Revista GGN

Assine

Crise

A inteligência artificial como arma de guerra política

Em O Cafezinho

A inteligência artificial como arma de guerra política

Tradução exclusiva para o Cafezinho!

[O tradutor prefere não se identificar]

Ascensão da Inteligência Artificial (IA) como Máquina Armada de Propaganda

9/2/2017, Berit Anderson e Brett Horvath, no Scout

“É uma máquina de propaganda. Está dirigida para cada pessoa individualmente, para recrutar todos para uma ideia. É um nível de engenharia social como nunca vi. Estão capturando as pessoas e as mantêm presas num laço emocional, sem deixá-las ir” – disse o professor Jonathan Albright.

Albright, professor assistente e cientista especializado em dados na Elon University, começou a investigar os sites de notícias falsas [ing. fake news] depois que Donald Trump foi eleito presidente. Mediante pesquisa extensiva e entrevistas com Albright e outros especialistas chaves nesse campo, dentre os quais Samuel Woolley, Diretor de Pesquisa do Projeto de Propaganda Computacional da Oxford University, e Martin Moore, Diretor do Centro para Estudo de Mídia, Comunicação e Poder do Kings College, foi-se evidenciando para Scout que esse fenômeno tinha a ver com muito mais coisas que alguns episódios de noticiário falso. Era um item de quebra-cabeças muito maior e mais sinistro – a Inteligência Artificial (IA) Armada, como Máquina de Propaganda, usada para manipular nossas opiniões e comportamentos, de modo a promover específicas agendas políticas.

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Ao vivo: Brasil um ano depois do golpe, com Dilma Rousseff

Jornal GGN - A ex-presidente Dilma Rousseff participa, na noite desta quinta-feira (31), do evento "Brasil um ano depois do golpe", promovido pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio de Janeiro. Acompanhe ao vivo.

Leia mais »

Média: 4 (4 votos)

Jornalista da Folha diz que Moro se enrolou com denúncia contra "amigo"

 
Jornal GGN - O jornalista Igor Gielow, repórter especial da Folha, publicou artigo nesta quinta (31) criticando a reação de Sergio Moro à denúncia de Rodrigo Tacla Duran contra o amigo pessoal do juiz, o advogado Carlos Zucolotto. "Para todos os efeitos, Moro piscou", disparou.
 
No último final de semana, Folha divulgou que Tacla Duran acusa Zucolotto de intermediar um acordo de delação premiada com os procuradores de Curitiba, que acabou fracassado. Duran é réu por lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa e afirma que o amigo de Moro cobrou um terço dos honorários "por fora", para repassar o dinheiro às pessoas que ajudaram nos bastidores da negociação.
Média: 3 (7 votos)

Um ano após o golpe do impeachment, Dilma pode dizer: "Eu avisei"

"O que está em jogo no impeachment não é o meu mandato, é o respeito às urnas, à soberania do povo, à Constituição, às conquistas sociais dos últimos 13 anos", alertou a presidente pouco antes da votação final do impeachment

Foto: Mídia Ninja

Jornal GGN - Não foi pelo conjunto da obra. Não foi pela pedalada fiscal. Não foi pela corrupção do PT. Um ano após o julgamento final do impeachment, o alerta de Dilma Rousseff parece mais vivo do que nunca. O golpe foi dado para que um programa de governo que jamais venceria nas urnas fosse implantado com a mesma força com que uma presidente reeleita democraticamente era sacada do poder. "O que está em jogo no impeachment não é meu mantado, é o respeito às urnas, à soberania do povo, à Constituição, às conquistas sociais dos últimos 13 anos." Dilma já pode dizer: "Eu avisei."

Leia mais »

Média: 3.9 (11 votos)

Presidente Xing Ling, por Leo Villanova

por Leo Villanova

Leia mais »

Média: 4.6 (9 votos)

Lava Jato e impeachment manipularam a cara do Brasil, por Francisco Santos


Manifestantes a favor do impeachment de Dilma Rousseff, em 13 de março de 2016 - Fotos Públicas

Por Francisco Santos

Comentário à publicação "Xadrez do fator é a economia, estúpido!, por Luís Nassif"

Logo após o início da Operação Lava Jato, ficavam claros seus critérios partidários para retirar o PT do poder e entregá-lo ao PSDB, isso ficou claro quando delegados da lava jato fizeram campanha para Aécio Neves contra Dilma Roussef

No decorrer da Operação Lava Jato, Moro lançou a artimanha daqueles grampos contra a Presidenta e contra o ex-presidente Lula e a Globo deitou e rolou convocando seu exército de coxinhas para as ruas numa “onda” a favor da Lava Jato com auxílio do MBL, Vem Pra Rua e tudo de ruim que se possa imaginar em termos de pessoas, políticos e empresários brasileiros a favor do impeachment

Nesse momento, não havia ninguém da periferia ou de intelectuais participando das passeatas ela era conduzida pelos trogloditas do MBL e Vem Pra Rua, uma classe alta e média deslumbrada com a possibilidade de transformar o país num EUA e pela classe de empresários paulistas não industriais desejosos com o poder

Leia mais »

Média: 4.4 (13 votos)

Amigo de Moro suspeito de tráfico de influência também foi à estreia de filme da Lava Jato

Jornal GGN - O advogado Carlos Zucolotto também foi visto na estreia do filme da Lava Jato em Curitiba, nesta semana. O amigo pessoal de Sergio Moro é acusado por Rodrigo Tacla Duran, réu por lavagem de dinheiro e organização criminosa, de ter intermediado um acordo de delação com procuradores de Curitiba. Em troca, Zucolotto teria pedido queo pagamento dos honorários fosse feito "por fora", para que o dinheiro fosse repassado às pessoas que ajudaram na negociação nos bastidores.

A imagem de Zucolotto na pré-estreia foi publicada no Facebook por um perfil que defende as ações do juiz Sergio Moro. A esposa do magistrado, Rosandela Wolff Moro, também foi marcada nas fotos. O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa de procuradores, também registrado, conforme o print abaixo.

Na rede nacional, Polícia Federal - A Lei É Para Todos estreia no dia 7 de setembro.

Leia mais »

Média: 4.2 (10 votos)

Passa-se o ponto, por Paulo Kliass

da Carta Maior

Passa-se o ponto

A economia sofreu enormemente e as consequências vieram. Aumento do desemprego, falência das empresas e redução no nível geral da capacidade de demanda

por Paulo Kliass

As faixas espalhadas pelas grandes cidades espelham de forma trágica a realidade dura e crua de nossa crise profunda. A recessão provocada de forma intencional pela política econômica do austericídio só poderia mesmo ter conduzido a esse quadro. A opção deliberada foi pela combinação explosiva de uma política monetária de arrocho com uma política fiscal de cortes draconianos nas despesas. Ou seja, juros campeões do mundo com redução de gastos sociais. Leia mais »

Média: 5 (6 votos)

MAM se posiciona contra entrega da RENCA às transnacionais

Jornal GGN - O governo Temer encaminhou Decreto que extingue a Reserva Nacional de Cobre e Associados (RENCA), que fica nos estados do Pará e Amapá. São medidas que entregam as reservas estatais para transnacionais explorarem, com alívo de licenciamento ambiental e sem respeito por terras indígenas.

O MAM - Movimento pela Soberania Popular na Mineração, soltou nota contra tais medidas e trazendo dados importantes para que se conheça o tamanho e potencial do território rifado e o que representa para as comunidades no entorno. Além disso, é importante saber que as alegações do governo não casam com a realidade dos fatos

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Expectativa de nova denúncia amedronta governo Temer e aliados

Imagen relacionada
Fotos públicas

Jornal GGN - As expectativas são de que o Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, apresente nova denúncia contra Michel Temer ainda nesta semana. Os próprios ministros do peemedebista, como Eliseu Padilha (Casa Civil), admitiram as grandes chances.

“As possibilidades serão as maiores do mundo em todos os aspectos, a nossa possibilidade de aprovação das nossas regras [nas matérias do Congresso], também a possibilidade de surgir uma nova denúncia, por óbvio que é possível. Naturalmente que ela tem que ser fundamentada”, disse o ministro, ainda nesta segunda-feira (28).

As chances aumentam porque Rodrigo Janot deixa o posto maior do Ministério Público Federal (MPF) no próximo 17 de setembro, quando será substituído pela futura procuradora-geral Raquel Dodge.

Leia mais »

Média: 4.8 (6 votos)

A sujeira do urubu, por Carlos Motta

A sujeira do urubu, por Carlos Motta

Uma das histórias mais famosas entre o pessoal que trabalhou no Jornal da Tarde e Estadão - eles eram divididos por um corredor - é a do urubu.

Contam - não presenciei o ocorrido porque estava em férias - que a ave entrou por um dos janelões e deu alguns sobrevoos pela redação, que entrou em pânico.

Dizem que foi um deus nos acuda, um salve-se quem puder, um completo caos.

Foram registradas, enquanto a negra ave reconhecia o terreno desconhecido, cenas de histeria, de choro e de nervosismo.

Leia mais »

Imagens

Média: 5 (6 votos)

Aniversário do impeachment de Dilma terá ato com artistas contra Temer

Foto: Agência Senado
 
 
Jornal GGN - Dilma Rousseff vai participar de um ato previsto pra acontecer no Rio de Janeiro na próxima quinta (31), dia em que o processo de impeachment que resultou em sua cassação completará um ano. Chico Buarque está entre os convidados.
 
Segundo informações do Painel, Dilma vai aproveitar o marco para subir o tom das críticas a Michel Temer por causa dos desmandos e das denúncias por corrupção.
Média: 4.2 (5 votos)

Nesse Sete de Setembro a História e a Pátria nos esperam!, por Ion de Andrade

Nesse Sete de Setembro a História e a Pátria nos esperam!

por Ion de Andrade

Escrevo na sequência de ter tomado conhecimento de que mais de 200 bispos católicos se manifestaram contra o crime lesa-pátria e lesa-humanidade que o governo perpetrou contra a natureza e contra os índios extinguindo a RENCA uma reserva natural maior que a Dinamarca!

A mobilização da Igreja católica, um dos formadores da nossa nacionalidade, emerge recuperando a tradição da Igreja libertária de Frei Caneca, Frei Miguelinho, de Vieira e de Dom Helder. O termo que utilizam, e costumam são sóbrios os bispos, é de VILIPÊNDIO da democracia. Quero crer que entre os que têm brio e os patriotas está crescendo a ideia de que os desmandos não podem continuar, ideia que cresce entre cientistas, juristas, militares, artistas, religiosos de outras igrejas, movimentos sociais, centrais sindicais, entidades estudantis, partidos e com eles a nação.

Leia mais »

Média: 3.4 (10 votos)

A pré-estreia do filme da Lava Jato é um evento que explica o país que somos, por Eduardo Ramos

A pré-estreia do filme da Lava Jato é um evento que explica o país que somos

por Eduardo Ramos

Nonsense! as imagens dos sorrisos de Moro e Dellagnol, Moro ter chegado ostentando oito seguranças (a troco de que? quem decide isso, quem paga...?), o tipo de plateia que vai a um filme desses, o fato em si da realização do filme e seus propósitos, a parcela da sociedade que o assistirá.....

São coisas que explicam o país que ainda somos, a partir da VOZ de quem manda, de quem detém o PODER DE FATO!

O luxo dos trajes, o simbolismo dessa estreia, tudo grita com nitidez absoluta, o Brasil FRATURADO, odioso, selvagem, a existência das castas intocáveis, os que estão acima do bem e do mal, os que podem dispor da nação, suas riquezas, seu povo, como quiserem: não há limites, nem freios, nem escrúpulos! Nesse aspecto, é SINTOMÁTICO que a cena que arranque risos da plateia seja justamente um dos eventos mais emblemáticos da Lava Jato, a divulgação da gravação entre Dilma e Lula, que provocou a onda final de protestos, tornando-se o gatilho do GOLPE.

Leia mais »

Média: 4.6 (21 votos)

Escola Sem Partido ameaça ensino de ciência nas escolas

Enviado por Marcos A. Pimenta
Departamento de Física da UFMG

O movimento Escola Sem Partido pode se tornar um perigoso instrumento para ameaçar o ensino de ciência nas escolas e deve ser repelido. O alerta é da Sociedade Brasileira de Física, que lançou um manifesto, aprovado por seu Conselho e sua Diretoria, em favor de um ensino pleno, sem restrições ao conhecimento ou à liberdade de expressão.

Para a organização de físicos, a suposta tentativa de eliminar posicionamentos ideológicos nas escolas constitui uma ideologia, e uma que lança “um forte olhar de desconfiança sobre a figura do professor, propondo censura por parte dos estudantes e pais com o objetivo de restringir conteúdo e metodologia em sala de aula”.

Leia mais »

Média: 4.1 (16 votos)