (PT-RJ) e Paulo Pimenta (PT-RS), integrantes da CPI da JBS, avaliam que a comissão não deve investigar apenas as delações premiadas ligadas à JBS, que vêm sendo questionadas, mas todos esses processos – incluindo os de Curitiba, na vara do juiz Sergio Moro, que conduz a Lava Jato. “Muitas vezes os investigadores sobretudo os de Curitiba fazem promessas para conseguirem delações que a lei não autoriza que sejam feitas”, afirma Damous (leia mais).

https://www.brasil247.com/pt/247/poder/318850/Wadih-Damous-Lava-Jato-%C3%A9-o-Doi-Codi-atual.htm

Seu voto: Nenhum (1 voto)

webster franklin

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.