Revista GGN

Assine

Crise

Governo pretende fechar todas as unidades do Farmácia Popular até agosto

farmacia_popular_abr_arquivo.jpg

Foto: Agência Brasil/Arquivo

Jornal GGN - Todas as unidades próprias do programa Farmácia Popular deverão ser fechadas até agosto deste ano, segundo cronograma divulgado pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (6). 

O programa, que oferece medicamentos de graça ou com descontos de até 90%, ainda têm 367 unidades em funcionamento que são bancadas pelo governo federal. Em março, eram 393 unidades próprias
 
O objetivo do ministério é que 95% destas farmácias estejam fechadas até julho. As prefeituras poderão manter as unidades, mas com seus próprios recursos. 

Leia mais »

Média: 1 (3 votos)

A que horas você sai?, por Leo Villanova

por Leo Villanova

Leia mais »

Média: 5 (9 votos)

Ponto de vista: a Globo e sua escolha de Sofia, por Murilo César Ramos

Ponto de vista: a Globo e sua escolha de Sofia

por Murilo César Ramos

Talvez a pergunta que mais intriga o mundo político brasileiro hoje é por que o Grupo Globo abandonou Michel Temer, levando com ele a coalizão de poder que a própria Globo ajudou a criar ao longo do processo do golpe judicial/parlamentar contra Dilma Rousseff. De fato, trata-se de uma pergunta vital ao entendimento do atual momento da grave crise política, econômica e social por que o país passa hoje, cujos primórdios remontam às manifestações de junho de 2013, e que foi potencializada para além de qualquer controle institucional pela Operação Lava Jato e seus desdobramentos que parecem beirar o infinito.

Mais ainda, a intrigante pergunta, de resposta quase impossível, mas que merece ser tentada, pode ter imbricado tanto os destinos daquela organização de comunicação e de Michel Temer e seu governo que apenas um desses dois conjuntos de personagens centrais da atual cena política brasileira poderá sobreviver: Temer, com a perda da presidência da República; a Globo, com graves prejuízos à sua credibilidade jornalística e possíveis perdas financeiras.

Leia mais »

Média: 4.8 (12 votos)

Feliz Dia Mundial do Meio Ambiente?, por Grauninha

Feliz Dia Mundial do Meio Ambiente?, por Grauninha

Nunca mais vou esquecer as chuvas de 2011 na Região Serrana Fluminense. Quem viveu nunca mais irá esquecer aquela chuva, porque quando eu ouvir novamente "aquela batida" saberei que é ela a chegar. Fui voluntária por acaso. Cheguei e uma amiga colou o crachá. E assim vi coisas de um cotidiano de um desastre natural daquele porte que espero e não desejo pra mim e nem pra ninguém. E olha que eu não vi o pior. Nosso grupo tinha por foco achar e saber das crianças nos municipios mais afetados.

Enfim, acabei de assistir a esse documentário, "Rio Doce - Histórias de uma tragédia" produzido pela Do Rio Filmes que estreou hoje neste dia 5, uma ano e sete meses depois, no Canal Futura. Doeu amigo. E deve doer em todos que fazem desse "meio" mas do que seu norte profissional, seu "norte"  ético pra vida. O que não foi dito fica para um refletir e decidir através das imagens que não eram a priori o principal, mas elas estavam lá. Gritando. Sem juízo de valor. Digno e fiel, mesmo se você não concordar. Nessas horas me lembro de uma qualificação deste capitalismo feita em um artigo de Helena Lastres da Escola de Economia da UFRJ: Espúrio! Que complemento com Indigno e tantas outras qualificações que o arrasem ao mais baixo do mais baixo patamar.Uma das frases marcantes, de tantas pra mim, neste doc.  foi "A foz de um rio, é o berçário da vida" (encontro do rio com o mar em Regência).

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

85% dizem que Temer deve ser cassado e 89% querem eleições diretas, aponta Vox Populi

diretasja0406_006-850x567_paulo_pinto_agpt.jpg
 
Foto: Paulo Pinto/AGPT
 
Jornal GGN - Divulgada na tarde de ontem (5), pesquisa CUT-Vox Populi mostra que a maioria dos entrevistados defendem a cassação do presidente Michel Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a realização de eleições diretas.
 
85% do entrevistados acreditam que Temer deve perder o mandato que apura irregularidades na campanha da chapa Dilma/Temer, em julgamento que terá início nesta terça-feira (6). 8% discordam da cassação do mandato. 
 
Em caso de cassação, 89% acreditam que o novo presidente deverá ser escolhido através de eleição direta, sendo que 5% defendem eleições indiretas. 

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

Deputados solicitam recursos suspensos pelo governo federal para o Hospital São Paulo

fachada_do_hsp_hu_unifesp.jpg
 
Foto: Divulgação
 
Jornal GGN - Deputados estaduais de São Paulo aprovaram uma moção de apoio ao Hospital São Paulo, mantido pela Unifesp, e solicitaram o recebimento de recursos suspenso do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), vinculado ao Ministério da Educação (MEC) e ao Ministério da Saúde (MS).
 
Soraya Smaili, reitora da universidade, afirma que o corte desta verba para prejudicar atividades nas áreas de ensino, pesquisa, extensão e assistência à saúde, afetando pacientes, pesquisadores e estudantes.
 
“A verba do Rehuf é destinada principalmente para este fim, para apoiar os hospitais universitários em suas ações de ensino. O Hospital São Paulo é um hospital universitário desde a sua fundação e ele não pode desistir de sua missão”, diz a reitora.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Jorge Bermudez: Brasil refém da indústria farmacêutica?

do CEE-Fiocruz

Jorge Bermudez: Brasil refém da indústria farmacêutica?

Na data de ontem, 31/5/2017, vinte entidades da sociedade civil divulgaram nota acusando o Ministério da Saúde de ceder a pressões e adquirir um produto voltado a programa recém-lançado no SUS (o PrEP, profilaxia pré-exposição ao HIV) a preços superiores aos valores conhecidos no mercado mundial. A incorporação da profilaxia pré-exposição é louvável e vem sendo pleiteada há vários anos no Brasil, mas é necessário que seja acompanhada de medidas que assegurem sua sustentabilidade e racionalidade. Não é cabível admitir o pagamento de valores monopólicos por produtos para os quais a proteção patentária foi rejeitada pelo INPI [Instituto Nacional de Propriedade Intelectual], como é o caso da combinação tenofovir/emtricitabina (o medicamento Truvada, da empresa Gilead).

Leia mais »
Média: 4 (4 votos)

Como resolver com a farsa da tragédia de Temer, por Celso Vicenzi

 
temer_lula_marques_agpt.jpg
 
Foto: Lula Marques/Agência PT
 
Do blog de Celso Vicenzi
 
 
Por Celso Vicenzi 

“Se quiserem que eu saia da presidência, têm que me matar.” A frase de Temer é um blefe (a menos que o remorso o corroa, o que duvido) e uma tentativa de dar grandeza – que Getúlio teve – a um golpista que será lembrado como um dos piores traidores da pátria. Não era um “inimigo” tomando de assalto o poder, era o vice de uma presidenta a quem deveria lealdade, não fosse o que é: um vaidoso, machista, corrupto, covarde, medíocre, falso, traidor e canalha. Mil vezes canalha!

Se houvesse grandeza, haveria pelo menos remorso, o que é pouco provável. A sua ambição de entrar para a história será cumprida, mas não do jeito que imaginou. Sua história não será a de um homem com a coragem de dar a vida pela causa de um povo. Sua ambição mesquinha, sua covardia traiçoeira teve o efeito oposto, o de destruir o sonho de milhões de brasileiros e brasileiras que lutaram e lutam por um Brasil soberano e solidário, capaz de resgatar uma dívida de escravidão e mortes de indígenas e negros, de pobres e de todos que se rebelaram contra o jugo opressor ao longo de séculos.

Leia mais »
Média: 4.4 (7 votos)

Grandes negócios, lobistas e aventureiros, por André Araújo

Grandes negócios, lobistas e aventureiros

por André Araújo

Nos últimos duzentos anos, desde o Congresso de Viena de 1814 até nossos dias o mundo criou mais riqueza do que nos 10.000 anos anteriores. Na construção desse novo mundo participaram como agentes os grandes estadistas, os inventores e os empreendedores visionários.  Sem esses agentes a construção dos meios de riqueza não aconteceria.

Vamos tratar aqui dos empreendedores visionários e aventureiros que foram a faísca que deu partida à expansão do capitalismo por caminhos e métodos que não se enquadram em princípios altruistas, morais e éticos, ao contrario, foi a ambição do enriquecimento que motivava esses agentes que na sua ganancia criaram riqueza para eles e para a sociedade.

De todos os danos produzidos pelas cruzadas moralistas o maior é a eliminação desse tipo de personagem da História, uma espécie essencial para a criação e distribuição de riqueza.

Mesmo que individualmente  sejam vistos como maus elementos, lembram as aves de rapina repulsivas vistas de perto que são no entanto utilíssimas na limpeza das carniças e na adubação da terra, os empreendedores, ao gerar e reciclar riqueza, fertilizam as sociedades e os povos. Não confundir o aventureiro com o executivo profissional, que é um burocrata do setor privado, não é o criador, apenas o administrador de algo criado pelo empreendedor.

Leia mais »

Média: 3.1 (17 votos)

Para evitar debandada da base aliada, Temer intensifica agrados a parlamentares

temer_beto_barata_pr_3_1.jpg
 
Foto: Beto Barata/PR
 
Jornal GGN - Com a incerteza sobre o julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o terremoto causado pela delação da JBS (que levou à prisão o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, homem de confiança do presidente), o governo de Michel Temer tem utilizado diversas estratégias para segurar a base aliada. 
 
Por ora, os líderes partidários estão em compasso de espera para decidir se desembarcam ou não do governo. Para evitar a debandada dos aliados, a gestão do peemedebista liberou R$ 168,2 milhões em emendas parlamentares, sinalizou que vai reduzir a alíquota do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funral) e que renegociará a divída dos ruralistas, além de agilizar as concessões de radiodifusão e mudar as regras do Programa de Recuperação Fiscal. 
Leia mais »
Média: 2.3 (3 votos)

Um país que não tem dignidade não sente indignação, por Aldo Fornazieri

Foto Ubes

Um país que não tem dignidade não sente indignação

por Aldo Fornazieri

O presidente da República foi flagrado cometendo uma série de crimes e as provas foram transmitidas para todo o país. Com exceção de um protesto aqui, outro ali, a vida seguiu em sua trágica normalidade. Em muitos outros países o presidente teria que renunciar imediatamente e, quiçá, estaria preso. Se resistisse, os palácios estariam cercados por milhares de pessoas e milhões se colocariam nas ruas até a saída de tal criminoso, pois as instituições políticas são sagradas, por expressarem a dignidade e a moralidade nacional.

Aqui não. No Brasil tudo é possível. Grupos criminosos podem usar das instituições do poder ao seu bel prazer. Afinal de contas, no Brasil nunca tivemos república. Até mesmo a oposição, que ontem foi apeada do governo, dá de ombros e muitos chegam a suspeitar que a denúncia contra Temer é um golpe dentro do golpe. Que existem vários interesses em jogo na denúncia, qualquer pessoa razoavelmente informada sabe. Mas daí adotar posturas passivas em face da existência de uma quadrilha no comando do país significa pouco se importar com os destinos do Brasil e de seu povo, priorizando mais o cálculo político de partidos e grupos particulares.

O Brasil tem uma unidade política e territorial, mas não tem alma, não tem caráter, não tem dignidade e não tem um povo. Somos uma soma de partes desconexas. A unidade política e territorial foi alcançada às custas da violência dos poderosos, dos colonizadores, dos bandeirantes, dos escravocratas do Império, dos coronéis da Primeira República, dos industriais que amalgamaram as paredes de suas empresas com o suor e o sangue dos trabalhadores, com a miséria e a degradação servil dos lavradores pobres.

Leia mais »

Média: 4.2 (33 votos)

Janio de Freitas: Temer pode ter confessado um crime que ninguém disse que ele cometeu

Foto: Lula Marques/PT

Jornal GGN - Passou despercebido, mas no discurso parte da delação da JBS, Michel Temer deu duas informações importantes: primeiro, justificou o pagamento a Eduardo Cunha como um tipo de ajuda humanitária à família do ex-deputado, ou seja, não negou que parte da conversa com Joesley Batista dizia respeito a repasses a um preso da Lava Jato. Em segundo, e mais curioso, disse: "Não solicitei que isso acontecesse e somente tive conhecimento desse fato nessa conversa pedida pelo empresário". Temer rebateu um crime (o de solicitar o pagamento) que ninguém disse que ele cometeu, apontou Janio de Freitas, na Folha deste domingo (4).

Para o jornalista, o fato é que tudo indica que os pagamentos mensais a Eduardo Cunha e Lucio Funaro tinham o objetivo de mantê-los longe de tratativas em torno de delações premiada. O discurso de Temer, rebatendo a possibilidade de ter solicitado esse pagamento por Geddel Vieira Lima a Joesley Batista, mostra mais um caminho a ser trilhado pela Lava Jato.

"(...) cabe ao Supremo, à Polícia Federal e à Lava Jato explicar por que Joesley Batista e Michel Temer encontravam-se com igual necessidade [de ficar "de bem" com Cunha]", disse Janio.

Leia mais »

Média: 4.7 (13 votos)

Marqueteiro de Temer diz que recebeu da JBS para derrubar Dilma, por Fernando Brito

Por Fernando Brito

No Tijolaço

No Estadão, o publicitário que há anos assessora Michel Temer confessa que recebeu dinheiro de Joesley Batista para ajudar a depor Dilma Rousseff.

Em maio do ano passado, Elsinho Mouco  – que trabalha para Temer há 15 anos, encontrou-se com o dono da Friboi, segundo ele numa reunião com “uísque 18 anos e camarões gigantes”  na mansão do empresário, Jardim Europa, em São Paulo.

Leia mais »

Média: 5 (7 votos)

Ação coletiva contra a JBS é aberta nos Estados Unidos

jbs2.jpg

Foto: Divulgação

Jornal GGN - Investidores que compraram ações do grupo JBS entre os dias 2 de junho de 2015 e 19 de maio de 2017 entraram com uma ação coletiva contra a empresa nos Estados Unidos, segundo informações do escritório Vincent Wong, responsável pela ação.

De acordo com os advogados, os investidores que tiveram prejuízos têm até o dia 21 de julho para solicitar ao tribunal a nomeação como autor do processo em Nova York.

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Ciro Gomes: pelas diretas já, “esculhambar deputado é muito bom”, por Marcelo Auler

ciro_marcelo_auler.png

Foto: Reprodução

Do blog do Marcelo Auler

 
Marcelo Auler

Conhecido pela sua fala franca, críticas ácidas, até entre os amigos e aliados – como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva -, o  ex-governador do Ceará e ex-ministro de Lula e de Dilma Rousseff, Ciro Gomes, mostra ceticismo com relação ao futuro da Republica. Para ele existe apenas uma saída: as manifestações nas ruas. Porém, exige mais: “é preciso aquecermos a linguagem dos protestos. Estamos lidando com uma república de bandidos”. A quem se mostra admirado com suas proposições de radicalização, ele alerta que ao se lidar com bandidos, “quem dá a arma é o inimigo”. Exemplifica:

“Se a gente esquentar o protesto, a gente mostrar que nós, o povo brasileiro, unido, por esmagadora maioria, estamos de olho no que eles vão fazer e que não vamos aceitar trambique, nem soluções menores, eles são capazes até de mudar o seu próprio interesse pragmático do momento, em nome de uma sobrevivência política ou física“.

Leia mais »
Média: 3.9 (14 votos)