Revista GGN

Assine

Cidades

Em SP, vereadores questionam gestão privada de verba do Bilhete Único

onibus_sp_rovena_rosa_agbr_0.jpg

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Da Rede Brasil Atual

 
Presidente do Legislativo paulista defende substitutivo ao texto enviado pela prefeitura que prevê o manuseio de R$ 5 bi por agentes financeiros que vierem a assumir a concessão do sistema de bilhetes de ônibus
 
por Rodrigo Gomes

O presidente da Câmara Municipal de São Paulo, vereador Milton Leite (DEM), afirmou que não aceita que a concessão do sistema de Bilhete Único à iniciativa privada permita que os empresários acessem o dinheiro dos créditos dos usuários. "Não podemos colocar dinheiro público sob administração das empresas. São R$ 5 bilhões por ano. Se é isso que as empresas querem podem tirar o cavalo da chuva", afirmou Leite, durante audiência pública sobre as privatizações.

O presidente da Casa afirma não ver problema em abrir o sistema do Bilhete Único para que as empresas associem serviços como cartão de crédito. "O que não pode é eles colocarem a mão nessa verba. Vamos defender que a venda de créditos de transporte fique com as empresas de ônibus, o que acabaria com a maioria das fraudes do sistema", disse Leite, que avalia contar com apoio dos demais parlamentares. Existem hoje 14,4 milhões de cartões do Bilhete Único, que realizam 13,6 milhões de viagens por dia. 

Leia mais »
Média: 2.3 (3 votos)

O dia em que Doria acabou com a feirinha da praça Buenos Aires

praca_buenos_aires_-_prefeitura.jpg

Foto: Prefeitura de SP

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Gestão Doria reduz horas de viagem no Passe Livre Estudantil

doria_marginal_segura_cesar_ogata_secom.jpeg
 
Foto: Cesar Ogata/Secom
 
Jornal GGN - A gestão do prefeito João Doria (PSDB) alterou as regras de uso do Passe Livre Estudantil, cortando horas do tempo diário em que os alunos podem viajar gratuitamente nos ônibus municipais de São Paulo. 
 
De acordo com o jornal Estado de S. Paulo, a prefeitura pretende evitar que os estudantes que trabalham usem o passe livre para se deslocar ao trabalho, o que faz com com que os empregadores não paguem o vale-transporte. 
 
Antes da mudança, publicada no último sábado no Diário Oficial da Cidade, os alunos tinham direito a uma cota de passe livre por dia, com validade de 24 horas e até oito embarques nos ônibus da SPTrans.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Sindicato repudia agressão de Doria a jornalista

Jornal GGN – O jornalista Artur Rodrigues, em matéria publicada na Folha de S.Paulo, mostrou que as doações prometidas ao prefeito João Doria, da capital paulista, não se concretizaram conforme o alarde feito por ele em redes sociais. Em sua reportagem, Rodrigues mostrou que dos R$ 626,5 milhões prometidos e anunciados, somente R$ 47,7 milhões foram, de ato, entregues à prefeitura. Apurou ainda que, do montante, R$ 352,1 milhões estariam “em tramitação” , R$ 225,3 milhões não apareciam sequer em “proposta oficial”, e R$ 1,4 milhão não se tinha informação.

Diante dos fatos e cifras apurados, o prefeito João Doria foi às redes sociais em mais um vídeo destemperado, sem apontar eventuais erros com números e feitos, mas apenas agredindo ao repórter e, é claro, ao PT. Doria é incansável nas redes sociais, e sempre alardeia o que pretende, sem apresentar os feitos.

Leia mais »

Média: 4.3 (9 votos)

Somente 8% do valor de doações prometido por Doria é efetivado

doria_na_cracolania_leon_rodrigues_secom_2.jpeg
 
Foto: Leon Rodrigues/SECOM
 
Jornal GGN - Apesar do prefeito João Doria (PSDB) anunciar diversas doações de empresas privadas para a prefeitura de São Paulo, somente 8% do valor total prometido, de R$ 626 milhões, foi efetivado.
 
Um exemplo é o caso da doação emergencial das empresas farmacêuticas, que iria destinar R$ 120 milhões em remédios para a rede pública. Somente cerca de R$ 11 milhões tiveram sua doação concluída, sendo que os outros R$ 109 milhões aparecem como “aguardando proposta” nas planilhas da prefeitura, segundo o jornal Folha de S. Paulo. 
 
O valor anunciado das contribuições é bem maior que o investimento feito pela gestão municipal no primeiro semestre deste ano, de R$ 361 milhões. A prefeitura afirma que as doações não concretizadas são divulgadas para dar transparência ao processo.
 
Ainda de acordo com a Folha, R$ 225 milhões, ou 36% das doações, não aparecem como proposta oficial, sendo que algumas dessas contribuições não são confirmados pelas empresas que deveriam realizar as doações.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Marchezan e seus vereadores levam Porto Alegre ao mais soturno dos submundos, por Jeferson Miola

Foto Leonardo Contursi/Correio do Povo

Marchezan e seus vereadores levam Porto Alegre ao mais soturno dos submundos

por Jeferson Miola
 
A ocupação da Câmara de Vereadores de Porto Alegre pelos funcionários municipais que acompanhavam a votação do projeto de aumento de 27,3% da alíquota previdenciária do funcionalismo [de 11% para 14%] foi uma reação legítima aos ultrajes, ofensas e provocações proferidas da tribuna daquela Casa pelo vereador Cláudio Janta/SD, o líder do prefeito Marchezan Júnior no parlamento municipal.

Todo ato espontâneo de indignação e de revolta social diante de uma agressão sofrida é passível de exageros, porque é uma reação humana absolutamente natural e instintiva. É compreensível, por isso, que possam ter ocorrido excessos na interrupção da sessão da câmara de vereadores deste dia 5 de julho de 2017.

Leia mais »

Média: 4.3 (7 votos)

Em primeira votação, Câmara aprova projeto de concessões de Doria

doria_flores_heloisa_ballarini_secom.jpeg
 
Foto: Heloísa Ballarini/ Secom
 
Jornal GGN - Nesta segunda-feira (3), a Câmara Municipal de São Paulo aprovou, em primeira votação, o projeto de privatizações e concessões do prefeito João Doria (PSDB). No projeto de lei 367 estão incluídas as concessões do Bilhete Único, mercados e sacolões municipais, parques, entre outros equipamentos. 
 
O pacote aprovado também define os objetivos fundamentais do programa proposta por Doria, além de promover mudanças na lei de concessões dos terminais. Na semana passada, foi aprovada em primeira votação o projeto que autoriza a concessão do estádio do Pacaembu para a iniciativa privada. 
 
O prefeito sofreu derrotas no legislativo paulistano, atrasando a tramitação de projetos e revelando o descontentamento de vereadores do seu próprio partido.

Leia mais »

Média: 1 (3 votos)

Um gestor que quer vender tudo vai gerir o que?, por Juliana Borges

doria_na_cracolanida_eduardo_ogata_secom_1.jpeg

Foto: Eduardo Ogata/Secom

Do Justificando

 
por Juliana Borges

Já na campanha eleitoral, João Dória Jr. demonstrava suas intenções de fazer da cidade de São Paulo um grande negócio. Ainda em Julho de 2016, em entrevista, o atual Prefeito defendia “uma onda de privatização de bens públicos”. Após a vitória, em outubro de 2016, reforçava seu discurso, afirmando os recursos que poderiam vir para a cidade, compensando diminuição do orçamento municipal de 2017, em cerca de R$3bi, em relação ao do ano de 2016.

Logo após a posse, a gestão do atual Prefeito começou, então, a colocar seu projeto de venda da cidade em ação. Já em Fevereiro, o Secretário Municipal de Cultura, André Sturm informava que 52 bibliotecas públicas municipais e o Centro Cultural São Paulo (CCSP) seriam abertos para administração de organizações sociais. Significa, na prática, abrir para a iniciativa privada o maior sistema de bibliotecas públicas da América Latina, que recebe cerca de 4 milhões de consultas por ano. O principal argumento do Secretário da pasta, à época, era de que a contratação de artistas pela administração direta era “muito complexa” e deveria seguir “uma série de procedimentos”. Procedimentos que garantem transparência e bom uso da verba pública não parecem ter entre fãs membros do Secretariado atual.

Leia mais »
Média: 4 (4 votos)

Organizadores responsabilizam CET por atropelamento de skatistas

skate_atropelamento_reproducao_2.jpg
 
Foto: Reprodução
 
Jornal GGN - Por meio de nota divulgada nas redes sociais, os organizadores do Go Skate Day SP 2017 responsabilizaram a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), órgão da prefeitura de São Paulo, pelo atropelamento ocorrido na rua Augusta, no último domingo (25). 
 
Na ocasião, skatistas que participavam de um evento em comemoração do Dia Mundial do Skate foram atropeladas por um carro quando desciam a Rua Augusta, por volta das 9h50 da manhã. Leia mais »
Média: 3 (2 votos)

Após atropelamento de skatistas, gestão Doria vai multar organizadores do evento

skate_atropelamento_reproducao.png
 
Foto: Reprodução
 
Jornal GGN - Depois do atropelamento de diversos skatistas que desciam a Rua Augusta no último domingo (25), a Prefeitura Regional da Sé decidiu multar em cerca de R$ 20 mil a empresa responsável pela organização do evento. 
 
O órgão da gestão do prefeito João Doria (PSDB) alega que a punição à Instituição Go Skate Day será em razão da antecipação do horário do evento. 
 
De acordo com informações divulgadas pela imprensa, os atropelamentos ocorreram pouco antes das dez da manhã do domingo, quando o trajeto dos skatistas deveria passar pela Augusta às 10h30.

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Projeto de Doria vai exigir abstinência de dependentes químicos

craco_princesa_isabel_juarez_santos_fotos_publicas_0.jpg
 
Foto: Juarez Santos/Fotos Públicas
 
Jornal GGN - O projeto Redenção, elaborado pela gestão do prefeito João Doria (PSDB) para tratar dependentes químicos, exigirá que os pacientes sejam “ex-viciados” para que eles sejam encaminhamento para vagas de emprego.
 
O Redenção substitui o programa De Braços Abertos, da gestão de Fernando Haddad (PT), que tinha como principal objetivo a redução de danos. 
 
As diretrizes do projeto foram anunciadas ontem (26) e preveem “ações programáticas, como criar rede de moradias monitoradas no município e uma rede de residências terapêuticas para a continuidade do tratamento”, segundo o texto de divulgação. 
 
De acordo com a gestão municipal, os usuários que ficam nos hotéis do De Braços Abertos serão transferidos para a nova dinâmica proposta, sem explicar como será feita a transição. 

Leia mais »

Média: 1.5 (4 votos)

Em Curitiba, vereadores mudam local de sessão e aprovam pacotaço de Greca

protesto_curitiba_melito_midia_ninja.jpg

Foto: Melito/Mídia Ninja

Jornal GGN - Nesta segunda-feira (26), os vereadores de Curitiba (PR) aprovaram o ‘pacotaço’ do prefeito Rafael Greca (PMN). Entre os projetos, estão mudanças no regime de previdência dos servidores municipais, um teto de gastos para a Prefeitura e o congelamento leis relacionadas ao plano de carreira dos servidores.

Após os protestos contra o pacote realizados na semana passada, os vereadores decidiram fazer a sessão na Ópera de Arame, a 7 quilômetros da Câmara Municipal, que fica no centro de Curitiba. 
 
Policiais militares cercaram o local e funcionários públicos protestaram em frente à Pedreira Paulo Leminski, que fica ao lado da Ópera de Arame. Os servidores foram reprimidos com cassetetes e spray de pimenta.

Leia mais »

Média: 1 (2 votos)

Jandira denuncia ministro por mortes na saúde do Rio

Foto Agência Câmara

do Vermelho

Jandira denuncia ministro por mortes na saúde do Rio

A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB/RJ) entrou com uma representação no Ministério Público Federal na tarde desta quinta-feira (22) contra o ministro da Saúde, Ricardo Barros. A ação pede a responsabilização criminal do gestor pelas mortes decorridas em função da decisão da pasta de não repor médicos nas unidades federais do Rio, o que teria acarretado o fechamento de emergências e setores dos hospitais.

De acordo com a representação, o Rio vive uma situação de "caos econômico e financeiro", que "chegou às políticas sociais na forma de grave contração do atendimento à saúde" no Estado. E, diante deste quadro, Jandira afirma que a rede federal, "já bastante deficitária no que se refere aos investimentos necessários, padece com uma gestão orientada por planilhas e a urgência em reduzir despesas".  Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Um mês depois de operação, usuários voltam para antiga cracolândia

craco_princesa_isabel_juarez_santos_fotos_publicas_3.jpg
 
Concentração de usuários na Praça Princesa Isabel. Foto: Juarez Santos/Fotos Públicas
 
Jornal GGN - Depois de um mês da operação realizada pela polícia e pela Prefeitura contra o tráfico de drogas no centro de São Paulo, usuários saíram da Praça Princesa Isabel e voltaram para a Alameda Cleveland, onde estava a antiga concentração de dependentes químicos, chamada de cracolândia. 
 
Segundo a Polícia Militar, não foi realizada nenhuma operação da Praça Princesa Isabel, afirmando que a mudança de local do ‘fluxo’ pode ter sido motivado pela instalação de novas luzes na praça, em uma tentativa para revitalizar o local. 
 
A operação realizado no dia 21 de maio, no mesmo final de semana da Virada Cultural, contou com 900 policiais civis e militares. Na ocasião, foram presos 38 traficantes e o prefeito João Dória (PSDB) afirmou que a cracolândia havia acabado.

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

Aumenta número de mortos por atropelamento em SP

Foto - Rede Brasil Atual

Jornal GGN – Pelo quarto mês consecutivo houve aumento do número de pessoas que morreram em decorrência de acidentes de trânsito na capital paulista. Só em maio, 91 pessoas perderam a vida, representando o maior número dos últimos 9 meses.

No ano passado, em maio, 38 pessoas morreram por atropelamento. Este ano saltou para 47 pessoas, com crescimento de 23%. No trânsito, maio apresentou 91 mortes no trânsito, no ano passado, mesmo mês, foram 81 mortes. Um aumento de 12%.

Os números são do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga), que se baliza em dados obtidos pelos registros de mortes feitos pela Polícia Civil.

Leia mais »

Média: 4.2 (5 votos)