Revista GGN

Assine

Luis Nassif Online

Nassif: Já se sabia de contas de Serra no Banestado, mas o caso acabou soterrado pela blindagem que sempre o protegeu
26
Como já conceituei, é o primeiro caso em que lavagem de dinheiro foi substituída por lavagem de apartamento
10
É ativista política, conforme demonstrou participando ativamente das convocações do MBL a favor do impeachment
47

Jornal diz que mercado só quer eleição em 2018 se for para o PSDB ganhar

 
 
Jornal GGN - A repórter especial do Valor Econômico Angela Bittencourt publicou um artigo nesta segunda (24) que mostra que o "mercado" que ajudou a depor Dilma Rousseff agora diz explicitamente que quer que um partido de centro "à direita" seja vitorioso em 2018, de preferência, o PSDB.
 
Caso contrário, diz o título da publicação, 2018 será um risco porque as "eleições podem impor retrocessos às reformas" deflagradas no governo Temer.
 
Para escrever o artigo, a jornalista diz ter entrevistado um "experiente profissional sempre dedicado ao setor privado e que hoje compõe a diretoria de  uma importante gestora de ativos." O nome da fonte foi mantido em sigilo, mas seus pensamentos foram a linha condutor de um texto que põe medo em quem não duvida que mais um golpe pode estar no forno.
Sem votos

Cármen nega pressa a Temer e diz que Fachin retoma processo antes da votação


Foto: Marcos Corrêa/PR/Fotos
 
Jornal GGN - O presidente Michel Temer pediu urgência para ter acesso aos sete áudios do delator e dono da JBS, Joesley Batista, que gravou o mandatário e motivou a denúncia contra ele que tramita na Câmara dos Deputados. Mas a presidente da Corte, Cármen Lúcia, que despacha pedidos durante o recesso do Judiciário, entendeu que o caso não é urgente.
 
Peritos do Instituto Nacional de Criminalística (INC) conseguiram recuperar sete áudios do gravador do empresário. Os arquivos teriam sido apagados dos equipamentos, mas recuperados pelos peritos. A defesa de Michel Temer acredita que tais áudios podem favorecer o atual presidente na denúncia contra ele.
 
Os advogados Antônio Cláudio Mariz de Oliveira e Gustavo Guedes pediram no fim de junho à Polícia Federal que respondesse a perguntas sobre a perícia nos grampos de conversa entre Temer e Joesley, além de solicitarem o acesso aos dois gravadores. 
Sem votos

Historiador confirma participação da VW na repressão da ditadura militar

vw_brasil_divulgacao.jpg

Foto: Divulgação

Do Opera Mundi

Historiador contratado pela Volks confirma participação da empresa na repressão a trabalhadores na ditadura

Opera Mundi acompanha o caso desde o início das investigações da Comissão Nacional da Verdade, que já havia apontado a montadora como um "braço" da repressão da ditadura brasileira

A filial brasileira da Volskwagen colaborou ativamente com a ditadura no Brasil na repressão a trabalhadores. A informação foi confirmada pelo historiador Christopher Kopper, contratado pela montadora, na Alemanha, para investigar as relações da empresa com o aparato repressivo brasileiro, e divulgada neste domingo (23/07) pelo jornal Süddeutsche Zeitung e pelas emissoras NDR e SWR.

Eu posso dizer que havia uma colaboração regular entre o departamento de segurança da VW do Brasil e os órgãos policiais do regime”, afirmou Kopper aos veículos, e citou que a Volkswagen “autorizou prisões” dentro do complexo.

Leia mais »
Sem votos

A luta de classes e o aprofundamento da crise econômica, por Marcio Pochmann

temer_-_beto_barata_pr_2_2.jpg

Foto: Beto Barata/PR

Da Rede Brasil Atual

 
Política de austeridade do governo Temer enfraquece a classe trabalhadora e não garante a sustentação dos lucros pelo desenvolvimento do sistema produtivo
 
por Marcio Pochmann
 
O Brasil segue governado por aqueles que já morreram. Ao invés de cometer erros novos, os governos insistem na repetição dos mesmos equívocos do passado. Exemplo disso pode ser encontrado na predominância da interpretação da crise que abala a economia nacional e orienta a ação do governo Temer.
 
Como se sabe, o país vive uma longa fase de estagnação de sua renda per capita. Entre 1981 e 2016, o rendimento médio do brasileiro subiu 0,6% como média anual, ao contrário de 4,4% no período de 1945 a 1980.
 
Embora interrompida brevemente nos governos liderados pelo PT, a explicação predominante aceita pelos midiáticos analistas econômicos e ministros da Fazenda de plantão desde os anos neoliberais iniciados em 1990 tem sido a de que a queda na taxa de exploração capitalista da força de trabalho resulta na desaceleração dos ganhos de produtividade. Isso porque a elevação na massa de rendimento do trabalho termina por esmagar os lucros empresariais, desincentivando os investimentos produtivos.
Leia mais »
Média: 5 (1 voto)

O Trem-Bala de Ana Vilela

Seleção de Luciano Hortencio

 

Não é sobre ter

Todas as pessoas do mundo pra si

É sobre saber que em algum lugar

Alguém zela por ti

É sobre cantar e poder escutar

Mais do que a própria voz

É sobre dançar na chuva de vida

Que cai sobre nós

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

O pré-sal, as agências americanas e os colonizados, por Aurélio Júnior

petrobras_p56_divulgacao_ag_petrobras_4.jpeg
 
Foto: Divulgação
 
Por Aurélio Júnior
 
 
O que mais causa espanto não é a capacidade de "entrega" de nossos políticos, aliás TODOS, independente da suposta coloração politica, no geral parece que informam-se pela midia nacional, reagem a ela, não conhecem nada sobre relações internacionais na realidade, muito menos ouvem assessorias qualificadas, nem as de Estado ou externas, um fenômeno que também acontece com nossos formados em "comunicação social" de todos os matizes, em resumo: Colonizados.
 
Quem mais conhece a fundo o pré-sal? Não é a Petrobras, sequer o governo brasileiro, mas duas agências de inteligência americanas, diretamente ligadas ao DNI (Directorate of National Intelligence) e colaboradoras do DHS, as pouco conhecidas NGA e NRO - a tão comentada CIA ou mesmo a NSA, perto destas são "fáceis", aliás, sem a NGA e NRO, a NSA não existiria - NGA (National - Geospatial Agency + NOAA mapearam todo o Atlântico Sul), já a NRO (National Recon Agency) controla todos os satélites de recon - de todas as especialidades - lançados pelos Estados Unidos.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Associação de Juízes defende Moro de críticas por causa da sentença do triplex

Foto: Agência Brasil

 

Jornal GGN - A Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil) emitiu uma nota criticando as críticas feitas pelo PT à sentença do caso triplex proferida pelo juiz Sergio Moro. Na semana passada, em evento organizado em apoio a Lula, lideranças petistas dispararam contra a figra do magistrado de Curitiba. Luiz Marinho, ex-prefeito de São Bernardo do Campo (SP), chegou a dizer que Moro é um "torcedor escondido atrás de uma toga", afirmou o Estadão. A bancada do PT na Câmara endossou os "ataques", na visão da Ajufe.

Leia mais »

Média: 3.2 (5 votos)

Na SP de Doria, a falta de humanidade que congela para além da metáfora, por Pedro Soliani

setimo_dia_-_roberto_parizzotti_0.jpg

Foto: Roberto Parizotti

Do Justificando

São Paulo de Doria: a falta de humanidade que congela a espinha para além da metáfora

por Pedro Soliani de Castro

Iniciamos (em 19/07/2017) mais um dia frio e nebuloso na cidade de São Paulo. Em um dos dias mais gelados do ano, cuja temperatura atingiu 8ºC no centro (sensação térmica menor ainda), repetiu-se uma cena lamentável: a equipe de limpeza fez seu serviço de forma despretensiosa e lavou a praça da Sé às 7 da manhã, com água obviamente gelada.
 
Parecem não terem notado que, nas calçadas, dormiam diversos moradores de rua que enfrentaram um frio que incomodou até quem tinha lugar fechado para pernoitar. Foi água para todo lado, limpeza rápida, eficaz e completa.
 
Os moradores de rua foram acordados na base do jato d’água, muitos cobertores foram encharcados, muitas pessoas foram molhadas e, pasmem, elas não tinham onde, nem com o que se secar, muito menos um banho quente para tirar a sensação de gelo do corpo. Dá-lhe sistema imunológico!

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Tem Alemão no Choro!

Leia mais »

Sem votos

No RJ, quase metade dos servidores estão com salários atrasados

servidores_rj_protesto_-_tomaz_silva_abr.jpg
 
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
 
Jornal GGN - Na última sexta-feira (21), servidores da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro receberam os salários de maio, com mais de dois meses de atraso. Entretanto, eles ainda estão sem receber os valores do mês passado e o 13º salário de 2016. 
 
Segundo a Secretaria de Fazenda, 204.579 funcionários estaduais, quase metade do total de servidores, ainda não receberam o salário de maio integralmente. Os vencimentos de junho estão atrasados para 216.127 trabalhadores, incluindo ativos, inativos e pensionistas. No total, o Rio deve cerca de R$ 1,06 bilhão para os servidores.
 
Na área da saúde, os servidores receberam somente R$ 550 relativos ao mês de maio. Já os funcionários ativos da educação do Departamento de Ações Socio-Educativas (Degase) estão com os salários de maio e junho em dia, além dos servidores ativos, inativos e pensionistas da segurança – incluindo policiais militares e civis, bombeiros, agentes penitenciários e demais funcionários das secretarias de Segurança e Administração Penitenciária e órgãos vinculados.

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Nassif: Mr. Bean e a lavagem de apartamento da Lava Jato

De todos os absurdos lógicos da Lava Jato, o campeão inconteste é o caso do apartamento que foi lavado. Segundo a brilhante versão dos bravos procuradores da Lava Jato, endossada pelo juiz Sérgio Moro, o tal triplex foi uma propina paga a Lula, em troca de facilidades em três contratos com a Petrobras (depois, quando não conseguiram provas documentais sobre os tais contratos, trocaram por contrato genéricos).

Toda a lógica da lavagem de dinheiro é a da destruição dos rastros das propinas.

O corruptor paga o corrupto em conta no exterior, preferencialmente em paraíso fiscal em nome de uma offshore – isto é, uma empresa aberta no exterior. A empresa é registrada por um escritório especializado, que fornece seu próprio endereço como endereço da empresa.

Só o dono da empresa e o escritório de advocacia sabem de quem.

Leia mais »

Média: 4.4 (14 votos)

Reforma política deve tentar volta de doações por empresas


Foto: Agência Brasil
 
Jornal GGN - A reforma política será posta em pauta pelo Congresso logo na volta dos trabalhos legislativos, em agosto, quando os parlamentares necessitam com urgência definir como as campanhas eleitorais de 2018 serão financiadas. Além da Proposta de Emenda à Constituição para criar um fundo eleitoral que use recursos públicos das Casas Legislativas para alimentar os pleitos, deputados e senadores estudam retomar o modelo de doações por empresas privadas.
 
Os cálculos já estão sendo feitos e desde que o modelo de financiamento a partir de doações de empresas foi proibido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em 2015, com o ápice das investigações da Operação Lava Jato e o jogo de influências deflagrado entre empresários e políticos com a compra de interesses, os parlamentares analisam como sustentar as campanhas.
 
Para isso, necessitam correr contra o tempo. A urgência para o cenário de imprevisibilidade da Lava Jato e de até que ponto a impopularidade de Michel Temer pode segurar a fúria da população faz com que os congressistas agilizem a proposta, unindo diversas partidos, da base e da oposição, para iniciar as votações da medida que estipula o remanejamento de R$ 3,5 bilhões do Congresso para este fim.
Média: 1 (2 votos)

Deputado quer debate com Lula e Moro na Câmara

Jornal GGN - É destaque na coluna Radar desta segunda (24) que o deputado Wilson Filho, do PTB, apresentou um requerimento para convidar o juiz Sergio Moro e o ex-presidente Lula para um debate, na Câmara, sobre a Lava Jato.

Há duas semanas, Moro condenou Lula no caso triplex a 9 anos e meio de prisão mais multa de mais de R$ 10 milhões. A maior parte dos valores já foi bloqueada por determinação do juiz de Curitiba.

Leia mais »

Média: 1.8 (5 votos)

Governo Temer pode não ter dinheiro para emitir carteiras de trabalho

Foto: Fotos Públicas
 
 
Jornal GGN - O governo Temer pode ficar sem dinheiro para emitir carteiras de trabalho a partir de agosto. É o que informa reportagem do jornal O Globo, após entrevistar técnicos do Ministério do Trabalho que estão preocupados com o corte no orçamento da pasta, que será anunciado no fim desde mês. O Ministério nega, oficialmente, que terá o mesmo problema que o Ministério da Justiça teve com passaportes.
Média: 4 (4 votos)

Com PDVs, governo demitiu mais de 50 mil nas estatais nos últimos anos

petrobras_tania_rego_abr_5.jpg
 
Programas de demissão da Petrobras tiveram a adesão de 15 mil funcionários. Foto: Tânia Rego/Agência Brasil
 
Jornal GGN - Com programas de demissão voluntária e aposentadorias incentivadas, o governo federal desligou 50.364 funcionários das empresas estatais nos últimos anos. Este montante é equivalente a 77% do total que os PDVs lançados nos últimos três anos pretendiam demitir.
 
Somente na Petrobras, foram dois programas de demissões com a adesão de 15 mil funcionários. A estatal reduziu em cerca de 30% dos empregados que tem hoje, chegando a 49.385, contra quase 57 mil em 2014. 
 
De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, depois da Petrobras aparece o Banco do Brasil, que desligou 14.285 em dois programas realizados em 2015 e 2015. 

Leia mais »

Média: 3 (2 votos)