Revista GGN

Assine

Gestão

Doria faz parceria para processar resto de comida e dar aos pobres

Foto: Carolina Apple/R7

Jornal GGN - O prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) fechou uma parceria com a Plataforma Sinergia para lançar o programa "Alimento para Todos". Segundo o portal e-Boca Livre, a ideia é que a empresa recolha restos de alimentos que ainda estão em boas condições e dentro do prazo de validade para criar um subproduto batizado de "Allimento". O Paço afirma que se trata de um "granulado nutritivo" que será distribuído à parcela mais pobre da sociedade.

Leia mais »

Média: 3.7 (12 votos)

Seriam os gestores privados governantes? Por Boeotorum Brasiliensis

Há a percepção de que gestores privados, pelo seu background, são mais preparados para gerir o setor público com eficiência. Essa percepção resiste ao tempo e às evidências ao contrário

Por Boeotorum Brasiliensis

Empresários, gestores e a administração pública

Necessariamente, ter sucesso empresarial não qualifica as pessoas para o exercício da gestão pública. De início, surge a questão de vocação do gestor privado por excelência e a exigida de um gestor público. Os objetivos são distintos e, não raro, incompatíveis. A propalada eficiência conferida à gestão do Estado pelo gestor privado bate em duas circunstâncias elementares.

A eficiência é um fator importante, mas não é o único, há muitos outros. Qualquer projeto de poder para ter êxito precisa estar alinhado com um programa político e com as propostas formuladas e essas, para serem aceitas, têm que coincidir com as demandas que se originam na sociedade. Por último, a ação precisa estar amparada e orientada por um projeto para a entidade governada, seja um município, um ministério ou um país. Para ser sequer eficiente, mas, minimamente factível, depende de apoio político e, para capturar a base necessária, obriga o gestor a dominar a arte de conhecer e saber fazer Política.     

Leia mais »

Média: 4.3 (7 votos)

Meirelles recebeu apoio de investidores nos EUA para Presidência 2018

Brasília - Ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles assume o Ministério da Fazenda (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
 
Jornal GGN - Também apontado como um dos possíveis presidenciáveis para 2018, o atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, não teria apenas o apoio do atual mandatário Michel Temer e de boa parte de bancadas da direita, como também de investidores nos Estados Unidos.
 
A afirmação foi do próprio ministro da Fazenda, que disse nesta sexta-feira (22), durante evento em Nova York, que recebeu manifestação de apoio de investidores no país nesta semana, quando participou de diversos encontros.
 
"Isso sempre existe [manifestações de apoio], não só aqui como em outros locais por onde vou, no Brasil, sempre existe alguém manifestando apoio", afirmou, após ser questionado por jornalistas. 
Média: 1.3 (15 votos)

Pesquisa revela que empresários não são necessariamente bons gestores públicos

Foto: Getty Images
 
Jornal GGN - Assim como fez Donald Trump, um megaemporesário norte-americano na Presidência da potência, João Doria também usou sua imagem de "bom gestor" para ganhar votos e comandar a prefeitura da mais importante capital do Brasil. Mas o currículo empresarial nem sempre significa uma boa administração pública. É o que revela um estudo da London School of Economics (LSE).
 
Uma das mais renomadas universidades do Reino Unido resolveu entender se realmente há verdade na crença de que empresários são bons gestores públicos. E a resposta foi não. Dois pesquisadores da LSE decidiram levantar os dados quando Trump anunciava a intenção de se candidatar à Presidência dos EUA.
 
Um dos pesquisadores é Eduardo Mello, professor de Relações Internacionais da Fundação Getúlio Vargas, que concluiu doutorado na LSE este ano. Segundo reportagem da BBC Brasil, Mello explicou que a pesquisa, ainda que em andamento, resolveu focar em prefeitos de cidades brasileiras e já trouxe resultados:
Média: 5 (4 votos)

As privatizações são o fim do Brasil, por Pedro Augusto Pinho

Mais do que patifarias, as privatizações são o fim do Brasil

por Pedro Augusto Pinho

No Prefácio à segunda edição (1999) do livro de Adrián Salbuchi,  "El Cerebro del Mundo – La cara oculta de la Globalización", Gerardo Palacios Hardy alerta que, embora mais questionado pelo significado econômico, o processo de globalização debilitaria os Estados Nacionais a ponto de se prognosticar suas extinções no século XXI. Também Octavio Ianni (A Era do Globalismo, 1996) assinala que "um dos signos da globalização do capitalismo é o desenvolvimento do capital, transcendendo mercados e fronteiras, regimes políticos e projetos nacionais, regionalismos e geopolíticas, culturas e civilizações".

Com o golpe de 2016, o Estado Nacional Brasileiro voltou ao controle integral da banca, quer a entendamos como o sistema financeiro internacional quer designando esta nova ordem mundial (!). E, não por mero acaso, a marca dos períodos presidenciais de Fernando Cardoso – as Privatarias Tucanas – retorna para concluir a alienação de todos os recursos naturais, estratégicos e produtivos do Brasil para os representantes da banca.

Leia mais »
Média: 5 (5 votos)

TIC no SUS: contribuição para uma agenda estratégica nacional, por Giliate Coelho Neto

Política de Tecnologia da Informação e Comunicação no SUS: contribuição para uma agenda estratégica nacional

por Giliate C. Coelho Neto[2]

Este é um artigo de opinião que visa fomentar, através da apresentação de propostas e diretrizes, o debate sobre os rumos estratégicos das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), genericamente chamadas de e-Saúde, no Sistema Único de Saúde (SUS) do Brasil, de forma a contribuir para a construção de uma agenda nacional comprometida com os princípios da universalidade, equidade, integralidade e controle social.

Tenta-se demonstrar aqui que, para além do debate sobre o uso instrumental de determinadas ferramentas (Cartão Nacional de Saúde, Prontuário Eletrônico, etc.), é necessário que o movimento sanitário aprofunde seu entendimento sobre os impasses, projetos de poder, modelos de gestão e tecnologias em disputa no campo da informática e informação em saúde no país.

Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

Para AFBNDES, repasse de R$ 100 bi ao Tesouro é ilegal

Jornal GGN – A Associação de Funcionários do BNDES, novamente, alerta para o pedido de devolução antecipada que o banco fará à União. A discussão permeia a legalidade e a capacidade de gestão do Banco.

A Associação pontua que a Lei de Responsabilidade Fiscal proíbe a realização de operações de crédito entre uma instituição financeira e seu ente federal controlador, pois que o texto equipara recebimento antecipado de valores a uma operação de crédito. Segundo a Associação, isso seria cometer o mesmo erro da gestão da ex-presidente do Banco Maria Sílvia, além de esvaziar o Banco.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Temer acelerou demissões de nomeados por traidores na Câmara


Foto: Lula Marques - Agência PT
 
Jornal GGN - Seguindo a linha-dura com que vem adotando o atual presidente com sua base aliada desde que assumiu o governo, teve início a segunda leva da revanche de Michel Temer contra os dissidentes e parlamentares que votaram a favor da denúncia contra ele na Câmara dos Deputados.
 
As demissões de cargos de confiança, de segundo e terceiro escalões vão somando mais de 100, nas contas de articuladores do governo, segundo reportagem da Folha de S. Paulo, que ousa contar 140. 
 
Segundo estas mesmas fontes, nenhum partido foi poupado da dura resposta do mandatário peemedebista, que usa a ação - tanto de demitir cargos como a de nomear novos aliados - como estratégia de segurar as redeas já na contagem regressiva para o fim do mandato.
 
Os planos de Temer são aprovar as medidas de seu interesse que faltam. Dessa forma, não somente os deputados que votaram a favor da denúncia, como também aqueles aliados que são contra propostas do Planalto entram no jogo de coação do governo.
Média: 1 (3 votos)

O investimento em publicidade da Petrobras de 2011 a 2016

Sugestão de Adir Tavares

do Coleguinhas, uni-vos!

O investimento em publicidade da Petrobras de 2011 a 2016 - I (Geral)

Já mencionei que a Lei de Acesso à Informação é mais uma daquelas leis que ameaçam “não pegar”? Acho que sim. Realmente, não é fácil obter dados do governo federal pelo menos no que se refere à distribuição da publicidade da Administração Indireta – além da Caixa e BB, que, como bancos estão além e ao lado de qualquer lei vigente no Sudão do Oeste, até o Correio (o Correio!) resiste a abrir esses dados completos aos cidadãos. Até o momento, porém, há uma importante e grata exceção: a Petrobras.

Talvez devido aos seus recentes problemas com a lei, a petrolífera não deixou a desejar em termos de atendimento à LAI. No prazo legal de 20 dias corridos, a empresa enviou todos os dados solicitados em formato PDF – foi pedido em XLS, mas dificuldade que um programinha de conversão resolveu sem problemas –, da maneira requerida. E são esses os dados que passaremos a analisar nas próximas semanas (essa é a deixa para você cair fora e só voltar daqui a uns dois meses).

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Temer tenta evitar fuga de aliados para se manter na Presidência


Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Por Hylda Cavalcanti

Temer tenta ganhar tempo para evitar pedido de impeachment

Parlamentar próximo do presidente diz que “muita coisa pode mudar” e que “ainda não é o momento de se jogar a toalha”

Da RBA

A oposição diz que obstruirá qualquer votação no Congresso Nacional até o acolhimento de algum dos oito pedidos de impeachment do presidente Michel Temer. Aliados e empresários consideram o governo “no fim da linha” e o julgamento da chapa Dilma-Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve se realizar no dia 6 de junho. Mesmo assim, várias pessoas se perguntam os motivos pelos quais Michel Temer resiste e ainda não renunciou.

Podem até estar certos os argumentos de que tudo consiste em birra pessoal. Mas o presidente da República, segundo alguns assessores e políticos mais próximos a ele, faz uso de uma verdadeira estratégia de guerra junto aos ministros da sua equipe política, advogados e assessores mais antigos com o intuito de manter a base aliada e evitar a debandada de deputados e senadores. Ele acredita que, se conseguir isso, terá forças para se segurar no cargo.

Um líder ligado ao governo, com quem a RBA conversou esta manhã em reservado, afirmou que apesar de não ter como negar o desânimo da equipe, a principal intenção agora é fazer o Executivo ganhar tempo até o curso da investigação contra Temer e tentar evitar um processo de impeachment em caráter imediato – que dependeria, em parte, da força do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que não tem a liderança observada em alguns dos seus antecessores.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Ao vivo: Fernando Haddad na Brazil Conference em Boston

Jornal GGN - Acompanhe ao vivo a participação do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), convidado pelas Universidades de Harvard e MIT, em Boston, para palestrar na Brazil Conference:

Leia mais »

Média: 4.3 (21 votos)

Após reforma de R$ 20 mil, Temer volta ao Jaburu por "fantasmas"

 
Jornal GGN - O presidente do Brasil, Michel Temer, chegou a virar reportagem da revista norte-americana Time. O motivo? A sua justificativa para a mudança do Palácio do Planalto ao Jaburu por causa dos "fantasmas".
 
A afirmação foi dada em entrevista original à Veja na última semana. "No mês passado, o presidente mudou-se com a família do Palácio do Jaburu, a residência do vice, para o Palácio da Alvorada. Ele conta que, a partir de então, não conseguiu mais dormir. Seriam fantasmas?, perguntou. A solução foi voltar ao Jaburu", publicou o semanal.
Média: 5 (5 votos)

Temer é vaiado e Lula homenageado com sucesso do São Francisco

Jornal GGN - Durante a inauguração do trecho leste da transposição do Rio São Francisco, na última sexta-feira (10), em Monteiro, na Paraíba, Temer repetiu que não se pode falar em "paternidade" com o fim das obras iniciadas pelos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff. O público, entretanto, mostrou não ter concordado com Temer.
 
Sob apitos, vaias e gritos, um grupo de manifestantes ecoava "Lula" e "fora, Temer", na recepção de Temer ao local. No vídeo, é possível acompanhar o público exaltado exclamando "Olê, olê, olê, ola, Lula, Lula".'
Média: 4.4 (9 votos)

Temer diz que Reforma da Previdência é para Brasil não virar Rio

 
Jornal GGN - "Se eu chegar ao fim do governo nessas condições [aprovação das reformas], e tenho quase que absoluta certeza que chegarei, a única coisa que quero é ser reconhecido pela história. Quero ser recordado pelo serviço que faço ao meu país", disse o presidente Michel Temer.
 
A declaração em entrevista à rádio CBN foi em referência às reformas Trabalhistas e da Previdência, da qual defende que seja aprovada pelo Congresso "da forma como está". Em tom de advertência, disse que a medida evitará que o país se transforme em estados com graves situações financeiras, como o Rio de Janeiro.
 
Apesar de estar firme na defesa de que o projeto seja aprovado sem modificações, deu sinal verde para possíveis alterações, em discussão com o Legislativo. Disse que haverá discussão da proposta de emenda à Constituição "até onde pudermos".
Média: 2.6 (8 votos)

Planalto contrata lancha sem licitação para carnaval da família Temer

 
Jornal GGN - O Palácio do Planalto contratou uma lancha para o presidente Michel Temer e sua família usarem na Bahia, durante o carnaval, por R$  24 mil, sem licitação. A informação é do blog do Lauro Jardim. A justificativa do Planalto é que a lancha foi usada, na verdade, "por razões de segurança".
 
Mesmo a família usando a lanche para lazer, o Planalto justificou que a contratação foi para uma "possível evacuação em caso de emergência" da família Temer em pleno carnaval, porque supostamente a lancha da Marinha, Amazônia Azul, estava avariada.
 
Uma fotografia divulgada pelo blog, no entanto, mostram a primeira-dama, Marcela Temer, o filho Michelzinho, e a sogra de Temer, Norma Tedeschi, na lancha "Bem me quer", a passeio. Em contradição, segundo o Planalto, ainda, a família do presidente só usou a lanche para lazer por breves 30 minutos.
Média: 1.4 (5 votos)