Revista GGN

Assine

Gustavo Feijó é um peixe pequeno da CBF, por Augusto Diniz

Foto Diário Arapiraca

Gustavo Feijó é um peixe pequeno da CBF

por Augusto Diniz

A denúncia que levou a realização da “Operação Bola Fora” nesta sexta-feira (9/6), com mandado de busca e apreensão na residência do vice-presidente da CBF e prefeito de Boca da Mata (AL), Gustavo Feijó, é antiga – embora se tenha dito que a ação foi um desdobramento da CPI do Futebol do ano passado.

De fato, Feijó é um dos que foram pedidos indiciamento a Procuradoria Geral da República pelo relatório da CPI de autoria de Romário. Mas se trata de apenas um item - nesse caso, de financiamento de campanha - entre as várias irregularidades da entidade apontadas no documento.

Uma operação também da Polícia Federal, chamada “Durkheim”, em 2012, fez busca e apreensão na casa de Marco Polo Del Nero – na época ele era presidente da Federação Paulista de Futebol e um dos vices da CBF.

Dessa ação, levantou-se nos arquivos eletrônicos apreendidos na residência do cartola suspeição de financiamento de campanha eleitoral não declarado na Justiça. Seriam recursos ilegais repassados a Gustavo Feijó, então candidato às eleições municipais de 2012 em Alagoas – o dirigente acabou eleito na cidade de Boca da Mata (e reeleito ano passado). Feijó tinha sido presidente da Federação Alagoana de Futebol.

Na troca de um dos e-mails entre Del Nero e Feijó (divulgado pela Justiça), o segundo apresenta um orçamento para campanha muito maior ao que foi declarado oficialmente no órgão eleitoral. Na época, tratava-se em mais de R$ 500 mil o repasse ilegal da CBF ao então candidato.

Mas espera-se apuração de outras irregularidades na entidade, como os relacionados aos contratos com parceiros, notadamente com patrocinadores, referentes aos custos de exposição de marcas, e emissoras de televisão, no que tange aos acordos de direitos de transmissão.

Os dois assuntos são pontos centrais da investigação do FBI do chamado Caso FIFA - há suspeitas de desvio de milhões de dólares nesses acordos, inclusive com operação de lavagem de dinheiro internacional. Pelo menos dois brasileiros estão detidos nos Estados Unidos por conta disso: o agenciador J. Hawilla e o ex-presidente da CBF José Maria Marin.

Consta no relatório da CPI do Senado, além de Gustavo Feijó, pedido de investigação do presidente da CBF Marco Polo Del Nero, do ex-presidente Ricardo Teixeira e do agenciador Kleber Leite – destaca-se que todos esses três já foram acusados pela Justiça norte-americana no caso FIFA (a partir de investigações em contratos com TVs e patrocinadores, como dito).

Resta saber quando uma operação no Brasil alcançará esses peixes grandes a partir das denúncias já apontadas aqui e lá fora.

Média: 5 (2 votos)
1 comentário

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de ze sergio
ze sergio

gustavo....

Pegaram um coronelzinho da politica nordestina. Futebol é a politica nacional. uando resolvermos uma teremos resolvido a outra. 

Seu voto: Nenhum
imagem de ze sergio
ze sergio

gustavo....

Pegaram um coronelzinho da politica nordestina. Futebol é a politica nacional. uando resolvermos uma teremos resolvido a outra. 

Seu voto: Nenhum

O problema de sempre é que...

Não há o menor interesse em pegar algumas figuras pseudo-ocultas (leia-se aqui a famiglia dona da Rede Câncer de TV, da Râdio Câncer e do Jornal Câncer) contra as quais há provas aos borbotões. Aí, juntam-se interesses em comum e mil e uma chantagens. Mas, quem tem poder de fogo real? Basta lançar uma campanha de ilações (mesmo se não houver um pingo de verdade nas mesmas) durante uma mísera semana contra quem quer que seja para que se acabe com a reputação de qualquer um.

A primeira coisa a ser feita pelo próximo governo democrático deve ser a extirpação do câncer que impede que a verdadeira democracia floresça. As Organizações Globo precisam ser ELIMINADAS do país. A segunda é acabar com a propriedade cruzada e fazer valer a legislação, que proíbe que políticos sejam donos de veiculos de mídia.

Outro câncer que precisa ser eliminado na raiz são os golpistas no executivo, no legislativo e no judiciário (os da mídia devem seguir o mesmo destino da Rede Câncer). Devem ser punidos da maneira mais radical possível: todos, sem exceção, devem perder seus cargos e direitos políticos pelo resto de suas vidas. Quem não sabe viver em democracia e faz pouco do Estado de Direito não merece nem um nem outro. Cadeia para eles é pouco. Não dá para contemporizar com golpistas. Vejam a merda que deu não colocá-los na cadeia depois da redemocratização. Não só viscejaram, como fizeram escola. Mas muitos dos neogolpistas sempre foram pseudo-democratas. Se forem buscar lá atrás, em 1964, vão encontrar muitos neoudenistas que, supostamente, eram de esquerda. Alguns, misteriosamente, sobreviveram até a Pinochet... e, mais tarde, acabaram enriquecendo na política (Diga "exceção da verdade" perdo desse cidadão, e ele sai correndo...).

Seu voto: Nenhum

DILMA DE VOLTA E ELEIÇÕES GERAIS PARA ESSE CONGRESSO GOLPISTA!

DIRETAS JÁ É CHANCELAR O GOLPE!

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.