Revista GGN

Assine

Internacional

O real significado da ameaça da Coreia do Norte à Ilha de Guam, por Richard Parker

no Politico Magazine, de Arlington, VA

O real significado da ameaça da Coreia do Norte à Ilha de Guam

Por Richard Parker

Tradução de Ricardo Cavalcanti-Schiel

Os trechos entre colchetes são esclarecimentos do tradutor.

Kim Jong-un sabia o que estava dizendo quando ameaçou atacar a Ilha de Guam. Antes que mero blefe na escalada de hostilidades verbais entre Estados Unidos e Coreia do Norte, a declaração agressiva do líder norte-coreano mirava o calcanhar logístico das forças militares norte-americanas no Pacífico, como se dissesse: “nós conhecemos muito bem os seus pontos nevrálgicos, e eles estão ao nosso alcance de tiro”.

Numa tarde úmida de maio na base de Anderson da Força Aérea, na Ilha de Guam, o tráfego aéreo militar parece convergir de todas as partes: [bombardeiros] cinzentos B-52, vindos da Dakota do Norte; KC-130 [Hércules de abastecimento], vindos da Pensilvânia; e C-130 [Hércules de transporte], vindos da Coréia do Sul.

Leia mais »

Média: 4.7 (14 votos)

Conselhos de empresários fecham após Trump ser criticado por ataques nazistas

Foto: Agência Reuters

Jornal GGN - Donald Trump decidiu fechar dois conselhos empresariais de assessoria econômica que eram vinculados à Casa Branca após sofrer críticas por causa de sua reação aos protestos fascistas e nazistas em Charlottesville, cidade do Estado de Virgínia, no sul dos Estados Unidos.

Segundo informações da Agência EFE, Trump anunciou a medida no Twitter. "Mais do que colocar pressão aos empresários do Conselho de Indústrias Americanos e ao Fórum de Estratégia e Política, vou acabar com ambos. Obrigado a todos!", disparou.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Casa Branca define como terrorismo atos na Virgínia, e prefeito culpa Trump

Foto: Chip Somodevilla/Getty Images

 

Da Agência Ansa

Os confrontos entre supremacistas brancos e pessoas que militam contra o fascismo em Charlottesville, na Vírgínia, nos Estados Unidos, foram definidos neste domingo (13) pelo conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, H. R. McMaster,como atos de "terrorismo".

"Cada vez mais se cometem ataques contra as pessoas para incitar o medo, o terrorismo", disso Mc Master, em entrevista ao canal ABC. "Condenamos os supremacistas brancos, os racistas e os grupos nazistas", acrescentou o conselheiro, após o presidente norte-americano, Donald Trump, ser duramente criticado, por republicanos e democratas oor seus comentários e sua inação em relação ao ato.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Quando a História não é suficiente?, por Fernando Horta

Foto: New York Times

Por Fernando Horta

O século XX não foi o século dos historiadores. O prestígio que a História gozou durante os últimos três mil anos foi eclipsado, no século XX, por uma série de ramos do saber que se diziam detentores de fórmulas para prever o futuro. Até o XIX, o homem olhava para o passado para entender-se, para se referenciar e os historiadores ocupavam – ora com religiosos, ora com filósofos – os postos de “conselheiros” (formais ou informais) do poder político. No século XX, a História foi entendida como “não boa o suficiente”, sendo substituída pela economia, ciência política, relações internacionais, publicidade e outros tantos ramos do saber que prometiam “resultados concretos”, ou ao menos a concretude através de um cientificismo matemático.

Leia mais »

Média: 3.7 (30 votos)

Cidade do Sul dos Estados Unidos vira palco de protesto fascista

Foto: Reprodução/Quebrando o Tabu

Jornal GGN - A cidade universitária de Charlottesville, no estado de Virgínia, no Sul dos Estados Unidos, virou palco de uma manifestação de caráter facista que começou na noite de sexta (11) e tem programação prevista para este sábado, segundo relatos da BBC Brasil.

Com pouco mais de 50 mil habitantes e a apenas duas horas de Washington, Charlottesville assistiu a passeatas do evento "Unir a Direita", que  reuniu cerca de mil pessoas, "incluindo os principais líderes de grupos associados à extrema direita no país". Esses grupos repudiam a entrada de imigrantes no País, bem como a luta pelos direitos dos negros.

Leia mais »

Média: 1 (4 votos)

Após sucesso com míssil, Kim Jong-Un ameaça EUA

Líder norte-coreano usou agência de notícias oficial para avisar que tem poder par alcançar territórios norte-americanos 
 
misseis-coreia-do-norte-copy.jpg
 
Jornal GGN - A Coreia do Norte testou com sucesso um míssil balístico na última sexta-feira (28) que alcançou o mar do Japão. Após a operação, o líder norte-coreano Kim Jong-Un usou a agência de notícias oficial KCNA para avisar a comunidade internacional que seu país agora tem mísseis que podem alcançar territórios dos Estados Unidos. 
 
O disparo mais recente, com um míssil Hwasong-14, percorreu quase mil quilômetros, após 47 minutos e alcançou uma altitude de 3.725 quilômetros. Segundo informações do Pentágono, o armamento foi lançado de Mup'yong-ni e caiu no Mar do Japão. O presidente norte-americano, Donald Trump, qualificou a ação de "temerária e perigosa" e que aumentará as sanções contra o país. 
Leia mais »
Média: 4 (4 votos)

O território perdido dos EUA no Oriente Médio, por M. K. Bhadrakumar

Foto CNN

Sugestão de Ricardo Cavalcanti-Schiel

O território perdido dos EUA no Oriente Médio

por M. K. Bhadrakumar

no blog Mberublue, tradução do Coletivo Vila Vudu. Originalmente no Indian Punchline (blog do autor)

O futuro pós-ISIS do Iraque e da Síria tem sido tópico de discussão calorosa nos think-tanks norte-americanos, sob o pressuposto de que os EUA estariam montando um retorno militar ao Iraque e já bem adiantados no processo de estabelecer presença de longo prazo na Síria. A verdade é que os ventos políticos já estão soprando na direção oposta. Leia mais »

Média: 4.6 (11 votos)

O programa secreto do capitalismo totalitário, por George Monbiot

Sugestão de Ricardo Cavalcanti-Schiel

no Outras Palavras

O programa secreto do capitalismo totalitário

Por George Monbiot

originalmente em The Guardian, de Londres.  Tradução de Antonio Martins.

Como Charles Koch e outros bilionários financiaram, nas sombras, um projeto político que implica devastar o serviço público e o bem comum, para estabelecer a “liberdade total” do 1% mais rico.

É o capítulo que faltava, uma chave para entender a política dos últimos cinquenta anos. Ler o novo livro de Nancy MacLean, Democracy in Chains: the deep history of the radical right’s stealth plan for America [Democracia Aprisionada: a história profunda do plano oculto da direita para a América] é enxergar o que antes permanecia invisível.

Leia mais »

Média: 4.7 (15 votos)

O Rei Sol e o Amigo Americano, por Pepe Escobar

O jantar no Jules Verne e a nota (em €), que não foi paga por Marcelo Odebrecht

O Rei Sol e o Amigo Americano

por Pepe Escobar

Traduzido pelo Coletivo Vila Vudu

original no Asian Times

Mas e o que Donald Trump e o presidente francês Emmanuel Macron realmente conversaram durante aquela efusiva cena francesa 'dos rapazes'? Sendo a França, comecemos pelo que realmente conta: a gastronomia.

Sim, aquele jantar no restaurante Jules Verne de preços absurdamente caros de Alain Ducasse na Tour Eiffel. Ótima mesa junto à janela, com bela vista. Só os grandes, com esposas, Melania e Brigitte. Os Macrons são falantes fluentes de inglês. Nenhum vazamento escapou do Palácio Eliseu.

 

O restaurante é parte do império de Ducasse em expansão, gerenciado pelo empresário Xavier Alberti, casado com Audrey Bourolleau, que por acaso é conselheira de agricultura do presidente Macron.

Leia mais »

Média: 5 (12 votos)

Abertura do Brasil ao mercado internacional é incompatível com táticas adotadas pelo mundo

Abrindo o mercado, Brasil tenta a todo custo entrada na OCDE: como atuam os demais países e como Temer poderá enfraquecer a economia nacional versus a soberania do país
 

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
 
Jornal GGN - Como mais um avanço para tornar o Brasil adepto à economia de livre mercado, Michel Temer pleiteou em junho deste ano a entrada do país na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Documento obtido pela oposição na Câmara dos Deputados revela que se o preço para essa aliança não será barato ao Brasil, o presidente da República vem dando sinais positivos de que submeterá a nação a exigências desproporcionais, sequer assumidas pelos demais 35 países membros. Reformas são sinais claros de que o mandatário atenderá a mudanças estruturais na economia brasileira em nome do mercado livre.
 
Partindo de um mesmo plano, o pedido para o Brasil ser aceito na OCDE foi enviado no dia 3 de junho, como uma das estratégias do governo peemedebista para tornar o país atraente ao investimento estrangeiro, aliada a outras medidas como a aprovação das reformas trabalhista, previdenciária e fiscal. O objetivo de Temer era tornar a relação já bilateral com os países da Organização ainda mais forte. Entretanto, as 35 nações integrantes – com grande parte formada por ricas economias – exigem contrapartidas.
 
"A solicitação brasileira segue-se à bem-sucedida execução do programa de trabalho que resultou do Acordo de Cooperação assinado entre o Brasil e a OCDE em 2015. Insere-se no marco dos esforços do governo brasileiro para consolidar o desenvolvimento sustentável e inclusivo, com a modernização da gestão e aproveitamento da larga experiência em políticas públicas comparadas da Organização", divulgou o porta-voz da Presidência da República, Alexandre Parola, no dia 30 de maio deste ano.
Média: 2.3 (4 votos)

Rumo ao oriente, por Gustavo Gollo

Os chineses decidiram ter chegado a hora de assumir as rédeas do mundo. Em vista disso, resolveram deixar claro o fato de ser a China a maior economia do planeta. Com esse propósito, alteraram a metodologia de cálculo do PIB passando a incorporar áreas econômicas antes omitidas com o intuito de fazer a economia chinesa parecer menor do que era de fato; lembrem-se que seus antagonistas, os EUA, investem muitos bilhões em destruição e nunca demonstraram pudor em ostentar seu poderio bélico.

Leia mais »

Média: 5 (9 votos)

Bilhões de dólares em armas para os jihadistas sírios: quem as forneceu?

Bilhões de dólares em armas para os jihadistas sírios: quem as forneceu?

Por Thierry Meyssan, no Réseau Voltaire.

Tradução de Ricardo Cavalcanti-Schiel

Ao longo de 7 anos, bilhões de dólares em armamento ingressaram ilegalmente na Síria, fato suficiente para desmentir a narrativa pela qual essa guerra seria uma revolução democrática.

Por ocasião da libertação de Alepo e da captura do estado-maior saudita que aí se encontrava, a jornalista búlgara Dilyana Gaytandzhieva constatou a presença de armas do seu país nos recém abandonados depósitos dos jihadistas. Ela anotou cuidadosamente os registros inscritos nas caixas e, de regresso à Bulgária, investigou a forma como essas armas teriam chegado à Síria.

Leia mais »

Média: 5 (16 votos)

O peso do compromisso, por Daniel Afonso da Silva

O peso do compromisso

por Daniel Afonso da Silva

L’histoire nous dépasse” [A história é maior que nós]. Essa tem sido a tônica do presidente Emmanuel Macron para justificar receber o presidente Donald J. Trump como convidado especial da festa nacional francesa no dia 14 de julho de 2017.

A tópica do festejo deste ano foi a celebração do centenário do ingresso dos Estados Unidos na Primeira Guerra Mundial ao lado da França em 1917. Soldados norte-americanos participaram da preparação da comemoração e desfilaram ao lado dos soldados franceses. Seria formalmente minimamente deselegante deixar de solicitar a presença do mandatário norte-americano no evento.

O presidente francês oficializou o convite. E foi correspondido. Mas não por decoro, elegância, educação. E sim pela realpolitik.

Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

Curdos: a nova bucha-de-canhão dos Estados Unidos no Oriente Médio

Foto Diário Liberdade

Sugestão de Ricardo Cavalcanti-Schiel

no Blog do Alok

(traduzido pelo Coletivo Vila Vudu), originalmente em AlraiMediaGroup

Curdos: a nova bucha-de-canhão dos Estados Unidos no Oriente Médio

por Elijah J. M.

O líder do Curdistão Iraquiano, presidente Masoud Barzani, convocou um (segundo) referendum geral sobre a independência dos curdos, com data já marcada para 25 de setembro desse ano. Parece determinado a concretizar o sonho de estabelecer um estado curdo no Oriente Médio.

Esse movimento coincide com o apoio, pelo governo dos EUA, aos curdos sírios nas províncias do norte, em al-Hasaka, Raqqah e Deir al-Zour. O objetivo é constituir outra Federação Curda que siga os passos dos "irmãos" iraquianos – ou até mesmo os preceda. Leia mais »

Média: 4.2 (5 votos)

Mundo chama Lula de herói dos trabalhadores que foi condenado por corrupção

 
Jornal GGN - Menos de uma hora após o anúncio da condenação de Luiz Inácio Lula da Silva, pelo juiz Sérgio Moro, e os principais jornais do mundo já estampam nas manchetes os nove anos e seis meses de prisão do ex-presidente brasileiro. Alguns noticiários fizeram uma retrospectiva do líder, apresentando-o como o responsável pelo "milagre econômico" no Brasil e o "heroi dos trabalhadores". Outros trataram de somente reproduzir as agências de notícias internacionais.
 
No primeiro dos casos está o jornal mexicano El Universal: "Depois de ver sua afilhada política, Dilma Rousseff, sendo destituída pelo Senado, o patriarca da esquerda que presidiu o maior país da América Latina entre 2003-2010 recebeu outro golpe", narrou o periódico.
 
Média: 1.9 (10 votos)