Revista GGN

Assine

Europa

Áustria: A volta da direita

Sugestão de Antonio Ateu

do Esquerda.net

Áustria: Conservadores ganham eleições e extrema-direita recupera força

As projeções indicam uma vitória inequívoca dos conservadores do ÖVP, com 31,7% dos votos. Os sociais-democratas ficam no segundo lugar com 27% e a extrema-direita em terceiro, com 25,9%. O líder dos conservadores e novo chanceler da Áustria, Sebastian Kurz, nunca colocou de lado a hipótese de coligação com a extrema-direita, sendo esse o cenário pós-eleitoral mais provável de se concretizar.

Leia mais »

Vídeos

Veja o vídeo
Sem votos

Itamaraty pede à Espanha e Catalunha respeito à Constituição

 

Jornal GGN – O Itamaraty, em nota, pediu diálogo entre a Espanha e a região da Catalunha e que o Brasil acompanha os acontecimentos com atenção, pois que é de um “país cuja transição democrática foi e é um exemplo para a América Latina”.

O Ministério coloca o Brasil solidário com o governo espanhol e ressalta “a importância do pleno respeito à Constituição espanhola e ao Estado Democrático de Direito”. Para a Espanha e os espanhóis.

Leia mais »

Média: 1 (11 votos)

Conflitos deixam 337 feridos em referendo na Catalunha


Os policiais da Catalunha, conhecidos como Mossos d'Esquadra,em locais de votação do referendo marcado para este domingo (1°) Foto: Lusa/EPA/Enric Fontcuberta

Da Agência Brasil com EFE

Pelo menos 337 pessoas ficaram feridas ou contundidas em distúrbios hoje (1°) entre cidadãos e forças da ordem nos centros de votação do referendo sobre a independência da região da Catalunha, segundo as autoridades catalãs. As informações são da agência EFE.

O Ministério do Interior da Espanha indicou que nove policiais e dois guardas civis também ficaram levemente feridos ao apreenderem urnas para impedir a votação, conforme ordenou a Justiça.

A pasta pediu tranquilidade nas ruas e colaboração e respeito nos centros de votação para que as forças de segurança possam cumprir a ordem judicial de impedir de forma pacífica a realização da consulta popular, suspensa pelo Tribunal Constitucional do país.

Leia mais »
Média: 5 (1 voto)

Catalunya: Cap a l’Independencia, por Paulo Kliass

Tratar uma questão onde há claro consenso político como um problema de natureza jurídica e policial é a pior das soluções (Barcelona-metropolitan.com)Tratar uma questão onde há claro consenso político como um problema de natureza jurídica e policial é a pior das soluções

do Vermelho

Catalunya: Cap a l’Independencia

por Paulo Kliass

O longo e penoso processo de unificação do atual formato do Estado espanhol remonta ao século 15. O famoso casamento de Fernando de Aragão com Isabel de Castela deu início a um lento processo de conquista militar e política dos reinos ibéricos, aí incluída a região da Catalunya. 

Essa natureza centralizadora sempre foi a marca do processo de dominação estabelecido desde Madri para assegurar a integridade do território. O recurso ao autoritarismo também se fez presente durante a maior parte desses quase seiscentos anos de subjugo sobre as regiões que não concordavam com a perda de suas respectivas identidades. Leia mais »

Média: 4.3 (6 votos)

Apuração confirma vitória de Merkel nas eleições gerais na Alemanha

Eleições na Alemanha

 

via Agência Brasil

Apuração confirma vitória de Merkel nas eleições gerais na Alemanha

Da EFE

Berlim – O Escritório Eleitoral Federal da Alemanha confirmou a vitória do bloco conservador liderado pela chanceler Angela MerkelDavid Hecker/EFE/EPA

 

A apuração final dos votos das eleições gerais na Alemanha confirmou nesta segunda-feira (25) a vitória do bloco conservador liderado pela chanceler, Angela Merkel, e a estreia da ultradireitista Alternativa para a Alemanha (AfD) no Parlamento como terceira força. Com informações da EFE.

Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

Portugal acabou com a mentira: há alternativa à austeridade, por Tânia Madeira

O jornal britânico diz que Portugal é a prova de que há alternativa à austeridade. Num artigo de opinião, que faz Portugal corar de elogios, conta-se como um país acabou com a austeridade, devolveu rendimento às pessoas, e crescimento ao país.

Enviado por Walter Serralheiro

No Brasil, o governo golpista corrupto está levando o país ao caos. Enquanto isso... 

no Jornal Económico

Portugal acabou com a mentira: há alternativa à austeridade, escreve o The Guardian

Tânia Madeira

O título do artigo do The Guardian diz quase tudo: “Não há alternativa à austeridade? Essa mentira está agora desvendada”. Portugal é o tema central. Mas se há uns tempos o país era a montra da austeridade, hoje é um exemplo exatamente pelo oposto. Mal abrimos o artigo, encontramos o Bairro Alto, em Lisboa. É esta a fotografia escolhida para ilustrar o artigo de opinião que dá uma bofetada a todos quantos garantiam que não havia alternativa à austeridade.

Leia mais »

Média: 5 (9 votos)

Governo brasileiro e ONU repudiam atentado na Finlândia

Resultado de imagem para atentado finlandia fotos publicas
Foto: AFP

Por Mariana Branco

Da Agência Brasil

O governo brasileiro e a Organização das Nações Unidas (ONU) manifestaram-se hoje (19) sobre o atentado a faca na cidade finlandesa de Turku, que deixou dois mortos e oito feridos. Em nota, o Itamaraty repudiou o ataque e solidarizou-se com as famílias atingidas e os cidadãos finlandeses. A ONU também expressou repúdio e deu “sinceras condolências” à Finlândia.

Segundo o Itamaraty, uma italiana casada com um brasileiro está entre os feridos e recebe atendimento médico. O governo destacou que a Embaixada do Brasil em Helsinque, capital da Finlândia, está em contato com a família para prestar assistência e acompanhará de perto a situação.

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Após ataque terrorista, autoridades se solidarizam com Barcelona


Foto: Andreu Dalmau/Agência Lusa/EPA
 
Jornal GGN - O ataque terrorista com uma van, em importante avenida de Barcelona, na Espanha, gerou 14 mortes nesta quinta-feira (17). Entre as vítimas do atentado estão dois italianos e uma portugues, além de cerca de 100 feridos. Aos poucos, passadas 24 horas do ataque, novas informações confirmam as vítimas e identidades.
 
Em comunicado, autoridades, líderes e representantes de países emitem apoio e solidariedade às famílias das vítimas. "A liberdade ganhará da barbárie do terrorismo", escreveu o presidente do governo italiano, Paolo Gentiloni, em sua conta no Twitter.
 
O presidente da França, Emmanuel Macron, emitiu apoio ao chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, afirmando que o país está disposto a contribuir "com toda ajuda necessária". Em carta, o papa Francisco condenou o ataque como "violência cega". 
Média: 5 (2 votos)

Polícia da Catalunha confirma atentado terrorista em Barcelona

Foto Reprodução Twitter

das Agências Brasil e EFE

Polícia da Catalunha confirma atentado terrorista em Barcelona

A Polícia regional da Catalunha confirmou que o atropelamento desta quinta-feira (17) na cidade de Barcelona é um atentado terrorista, com pelo menos dois mortos e 20 feridos. As informações são da agência de notícias EFE.

A Polícia procura duas pessoas como supostos autores do que já está sendo considerado um ataque terrorista e acredita-se que um deles se refugiou em um bar com uma arma, enquanto o outro conseguiu fugir, segundo as primeiras hipóteses das forças de segurança.

Além disso, um segundo veículo poderia estar envolvido na ocorrência.

Leia mais »

Sem votos

Quem será o Alexander Hamilton da Europa?, por Sylvester Eijffinger

do Project Syndicate

Quem será o Alexander Hamilton da Europa?

Sylvester Eijffinger

Algum tempo atrás, as ações do Banco Central Europeu foram geralmente aceitas. Mais recentemente, o BCE tem atraído críticas não apenas de banqueiros e economistas, mas também de cidadãos e políticos.

Com os retornos dos investimentos de renda fixa diminuindo, os investidores estão sendo forçados a investimentos de capital, que se tornaram mais arriscados e mais caros, devido ao aumento da incerteza quanto à estabilidade financeira e econômica. Essa incerteza reflete o fato de que as taxas de juros extremamente baixas do BCE servem para evitar reformas estruturais desesperadamente necessárias em países da zona do euro com altos déficits e dívidas.

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Brexit irá encerrar livre circulação com a União Europeia, diz porta-voz do governo britânico

theresa-may-jay_allen_the_prime_ministers_office.jpg
 
Foto: Jay Allen/The Prime Minister's Office
 
Jornal GGN - Um porta-voz da primeira-ministra britânica, Theresa May, afirmou que o Brexit irá interromper a livre circulação de pessoas entre a União Europeia e o Reino Unido em março de 2019.
 
A declaração veio depois que Philip Hammond, ministro britânico das Finanças, dizer que não ocorreriam mudanças imediatas nas regras de circulação entre Inglaterra, a Irlanda do Norte, a Escócia, o País de Gales e o bloco europeu.
 
O ministro disse que o processo iria incluir “diversos arranjos, permanecendo bastante similares a como eram um dia antes de sairmos”, o que gerou especulações e evidenciou as diferenças dentro do gabinete do governo britânico.

Leia mais »

Média: 2.6 (5 votos)

Macron nacionaliza estaleiro STX em Saint-Nazaire

Jornal GGN – O governo de Emmanuel Macron decidiu nacionalizar o estaleiro STX no lugar de entregá-lo para o grupo italiano Fincantieri. Fez isso de forma “temporária” para “defender os interesses estratégicos da França”, declarou o ministro da Economia ao jornal Le Monde.

Instado a decidir sobre o futuro dos estaleiros navais de Saint-Nazaire, Macron decidiu pela estatização, no lugar de entregar a um problemático acionista italiano. Nesta quinta-feira, dia 27 de julho, formalizou-se a operação e, segundo o ministro da Economia, Bruno Le Maire, deverá ser concretizado até sexta-feira à noite. O estado já tem 33% desses ativos. Agora faz o provimento sobre o resto do capital.

Leia mais »

Média: 4.8 (6 votos)

A Revolução na Finlândia, por Eric Blanc

Enviado por Ricardo Cavalcanti-Schiel

no Esquerda.net, de Lisboa. Originalmente na revista Jacobin

A Revolução na Finlândia

A esquecida Revolução Finlandesa talvez tenha mais lições para nós hoje do que os acontecimentos de 1917 na Rússia

por Eric Blanc

No último século, histórias sobre a revolução de 1917 geralmente focaram-se em Petrogrado e nos socialistas russos. Mas o Império Russo era predominantemente composto por não-russos – e os levantes na periferia imperial eram, frequentemente, tão explosivos quanto os do centro.

A queda do czarismo em fevereiro de 1917 desencadeou uma onda revolucionária que imediatamente engoliu toda a Rússia. A Revolução Finlandesa, que um estudioso definiu como “a mais nítida guerra de classes na Europa do século XX”, talvez tenha sido a mais excepcional dessas insurgências. Leia mais »

Média: 4.6 (11 votos)

As causas ocultas do mega-incêndio em Portugal, por Jorge Paiva

incendio_portugal_andre_kosters_lusa.jpg
 
Foto: André Kosters/Lusa
 
Jornal GGN - Em artigo publicado no portal Público em 2013, o naturalista português aponta para questões que acabariam resultando no incêndio florestal que deixou 64 pessoas mortas e outras 240 feridas em Portugal. 
 
Paiva explica que as florestas naturais foram sendo substituídas por eucaliptos, ricos em óleos essenciais altamente inflamáveis. “A desumanização das nossas montanhas teve várias causas. Uma, foi a maneira como se deixou eucaliptar o país”, afirma.
 
Outro fator foi o desmonte do Serviços Florestais por sucessivos governos, desde 1975, com redução drástica no número de guardas florestais. “Nossas montanhas deixarem de ter guardas e técnicos florestais, que com a sua tecnologia e experiência ajudavam a apagar, de imediato, os incêndios no seu início, pois conheciam muitíssimo bem a floresta e a montanha”, explica.

Leia mais »

Média: 4.5 (8 votos)

Notícias macronianas, por Daniel Afonso da Silva

Notícias macronianas

por Daniel Afonso da Silva

O primeiro ministro da Justiça da presidência Macron acaba de se demitir. François Bayrou, presidente do MoDem, partido centrista aliado do partido En Marche!, virou objeto de enquete judicial numa investigação que envolve suspeita de criação de postos fictícios no interior de sua representação parlamentar no Parlamento Europeu em Bruxelas. Não restam dúvidas que se trata – ou se tratava – de uma crise política, moral, partidária e pessoal para o ministro e para o presidente. Com fins de minorar a tensão sobre este, àquele restou partir.

Entusiastas marchadores (partidários do En Marche!) consideram esse adeus positivo. Ministros do governo do primeiro-ministro Édouard Philippe não escondem certo alívio. Sem o MoDem, a presidência Macron parece ganhar em frescor. As rugas da velha política insinuam esmaecer. O jeito En Marche! de fazer política via faxina emerge se impondo. Mas a prudência aconselha a desconfiança diante das aparências.

Leia mais »

Média: 3 (2 votos)