Revista GGN

Assine

Cidades

Um mês depois de operação, usuários voltam para antiga cracolândia

craco_princesa_isabel_juarez_santos_fotos_publicas_3.jpg
 
Concentração de usuários na Praça Princesa Isabel. Foto: Juarez Santos/Fotos Públicas
 
Jornal GGN - Depois de um mês da operação realizada pela polícia e pela Prefeitura contra o tráfico de drogas no centro de São Paulo, usuários saíram da Praça Princesa Isabel e voltaram para a Alameda Cleveland, onde estava a antiga concentração de dependentes químicos, chamada de cracolândia. 
 
Segundo a Polícia Militar, não foi realizada nenhuma operação da Praça Princesa Isabel, afirmando que a mudança de local do ‘fluxo’ pode ter sido motivado pela instalação de novas luzes na praça, em uma tentativa para revitalizar o local. 
 
A operação realizado no dia 21 de maio, no mesmo final de semana da Virada Cultural, contou com 900 policiais civis e militares. Na ocasião, foram presos 38 traficantes e o prefeito João Dória (PSDB) afirmou que a cracolândia havia acabado.

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

Aumenta número de mortos por atropelamento em SP

Foto - Rede Brasil Atual

Jornal GGN – Pelo quarto mês consecutivo houve aumento do número de pessoas que morreram em decorrência de acidentes de trânsito na capital paulista. Só em maio, 91 pessoas perderam a vida, representando o maior número dos últimos 9 meses.

No ano passado, em maio, 38 pessoas morreram por atropelamento. Este ano saltou para 47 pessoas, com crescimento de 23%. No trânsito, maio apresentou 91 mortes no trânsito, no ano passado, mesmo mês, foram 81 mortes. Um aumento de 12%.

Os números são do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga), que se baliza em dados obtidos pelos registros de mortes feitos pela Polícia Civil.

Leia mais »

Média: 4.2 (5 votos)

Manifestantes são feridos em protesto contra pacote fiscal em Curitiba

manifestacao_parana_-_chico_camargo_cmc.jpeg
 
Foto: Chico Camargo/CMC
 
Jornal GGN - Um protesto de servidores municipais que contou com cerca de 4 mil pessoas, segundo os organizadores, teve manifestantes feridos na manhã desta terça-feira (20), em Curitiba (PR). 
 
Os participantes da mobilização protestavam contra o pacote fiscal proposto por Rafael Greca (PMN), prefeito curitibano. Um grupo tentou invadir a Câmara dos Vereadores, e a Polícia Militar utilizou spray de pimenta e cassetetes contra os manifestantes. Ainda não há confirmação do número de feridos. 
 
Entre outros pontos, o pacote proposto por Greca coloca um teto nos gastos com pessoal, muda o plano de carreira dos servidores, retira gratificações como a licença-prêmio e também aumenta a contribuição à Previdência. 

Leia mais »

Média: 2.3 (3 votos)

Entidades criticam desmonte do Conselho das Cidades pelo governo Temer

conselho_das_cidades_-_ministerio_das_cidades.jpg
 
Foto: Ministério das Cidades
 
Jornal GGN - Entidades com o Observatório das Metrópoles, a Federação Nacional dos Arquitetos e a CUT criticaram a publicação do decreto 9076, que retira o poder de convocar e organizar a Conferência do Conselho Nacional das Cidades.
 
Para os órgãos, a medida ameaça a construção de um sistema de gestão democrática, previsto na lei 10257 (do Estatuto das Cidades), além de desrespeitar as entidades que integram o conselho. 
 
Exigindo a revogação do decreto, as entidades afirmam que ação do governo Temer retira a competência da conferência de eleger os membros do conselho, permitindo que o próximo conselho seja indicado totalmente pelo governo. 

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Cortes de Doria afetam merendas em escolas e creches

merenda_govba_2.png

Foto: Adenilson Nunes/GOVBA

Da Rede Brasil Atual

 
Entidades conveniadas afirmam que, desde o início do ano, está havendo redução da quantidade de alimentos recebidos pela rede conveniada da capital paulista
 
por Rodrigo Gomes

O congelamento de aproximadamente 13,5% do orçamento da educação municipal pelo prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB), está afetando a alimentação das crianças matriculadas nas escolas e creches municipais da rede conveniada. Segundo relatos de representantes das entidades conveniadas, a gestão Doria está entregando uma quantidade de alimentos inferior à necessidade das escolas. O problema não atinge todas as unidades, mas muitas delas estão fazendo aquisição de alimentos por conta própria para garantir a refeição completa das crianças. Arroz, carne bovina, óleo de cozinha, frutas e legumes são os itens que mais tiveram redução.

Leia mais »
Média: 5 (1 voto)

Prefeitura diz que matéria da CBN é "equivocada" e que não houve irregularidades em edital do carnaval

doria_na_cracolania_leon_rodrigues_secom_1.jpeg
 
Foto: Leon Rodrigues/SECOM
 
Jornal GGN - Por meio de nota do gabinete da Prefeitura de São Paulo, a gestão de João Doria (PSDB) respondeu à reportagem da rádio CBN, classificando-a de “equivocada”. Na matéria, a emissora afirma que houve direcionamento no edital de carnaval de rua deste ano para uma agência contratada pela Ambev.
 
De acordo com a reportagem, o edital, publicado na gestão Haddad, estabelecia que a proposta vencedora seria aquela que oferecesse o maior gasto com itens de interesse público, como  banheiros químicos e ambulâncias. 
 
A proposta da Dream Factory, da Ambev, foi de R$ 15 milhões, sendo que somente R$ 2,6 milhões eram relacionados aos itens de interesse público. Embora com valor menor, a proposta de R$ 8,5 milhões da SRCOM, parceira da Heineken, destinava mais de R$ 5 milhões para tais itens. 

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Gestão Doria barra compras de merenda escolar saudável

 
Por Rodrigo Gomes
 
 
Nenhuma chamada pública para compra de alimentos da agricultura familiar foi realizada neste ano. "Falta priorizar a alimentação escolar saudável, que é fundamental na vida das crianças", alerta nutricionista
 
Da RBA
 

A gestão do prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB), tem ignorado a Lei Municipal nº 16.140, de 17 de março de 2015, que dispõe sobre obrigatoriedade de inclusão de alimentos orgânicos ou de base agroecológica na alimentação escolar no âmbito do Sistema Municipal de Ensino de São Paulo. Desde janeiro, quando o prefeito tomou posse, nenhuma nova chamada pública foi realizada. Dois editais chegaram a ser publicados, mas foram cancelados. Servidores da Secretaria Municipal da Educação garantem que já houve cinco outras tentativas de abrir chamadas neste ano, mas todas foram barradas sob alegação de falta de verba.

Segundo a execução orçamentária da gestão Doria, dinheiro tem, mas não está sendo usado. Dos R$ 108,1 milhões do PNAE para este ano, o executivo municipal gastou R$ 28,4 milhões até o dia 7 de junho. O montante representa aproximadamente 26,2% do total, após cinco meses. Além disso, R$ 5,5 milhões desta verba, utilizada quase exclusivamente para alimentação escolar dos estudantes, estão congelados. O orçamento oriundo do Tesouro Municipal, de R$ 537,9 milhões também está com execução abaixo do esperado, considerado que já se passou quase a metade do ano, com liquidação de apenas R$ 117,5 (21,8%). Outros R$ 31,5 milhões estão congelados.

Leia mais »

Média: 3.4 (5 votos)

Em vídeo, Doria faz afirmações equivocadas sobre cracolândia

doria_fernando_pereira_secom.jpeg

Foto: Fernando Pereira/Secom

Da Agência Pública

 
por Maurício Moraes, Patrícia Figueiredo

Criticado pela ação repressiva a usuários no centro de São Paulo, prefeito fez gravação para dizer que não vai recuar

As ações recentes da prefeitura de São Paulo e do governo do estado na Cracolândia foram criticadas por especialistas em saúdemovimentos sociaismoradores e até mesmo pela ex-secretária de Direitos Humanos do município, Patrícia Bezerra, que pediu demissão por discordar das medidas. Além da repressão policial, que dispersou usuários no dia 21 de maioa demolição de um imóvel na área, promovida pela prefeitura dois dias depois, fez um prédio vizinho desabar, ferindo três pessoas.

Em meio às críticas, o prefeito João Doria (PSDB) gravou um vídeo, divulgado em suas redes sociais, para se defender. Nele, afirma que não irá recuar e tenta justificar alguns dos fatos que ocorreram. O Truco – projeto de fact-checking da Agência Pública – verificou seis frases ditas por Doria na gravação. Procurada para indicar as fontes das afirmações feitas pelo prefeito, a Secretaria Especial de Comunicação, responsável pela assessoria de imprensa da prefeitura, disse que “todas as frases enviadas são de autoria do prefeito João Doria”, sem indicar documentos ou dados que tenham sido usados para embasá-las.

Leia mais »
Média: 5 (3 votos)

Gestão de João Doria direcionou concorrência do carnaval para Ambev

doria_virada_leon_rodrigues_secom_1.jpeg
 
Foto: Leon Rodrigues/SECOM
 
Jornal GGN - Documentos revelam que a concorrência para o patrocínio do carnaval de rua de São Paulo foi direcionado para que uma agência contratada pela Ambev vencesse a disputa. O Ministério Público abriu investigação para apurar o caso no final do mês passado.
 
De acordo com reportagem da rádio CBN, a agência Dream Factory foi orientada por integrantes da gestão do prefeito João Doria (PSDB) a mudar itens de uma planilha de serviços para que empresa conseguisse vencer o certame.
 
O edital do carnaval de rua foi publicado ainda na gestão de Fernando Haddad (PT) e estabelecia que a empresa que oferecesse o maior gasto com itens de interesse público (como banheiros químicos) ganharia a licitação. 
 
A Dream Factory fez uma proposta de R$ 15 milhões, dos quais somente R$ 2,6 milhões eram de itens de interesse público. Já SRCOM, contratada pela Heineken, ofereceu R$ 8,5 milhões, mas R$ 5,1 milhões eram destes itens. 

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Prefeitura de SP recebe remédios doados perto do vencimento

remedios_fernanda_carvalho_fotos_publicas.jpg
 
Foto: Fernanda Carvalho/Fotos Públicas
 
Jornal GGN - Os medicamentos doados por empresas para a Prefeitura de São Paulo estão próximos de sua data de vencimento. Doze fabricantes entregaram 165 tipos de medicamentos, com custo estimado de R$ 35 milhões. Em troca, as companhias tiveram isenção no ICMS por três meses, deixando de pagar R$ 66 milhões em tributos, além de se livrar do custo do descarte dos produtos. 
 
Segundo reportagem da rádio CBN, as Unidades Básicas de Saúde (UBS) de diversas locais da cidade estão com as prateleiras cheias de produtos próximos à sua data de validade. Medicamentos como o Omeoprazol, para o estômago, a Amtriptilina, antidepressivo, e a Espironolactona, para a hipertensão, irão vencer em julho. 

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Doria contrata OS de gestor de Alckmin para internar usuários

doria_na_cracolanida_eduardo_ogata_secom_0.jpeg

Foto: Eduardo Ogata/Secom

Da Rede Brasil Atual

 
Gerido pela Organização Social SPDM, Hospital Cantareira fornecerá 91 leitos para desintoxicação. OS é presidida por Ronaldo Laranjeira, que coordena o Cantareira e o programa estadual Recomeço
 
por Cida de Oliveira

A ação casada do prefeito João Doria (PSDB) e Geraldo Alckmin (PSDB) na região da Cracolândia, iniciada no último dia 21, que tem entre seus principais eixos a internação compulsória de usuários de crack, aponta para a possibilidade de conflitos de interesses entre a política e a iniciativa privada, conforme acreditam especialistas e entidades.

No último dia 27, sábado, o secretário municipal de Saúde, Wilson Pollara, publicou despacho em que autoriza a contratação de leitos de desintoxicação e de intervenção na crise para pacientes com problemas relacionados ao uso de álcool e outras drogas junto ao Hospital Cantareira e Casa de Saúde São João de Deus.

Leia mais »
Média: 2.3 (3 votos)

Em audiência sobre transporte, Doria apresenta propostas similares às de Haddad

onibus_sp_rovena_rosa_agbr.jpg

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Da Rede Brasil Atual

 
Audiência pública realizada ontem frustrou quem buscou respostas e esperava esclarecimentos do governo municipal sobre a licitação
 
por Rodrigo Gomes

Secretários da gestão do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), realizaram ontem (1º) audiência pública para anunciar a proposta de licitação do transporte coletivo de passageiros, que estava sendo revisada pela atual gestão. Porém, a falta de informações na apresentação feita pelo presidente da São Paulo Transporte (SPTrans), José Carlos Nunes Martinelli, irritou os representantes de organizações que compareceram ao Instituto de Engenharia, na Vila Mariana, na zona sul, para acompanhar a exposição. No geral, as ideias apresentadas são as mesmas que o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) propôs em 2015.

Leia mais »
Média: 5 (2 votos)

Doria nomeia executivo da Cyrela para nova secretaria

doria_claudio_carvalho_eduardo_ogata_secom.jpeg
 
Foto: Eduardo Ogata/Secom
 
Jornal GGN - Nesta quinta-feira (1), João Doria (PSDB), prefeito de São Paulo criou uma nova pasta em sua gestão, a Secretaria especial de Investimento Social, e nomeou Cláudio Carvalho de Lima, vice-presidente da Cyrela e também vice-presidente de governança da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias. 
 
Carvalho participou das negociações com a prefeitura em relação ao Parque Augusta e trabalhou durante 12 anos na Cyrela Brazil Realty. A empresa diz que ele deixou o cargo de diretor corporativo um dia antes de ser anunciado como secretário de Doria.
 
Além das negociações sobre o parque, o prefeito mantém relações próximas com a construtora, que é filiada ao Lide, fundado pelo tucano. Doria é amigo de Elie Horn, fundador da companhia, que organizou uma exposição em 2016 para homenagear a carreira de Bia Doria, esposa do prefeita e artista plástica. 

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Para metroviários, proposta de privatização do Metrô é escandalosa

metro_mastrangelo_reino_a2img.jpg

Foto: Mastrangelo Reino/ A2 IMG

Da Rede Brasil Atual

 
O lance inicial proposto pelo governador é de R$ 189 milhões, pelas duas linhas, o que corresponde a aproximadamente 2% do que São Paulo está investindo na construção dos trechos
 
por Rodrigo Gomes

A proposta do governo Geraldo Alckmin (PSDB) para privatizar as linhas 5-Lilás (Capão Redondo-Chácara Klabin) e 17-Ouro (Congonhas-Morumbi) do Metrô paulista foi tachada de "escandalosa" pelo coordenador geral do Sindicato dos Metroviários Wagner Fajardo, durante audiência pública realizada na noite de ontem (29), na Assembleia Legislativa de São Paulo. "Essa licitação é um escândalo. Nós vamos à greve e vamos à Justiça contra isso. Não vamos aceitar essa entrega do patrimônio público", afirmou Fajardo.

Para os trabalhadores, a proposta de lance mínimo do governo Alckmin é irrisória perto do valor das obras. O lance inicial proposto é de R$ 189 milhões, pelas duas linhas. O valor corresponde a aproximadamente 2% do que o governo está investindo na construção dos trechos. Até dezembro, o orçamento estimado era de R$ 10 bilhões.

Leia mais »
Média: 5 (1 voto)

O que é gentrificação e por que você deveria se preocupar com isso, por Emmanuel Costa

sp_from_altino_arantes_building_deni_williams.jpg

Foto: Deni Williams

Do Courb

 
por Emmanuel Costa
 
Para entender gentrificação imagine um bairro histórico em decadência, ou que apesar de estar bem localizado, é reduto de populações de baixa renda, portanto, desvalorizado. Lugares que não oferecem nada muito atrativo para fazer… Enfim, lugares que você não recomendaria o passeio a um amigo.
 
Imagine, porém, que de um tempo para cá, a estrutura deste bairro melhorou muito: aumentou a segurança pública e agora há parques, iluminação, ciclovias, novas linhas de transporte, ruas reformadas, variedade de comércio, restaurantes, bares, feiras de rua… Uma verdadeira revolução que traria muitos benefícios para os moradores da região, exceto que eles não podem mais morar ali.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)