Revista GGN

Assine

Justiça

Temer entrega defesa à Câmara com ataques aos erros de Janot

 

Jornal GGN - Michel Temer entregou à Câmara nesta quinta (4) a peça de defesa contra a segunda denúncia apresentada pela Procuradoria Geral da República, por obstrução de Justiça e formação de quadrilha, feita a reboque do escândalo da JBS. Em nota à imprensa, a banca que defende o presidente disse que a acusação de Rodrigo Janot é inócua, carece de provas e peca por imputar ao peemedebista fatos alheios ao seu mandato.

A nota da defesa ainda ataca Janot por ter exposto supostos desvios no Ministério Público Federal em sua empreitada contra Temer e pela "criminalização da política".

Leia mais »

Tags

Média: 1.8 (5 votos)

Parecer da Receita não mostra irregularidade em apartamento ocupado por Lula

Documento da Receita Federal mostra que as "movimentações suspeitas" na conta de Glaucos da Costamarques vieram, em parte, de empréstimos milionários de seus filhos. Já sobre as compras do apartamento em São Bernardo do Campo e do imóvel para o IL, o relatório é inconclusivo
 
Foto: Ricardo Stuckert
 
Jornal GGN - Um documento da Receita Federal que está em posse dos procuradores de Curitiba desde o final de 2016 possivelmente explica a motivação de Glaucos da Costamarques para mudar seu depoimento sobre a compra de um imóvel ofertado ao Instituto Lula e de um apartamento vizinho ao do ex-presidente, em São Bernardo do Campo (SP). 
 
Mais do que isso: o parecer da Receita - só vazado à imprensa agora - é, afinal, inconclusivo sobre as duas operações, ou seja, não detectou irregularidades na compra dos imóveis, jogando a missão no colo da Lava Jato. 
 
À Polícia Federal, Glaucos havia negado irregularidade nas duas operações. No mês passado, porém, decidiu mudar o discurso e afirmar, diante de Sergio Moro, que não recebeu o aluguel do imóvel ocupado pela família de Lula entre 2011 e 2015. O depoimento - um trunfo da Lava Jato na reta final do processo - ocorreu às vésperas do encontro entre Lula e Moro, e acabou sendo contrariado, há alguns dias, quando a defesa do petista apresentou os recibos dos pagamentos.
Média: 5 (8 votos)

Supremo revoga prisões desnecessárias decretadas por Moro

Foto: Lula Marques
 
 
Jornal GGN - O Supremo Tribunal Federal concedeu habeas corpus a dois presos da Lava Jato, revertendo o decreto de prisão preventiva imposta a eles pelo juiz Sergio Moro. Segundo a assessoria da Corte, o ministro Ricardo Lewandowski liderou o entendimento de que a aplicação da pena só poderia ser possível após o julgamento em segunda instância. Além disso, Moro errou ao usar o argumento de que a prisão era necessária à manutenção da ordem pública.
 
De acordo com o informe, os empresários beneficiados pela decisão são Eduardo Aparecido de Meira e Flávio Henrique de Oliveira Macedo, ambos presos preventivamente em processo associado a José Dirceu.
Média: 4.5 (12 votos)

Ministério Público, candidaturas avulsas e investigação criminal, por Fábio Kerche

Ministério Público, candidaturas avulsas e investigação criminal

por Fábio Kerche

Está em discussão no STF, a possibilidade de candidaturas avulsas em eleições. Caso os ministros decidam no sentido de que partidos são dispensáveis, não haveria mais necessidade de uma legenda para que um candidato pudesse disputar um cargo eletivo. O debate deste assunto é motivado por uma questão de ordem do ministro Barroso em ação movida por um carioca que tentou disputar a eleição de 2016 de forma independente.  

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

Após delatar Lula, Palocci deve passar o Natal em casa

Jornal GGN - É destaque na coluna da jornalista Mônica Bergamo, nesta terça (3), que Antonio Palocci deve passar o Natal em casa. O prêmio seria concedido por ele ter dito que Lula tem um "pacto de sangue" que envolvia R$ 300 mil em propina, com a Odebrecht.

"A defesa de Antonio Palocci acredita que o ex-ministro da Fazenda passará o Natal em casa. Ainda que, depois de fechado o acordo de delação premiada, ele tenha que passar mais um tempo preso, a esperança é que seja beneficiado com a permissão para comemorar a data em casa, com a família."

Leia mais »

Média: 1 (3 votos)

Após decisão sobre Aécio, como fica limite do STF em atividade parlamentar?

 
Foto: Carlos Moura/SCO/STF
 
Jornal GGN - Após a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, negar o pedido da defesa de Aécio Neves (PSDB-MG) e manter a ação contra ele nas mãos do ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF, o Plenário da Corte deverá ainda julgar uma ADIN sobre o afastamento de parlamentares. O mesmo tema é analisado pelo Senado.
 
Em sua decisão, Cármen Lúcia interpretou possíveis consequências de se afastar um ministro, no caso Edson Fachin, do mandado de segurança impetrado pelo senador tucano afastado. Se Fachin fosse afastado do caso, restariam apenas quatro ministros na Segunda Turma e, pelos argumentos de Aécio, os outros cinco da Primeira também estariam impedidos, o que tornaria um julgamento pelo Plenário impossível, já que se necessitam um mínimo de seis ministros.
 
Mas além do caso específico, a polêmica envolvendo o afastamento de Aécio Neves das atividades parlamentares, determinado pelo Supremo na última semana, esteve em análise pelos senadores nesta terça. Na votação, que foi adiada para o dia 17 de outubro, os parlamentares decidem se irão acatar ou não a decisão de afastar o tucano de seu mandato.
Média: 5 (1 voto)

Decisão natural de nova PGR vira suspeita de favorecimento a Temer

Foto: Marcos Corrêa/PR
 
Jornal GGN - A decisão da nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, de permitir que o presidente Michel Temer preste depoimento sobre o inquérito do Porto de Santos, em que é acusado, passou de despacho atendendo aos devidos processos legais e constitucionalidade de procedimentos para ser vista como uma iniciativa de favorecer Temer.
 
A interpretação que foge de contextos e de pré julgamentos partiu da imprensa, nesta segunda-feira (02), quando Dodge forneceu a possibilidade de depoimento não somente ao peemedebista, como também aos demais oito investigados do mesmo inquérito. 
 
O despacho foi referente à investigação de irregularidade em um decreto da área portuária, assinado em maio deste ano, que teria beneficiado a empresa Rodrimar. A suspeita é de que houve corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo esta medida do governo.
Média: 5 (1 voto)

Desmontando a "matemática" da Lava Jato que força propina a Lula a marretadas

Jornal GGN - O Estadão publicou nesta terça (3) uma reportagem sobre a "fórmula matemática que ajudou a Lava Jato a identificar a propina em apartamento usado por Lula", com direito à reprodução de um diagrama construído pelos investigadores, que ressuscita o espírito do PowePoint apresentado pela turma de Deltan Dallagnol no caso triplex.

O diagrama mostra de maneira clara que a única conexão direta com o que a Lava Jato chama de propina da Odebrecht e Lula é o apartamento 121 do edifícil Hill House, alugado para a família do ex-presidente por Glaucos da Costamaques.

Leia mais »

Média: 5 (10 votos)

Vidas divorciaras: Carol Proner x Erika Mialik Marena

Ambas são loiras e jovens. Uma é professora universitária de Direito. A outra só conseguiu ser delegada da Polícia Federal.

Carol Proner defende o Estado de Direito contra os abusos evidentes que ocorreram e ocorrem no âmbito da Lava Jato. Erika Mialik está entre as autoridades que cometeram referidos abusos.

Ambas são eloquentes, mas a imprensa tradicional brasileira só deu espaço à delegada. A jurista foi confinada aos espaços alternativos, mas fora do Brasil Carol Proner goza de uma reputação que a delegada provavelmente nunca irá adquirir.

A policial se tornou personagem de um filme que faz propaganda dos abusos da Lava Jato. A jurista organizou a publicação de um livro que colocou em xeque o uso do processo penal como instrumento de tortura e de exclusão política. O livro fez sucesso dentro e fora do Brasil, o filme é um fracasso de bilheteria. Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Defesa de Lula recorre ao STJ para que suspeição de Moro seja discutida

Jornal GGN - A defesa do ex-presidente Lula recorreu da decisão do desembargador Felix Fischer e solicitou que o julgamento da suspeição de Sergio Moro seja ao menos discutido pelo Superior Tribunal de Justiça. A banca alega que há um "bloqueio" que impede que a parcialidade do juiz de Curitiba seja debatida.

A ação de suspeição de Moro se arrasta desde que a 8ª Turma do do Tribunal Regional Federal da 4ª Região rejeitou unilateralmente o pedido da defesa de Lula. Um recurso foi apresentado ainda no TRF4, mas o então vice-presidente, Thompson Flores (que hoje comanda a corte e já disse que a sentença de Moro era irretocável, mesmo sem ter lido o mérito da decisão), negou seguimento.

Leia mais »

Arquivo

Média: 5 (3 votos)

Das responsabilidades pela morte de Cancellier, por Luís Felipe Miguel

Das responsabilidades pela morte de Cancellier

por Luís Felipe Miguel

Não há dúvida de que uma grande parte da responsabilidade pela morte do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo cabe ao Judiciário, na figura da juíza Janaina Cassol Machado. Ela decretou uma prisão absolutamente desnecessária, cujo único objetivo discernível era abater moralmente e humilhar. Uma prisão decretada antes de que o preso tivesse sequer sido convocado a prestar esclarecimentos! A prisão foi revogada, mas a juíza manteve o reitor incomunicável, a despeito de um claro diagnóstico de depressão. Estava impedido de entrar no campus e, fora advogados e médicos, só podia falar com seu irmão, o jornalista Júlio Cancellier. Quando concedeu que ele retomasse algumas atividades acadêmicas, foi introduzindo uma nova humilhação: sua presença na universidade seria estritamente cronometrada, duas horas e meia, como se fosse um elemento tóxico ou radioativo.

Leia mais »

Média: 5 (14 votos)

Ministério Público deu aval à condenação de blogueira que chamou Lula de "ladrão"

Imagem do Blog do Esmael

Jornal GGN - O Ministério Público que atua junto ao Tribunal de Justiça de São Paulo havia se manifestado a favor de derrubar uma decisão de primeiro grau que absolveu a blogueira Joice Hasselmann dos crimes contra a honra e injúria em relação a Lula. Ela foi alvo de queixa-crime após publicar um vídeo chamando o ex-presidente de "ladrão" e "corrupto".

A manifestação favorável do MP foi ignorada pela juíza Maria Fernanda Belli, relatora do recurso de Lula e presidente da 2ª Turma Recursal Criminal do Colégio Recursal Central da Capital.

Leia mais »

Média: 3.4 (5 votos)

O império da lei está se tornando uma possibilidade real no Brasil, diz Moro

Jornal GGN - O juiz da Lava Jato disse na segunda (2), durante uma premiação da Universidade Notre Dame, em São Paulo, que "a era dos nossos barões da corrupção está chegando ao fim e o império da lei está se tornando uma possibilidade real no Brasil." No mesmo discurso, Moro disse que a Lava Jato não depende mais de "esforços exclusivos" de Curitiba e, por isso, seu trabalho e o dos procuradores liderados por Deltan Dallagnol está caminhando para o fim.

"Atualmente, a Operação Lavajato em Curitiba está possivelmente chegando ao fim. Vários casos já foram julgados e vários criminosos poderosos estão cumprindo pena após terem sido condenados em um julgamento público e com o devido processo legal.

Leia mais »

Média: 1.3 (13 votos)

Onde começa o Terror Policial e termina o Espetáculo Lucrativo?

Luis Nassif fez um PowerPoint apontando os possíveis responsáveis pelo suicídio do reitor que foi encarcerado de maneira escandalosa pela Polícia Federal.

Que seu sangue caia sobre todos seus algozes. Mas, especialmente, sobre os que destruíram os alicerces dos direitos individuais pensando exclusivamente em seus próprios interesses.” http://jornalggn.com.br/noticia/as-maos-e-as-vozes-que-empurraram-o-reitor-da-ufsc-para-a-morte-por-luis-nassif Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Chamar Lula de "ladrão" não é crime contra a honra, decide Justiça de SP

 
 
Jornal GGN - Enquanto o jornalista Luis Nassif é condenado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro por veicular reportagens e artigos que resgatam o passado de Eduardo Cunha - boa parte da série "Dossiê Eduardo Cunha" foi feita com base em acervos dos jornais O Globo e Folha de S. Paulo - a blogueira Joise Hasselmann é absolvida pela Justiça de São Paulo, após chamar Lula, literalmente, de "ladrão" e "criminoso". 
 
No caso de Nassif - que nem de longe usa as mesmas expressões com Cunha - o TJ-RJ entendeu como dano à imagem de Cunha a associação do deputado cassado - hoje preso e condenado na Lava Jato - a esquemas de corrupção não julgados. No caso da blogueira, as ofensas a Lula eram proporcionais à indignação que as acusações ao petista causaram à sociedade.
 
Média: 4.5 (16 votos)